Publicidade

Posts com a Tag Vélez Sarsfield

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012 Copa Libertadores da América, Godoy Cruz, Lanús, Vélez Sarsfield | 01:27

Balanço da semana “Libertadorística”

Compartilhe: Twitter

Os times argentinos fecharam esta semana com saldo empatado na Copa Libertadores. Como Boca Juniors não entrou em campo pela competição, tivemos quatro embates. Duas vitórias e duas derrotas, contudo, até as derrotas portenhas tiveram toque argentino. Vale desempate?

O Arsenal recebeu em Sarandí o fraco Zamora e fez o que o Boca Juniors não conseguiu: vencer. Aliás, convencer também. O Viaducto derrotou os venezuelanos, por 3 a 0. Os gols foram de Ortíz, Carbonero e Leguizamon. Só de pensar que os “zamoranos” provocaram uma crise em La Boca…

Chocolate. Assim pode-se definir a chacoalhada, de 5 a 1, que o Godoy Cruz levou da Universidad de Chile, no Chile. Sendo três deles ainda no primeiro tempo. Contudo, ainda assim, vale menção positiva a Argentina. Não peloTomba, mas pelo treinador argentino Sampaoli e pelo meia Gustavo Lorenzetti. Sim, Sampaoli reconheceu ser adepto do estilo Bielsa.

Vélez sarsfield repetiu tudo: a boa atuação, a demora em marcar gols e o placar elástico: 3 a 0. Mas, desta vez, a vítima foi o Chivas, do México. Mauro Óbolo e Federico Insúa, duas vezes, marcaram os gols do fortín, que se postula como candidato ao título. Afinal, se não o veem pelo futebol apresentado pela equipe, ao menos, observem pelo não praticado pelas demais.

Lanús foi à Assunção, no Paraguai, e voltará à Buenos Aires com dois problemas. Um, a derrota para o Olimpia, por 2 a 1; A segunda e talvez mais preocupante, a lesão do meia Diego Valeri. Vale lembrar que o Granate vem sofrendo com diversas lesões de suas principais peças. E assim como na derrota do Godoy, esta também vale menção argentina,pois quem marcou o gol da vitória paraguaia foi o primo de Messi, Maxi Biancucchi, ex-Flamengo.

Autor: Tags: , , , , , ,

terça-feira, 14 de fevereiro de 2012 Clausura | 02:15

Fecha 1, gols!

Compartilhe: Twitter

Terminou a primeira rodada do Clausura. E ela começou semelhante ao que foi o Apertura: San Lorenzo passando vexame e se consolidando como candidato ao descenso. Boca Juniors não jogando bem, porém sendo eficiente e, melhor, eficaz. Atlético Rafaela mostrando que veio para ficar (e assim espero), Colón, Arsenal, Racing, Belgrano, Banfield, New Old Boys e All Boys jogando um “futebol mais ou menos”.

Por outro lado, Vélez Sarsfield, que apesar da irregularidade que se observou no Apertura e do empate inicial, acredito que tem muito a crescer, assim como também aposto no Estudiantes, que no último torneio foi aquém das expectativas. Lanús foi ótimo, porém pode render mais quando seus principais atletas estiverem em melhores condições. Abaixo seguem os gols e os resultados.

Lanús 4 x 1 San Lorenzo

Boca Juniors 2 x 0 Olimpo

Estudiantes 1 x 1 Newell’s Old Boys

Belgrano 0 X 0 All Boys

San Martín de San Juan 1 x 0 Independiente

Atlético Rafaela 3 x 0 Banfield

Vélez Sarsfield 1 x 1 Godoy Cruz

Racing 0 x 0 Tigre
Argentinos Juniors 0 x 0 Unión
Colón 0 x 0 Arsenal

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

sexta-feira, 10 de fevereiro de 2012 Clausura | 08:00

Em meio a politicagem, Clausura começa as atividades

Compartilhe: Twitter

Poucos torneios são tão políticos quanto o argentino. Dentre vários exemplos, me utilizarei do mais recente: o campeonato argentino, que começa nesta sexta-feira, mudou de nome. De “Torneio Néstor Kirchner – Copa Malvinas Argentinas”, em 2011, – após a morte do ex-presidente Néstor – para “Primeira Divisão Cruzeiro General Belgrano” – afinal, o assunto em evidência no País é o aniversário de 30 anos da Guerra das Malvinas, aliado ao desejo portenho de retomada do território.

Este é o navio General Belgrano, que deu nome ao torneio.

Mas como assunto é futebol, vamos ao que interessa. Após o título no Apertura, Boca Juniors ganhou moral e alguns reforços pontuais, tornando-se o time a ser batido. Possui um elenco entrosado, mas ainda necessita de um goleador, visto que Santiago Silva não poderá atuar pela nacional.

Vélez Sarsfield, por sua vez, mantém o status de força emergente do futebol local, sendo visto por alguns, inclusive por este que vos escreve, como uma das grandes equipes da Argentina. Com o entrosamento e variação ofensiva, que lhe são peculiar, tem tudo para brigar pelo título.

Com já é de praxe, Estudiantes repatriou diversos atletas, sobretudo os que fizeram parte de tempos áureos: Enzo Pérez, Rodrigo Braña e Mariano Andujar. E pode-se dizer: candidatou-se ou título, mas vale lembrar que o técnico é outro. Juan Sebastián Verón ainda comanda.

Apesar do bom elenco, Racing apresentou um futebol horrendo no Apertura, ainda assim, faturou a segunda colocação do torneio. É uma incógnita. Manteve o homem problema no plantel – Teo Gutiérrez – e trouxe Alfio Basile para comandar. Agora vai rezar para que um de jeito e o outro não faça o de sempre: apronte. Acho difícil.

O Independiente apostou suas pouquissímas fichas – vide a crise financeira – no atacante Ernesto Farías para solucionar seus problemas de gols. Logo, percebe-se que no lado vermelho de Avellaneda as coisas não estão boas e ficar pelo meio da tabela já seria de bom tamanho. Neste bloco devem fazer companhia Belgrano, Argentinos Juniors, Banfield e Colón.

Talvez o Lanús tenha o elenco mais qualificado da Argentina, porém, no Apertura, não conseguiu traduzir isso em números. Agora, terá uma nova chance e eu acredito que tem totais condições de brigar pelo título, principalmente se as lesões deixarem.

San Lorenzo é o grande candidato a rebaixamento. Aposto que cairá direto, se os árbitros deixarem, é claro. Olimpo seguirá seu rumo a B Nacional. Tigre é outro sério candidato, além de All Boys, Unión, Arsenal e Newell’s Old Boys. Destes sete, dois caem direto e dois vão a repescagem. (Façam suas apostas)

O Godoy Cruz que por alguns torneios foi a surpresa fincou suas raízes entre o meio da tabela e o bloco de cima, sempre com campanhas elogiáveis e equipes modestas. Não creio que será diferente. Acredito que conseguirá alguma vaga para competições internacionais. Outra equipe que merece menção é o Atlético Rafaela, que, na minha concepção, foi a surpresa do Apertura, até mais do que o título xeneize. Começou forte e não conseguiu manter-se, acho difícil repetir a campanha, mas acredito que não fará feio.

Ou seja, a politicagem e a emoção, finalmente, estará de volta. Não se preocupem, Cristina Kirchner já foi à ONU reclamar seus direitos sobre a Ilha Malvinas, caso ela consiga algo (o que eu não acredito), em 2013, o mesmo torneio terá novo nome. Enquanto isso, a rodada segue abaixo. Enfim, acompanhe, torça e depois volte aqui para criticar e dividir sua opinião.

Sexta-feira (10)
21h15 Lanús x San Lorenzo
21h15 Boca Juniors x Olimpo

Sábado (11)
19h10 Estudiantes x Newell’s Old Boys
19h10 Belgrano X All Boys
21h15 San Martín de San Juan x Independiente

Domingo (12)
17h Atlético Rafaela x Banfield
19h10 Vélez Sarsfield x Godoy Cruz
19h10 Racing x Tigre
22h10 Argentinos Juniors x Unión

Segunda-feira (13)
22h10 Colón x Arsenal

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012 Arsenal, Copa Libertadores da América, Imagem, Vélez Sarsfield | 01:04

Vélez goleia; Arsenal pressiona, mas perde

Compartilhe: Twitter

Defensores Sporting 0 x 3 Vélez Sarsfield. Embora tenha tomado as ações da partida desde o início, o Vélez só abriu o marcador aos 40 minutos do primeiro tempo, com David Ramírez. Após cobrança de escanteio, Óbolo ampliou aos 36 minutos do segundo tempo. E Sebá – aquele do Corinthians, mesmo – cobrou uma falta como nunca fez na vida (este foi o seu primeiro gol falta), colocando a bola no ângulo, aos 40 do segundo tempo, para fechar o marcador. O Fortín desde o início mostrou superioridade e solidez nas suas ações.

Fluminense 1 x 0 Arsenal. Apesar das limitações, o Arsenal apresentou um futebol convincente e não se entregou fácil. Pagou pela desatenção inicial. Sofreu o gol, de Fred, aos dois minutos de jogo, e após encaixar alguns contra-ataques tomou a iniciativa da partida pressionando os donos da casa até os minutos finais.

Leandro Euzébio, num lance lastimável, e Wagner foram expulsos pelo lado tricolor, enquanto Aguirre foi expulso pelo Viaducto. Os xeneizes agradecem.

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , ,

terça-feira, 7 de fevereiro de 2012 Copa Libertadores da América, Vélez Sarsfield | 09:30

Vélez Sarsfield quer voltar a ser Fortín

Compartilhe: Twitter

No clube desde 2009, Ricardo Gareca é um dos pontos fortes desta equipe.

O Vélez Sarsfield tem sido nos últimos anos a equipe mais regular e forte do futebol argentino. Feito este que não se repetiu no último Apertura 2011, mas ainda assim, a equipe terminou o torneio em terceiro lugar. Talvez a grande sacada do fortín foi manter a base desde 2009, quando venceu o Clausura (apesar do resultado controverso), e agregar jovens. Ademais, o ótimo Ricardo Gareca.

Difícil dizer qual o ponto forte do Vélez, visto que manter uma equipe sólida e entrosada. Marcelo Barovero um dos melhores goleiros do futebol local. Na zaga, atua com jogadores bastante experientes – e “velhos”, este é um ponto a ser explorado pelos adversários. Contudo, todos têm o espírito da Libertadores.

No meio de campo, mescla experiência e juventude. O setor mais equilibrado da equipe, diga-se. A saída de Ricky Álvarez e Maxi Moralez, na temporada passada, fez equipe cair de rendimento. O não-retorno do artilheiro Santiago Silva também frustrou os fortineros. Mas a chegada do experiente meia Federico Insúa poderá dar um ânimo ao setor.

Já no ataque, Juan Manuel Martínez, apesar do porte de pivô deverá jogar pelos flancos, como é de costume e Mauro Óbolo será o homem de referência. Ao menos até a regularização e condição de jogo do experiente atacante Lucas Pratto. Forte candidato a ocupar uma das vagas.

Contudo, se há uma equipe que tem variações ofensivas, dentre as cinco classificadas, esta é o Vélez Sarsfield, porém é precoce afirmar qual dos Vélez entrará em campo nesta Libertadores: a equipe do Apertura ou a dos últimos anos.

Grupo: Acredito que qualquer um dos dois Vélez que entrar nesta Libertadores tem condições de passar para o mata-mata. Chivas, Deportivo Quito e Defensor Sporting são bons adversários e nenhum deles é saco de pancada, porém o fortín é mais time, desde que não seja soberbo (como eu estou sendo agora).

Time base: Marcelo Barovero; Fabián Cubero, Sebastián Domínguez, Fernando Ortiz e Emiliano Papa; Augusto Fernández, Héctor Canteros (Ivan Bella), Víctor Zapata e David Ramírez (Federico Insúa); Juan Manuel Martínez e Mauro Óbolo (Lucas Pratto). Técnico: Ricardo Gareca.

Leia mais: Granate pronto para explodir
Leia mais:
De volta à Libertadores, Boca Juniors que reeditar saga vitoriosa
Leia mais: Arsenal e a missão de incomodar

Autor: Tags: , , , , , , , , , ,

segunda-feira, 29 de agosto de 2011 Apertura | 14:25

Apertura, fecha 4: Resultado

Compartilhe: Twitter

A quarta rodada começou com cinco líderes – Boca Juniors, Racing, Lanús, Colón e Vélez Sarsfield -, todos jogaram em casa diante de sua torcida, no entanto, nenhum deles conseguiu vencer e fazer justiça a posição que ocupava. Então, a fecha finalizou com um novo líder, o recém ascendido Atlético Rafaela. A rodada teve média de 1,9 gols por partida.

A Academia recebeu o Arsenal, no Cilindro, mas nem sua condição de líder, muito menos o fator casa foi o suficiente para superar o fraco futebol apresentado e o organizado Viaducto. O zero a zero é reflexo do bom sistema defensivo do Racing e fraco poder ofensivo apresentado pelos visitantes.

O Lanús possui um bom plantel e até aqui conseguiu bons resultados, mas segue devendo o futebol. Diante do Tigre não foi diferente, enquanto, o Matador foi comedido, o Granate foi impotente. Valeri segue fazendo falta.

Por sua vez, Vélez Sarsfield, que havia perdido o artilheiro Santiago Silva, foi batido pelo All Boys, no José Amalfitani. Esta foi a primeiro vitória do Albo no Apertura e a segunda vitória consecutiva, ante o Fortín.

No clássico de Santa Fé, o Colón não conseguiu se reabilitar dos dois gols sofridos antes da metade do primeiro tempo e foi derrota pelo arquirrival Unión, que conseguiu a primeira vitória no Apertura. Foram oito anos de hiato deste dérbi e a festa da torcida no início deu lugar a confusão dos futebolistas no final. Deprimente.

Já no “pseudo dérbi”, Boca Juniors e San Lorenzo empataram em 1 a 1, na Bombonera. Seria um placar comum, se o gol do anfitrião não fosse resultado de uma polêmica jogada. Porém, Tula dava condições de jogo. E o que pode-se dizer da equipe xeneize e que, após diversas campanhas desastrosas, a equipe parece está se ajustando, ao menos em campo.

Contudo, o Atlético Rafaela não parece está muito preocupado com os rivais mais pomposos e mantém a regularidade que o fez se promovido. Em quatro partidas, perdeu uma e venceu três, a vítima da vez foi o Olimpo. Cravar como candidato ao título é precoce, porém a Crema ainda dará muito trabalho, neste Apertura.

Resultados da rodada:

Godoy Cruz 1 x 0 Banfield
Estudiantes 2 x 2 San Martín SJ
Racing 0 x 0 Arsenal
Lanús 0 x 0 Tigre
Atlético Rafaela 3 x 1 Olimpo
Vélez Sarsfield 0 x 1 All Boys
Colón 0 x 2 Unión
Belgrano 2 x 3 Newell’s Old Boys
Boca Juniors 1 x 1 San Lorenzo
Argentinos Juniors 0 x 0 Independiente

Gols da rodada:

Autor: Tags: , , , , , , , , ,

terça-feira, 23 de agosto de 2011 Apertura | 00:53

Apertura, fecha 3: Resultado

Compartilhe: Twitter

Ao término da terceira fecha do Apertura, cinco equipes estão na liderança do torneio – Boca Juniors, Vélez Sarsfield, Racing, Colón e Lanús – com sete pontos. E ainda que isso seja prematuro, o Fortín segue como sério candidato a manutenção do título. Todavia, Lanús, novamente, segue na corrida, assim como o Racing e Boca Juniors. No entanto, outras equipes não podem ser desprezadas, ainda.

Dentre os recém promovidos, o Atlético Rafaela tem apresentado o futebol mais eficiente. Talvez, até aqui, Godoy Cruz e Estudiantes são as equipes que mais têm decepcionado, não só pelos resultados pífios, mas também pelo futebol (não) apresentado.  

Contudo, o que de fato foi decepcionante foi a média de gols desta rodada, com 1,5 gols por partida. Nem os dois artilheiros Mauro Mattos, do All Boys, e Teófilo Gutiérrez, do Racing – com três gols cada -, muito menos os cinco líderes foram suficientes para sanar a escassez de tentos. Tendência ou ineficácia? Para mim, os dois. 

Resultados da rodada:

Arsenal 0 x 1 Vélez Sarsfield
San Martín SJ 0 x 0 Lanús
San Lorenzo 3 x 1 Argentinos Juniors
Independiente 1 x 0 Estudiantes
All Boys 1 x 2 Atlético Rafaela
Tigre 2 x 1 Godoy Cruz
Newell’s Old Boys 0 x 1 Boca Juniors
Banfield 0 x 1 Racing
Olimpo 0 x 1 Colón
Unión 0 x 0 Belgrano

Na B Nacional, River Plate e Rosario Central são os líderes, com seis pontos em duas partidas.

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

sexta-feira, 19 de agosto de 2011 Apertura, B Nacional, Reflexão | 21:54

Apertura, fecha 3 e “o veto ao veto”

Compartilhe: Twitter

Nos corredores da AFA, o burburinho leva a mais uma ação que “inconscientemente” pode beneficiar ao River Plate: a liberação da torcida visitante. O que é bastante válido para o espetáculo, no entanto, a falta de segurança era a desculpa necessária para o veto. A segurança não melhorou, mas pelo bem maior do futebol, ou de uma grande equipe, as torcidas poderão voltar a cancha do adversário, não do inimigo.

Todavia, ainda não há uma confirmação, mas já na próxima terça-feira uma reunião poderá concretizar o feito. E diga-se de passagem que este tipo de atitude já era prevista desde a confirmação do descenso da equipe Millionária.

Amanhã, no Estádio Bautista Gargantini, do Independiente de Rivadavia, haverá 12 mil lugares para torcedores do River, por opção da própria equipe mendocina. De antemão, das equipes que militam na B nacional, apenas Defensa y Justicia, Almirante Brown e Deportivo Merlo que não possuem condições de comportar torcida rival, se a lei for alterada, terão de encontrar outros campos para mandar seus jogos. Mas pelo bem geral do futebol e, sobretudo, de um grande vale tudo. Don Grondona e seus homens ainda não disseram isso, mas, com certeza, já pensaram.

Abaixo, seguem os confrontos da 3a rodada da Primera División e onde assistí-los. Vale guardar este link e este.

 Sexta-feira (19)
21h15 Arsenal x Vélez Sarsfield (Esporte Interativo)

Sábado (20)
15h San Martín de San Juan x Lanús
17h05 San Lorenzo x Argentinos Juniors
21h15 Independiente x Estudiantes (Esporte Interativo)

Domingo (21)
14h All Boys x Atlético de Rafaela
16h05 Tigre x Godoy Cruz
18h10 Newell’s Old Boys x Boca Juniors (Newell’s Old Boys)
20h15 Banfield x Racing
 
Segunda-feira (22)
19h Olimpo x Colón
21h05 Unión x Belgrano

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

quinta-feira, 18 de agosto de 2011 AFA, Seleção | 19:11

Lista “local”: Riquelme e Verón?

Compartilhe: Twitter

Sabella força a barra e convoca Riquelme e Verón de uma só vez.

Nesta tarde, o novo selecionador da Argentina, Alejandro Sabella, apresentou a lista de 24 convocados para enfrentar o Brasil, dias 14 e 28 de setembro, reeditando, assim, a extinta Copa Rocca, rebatizada de “Superclássido das Américas”. Os jogadores, que atuam exclusivamente no futebol local, começam a treinar no prédio da AFA, dia 23 deste mês.

Vélez Sarsfield e Estudiantes foram as equipes que mais cederam atletas para a Seleção local, seis cada. Uma mescla entre o último clube do treinador e o atual campeão nacional. Racing, Boca Juniors, Lanús, San Lorenzo e Arsenal foram as outras equipes que tiveram jogadores convocados.

Dentre as novidades, Marcelo Barovero, Héctor Canteros, Lucas Castro e Emmanuel Gigliotti que foram citados pela primeira vez. Além do retorno de Juan Román Riquelme e Juan Sebastián Verón. O primeiro volta a Albiceleste após três anos ausente e uma sequência regular de lesões, enquanto, o segundo não atua há meses por diversos problemas físicos. Apostar faz-se necessário, mas não precisava forçar a amizade.

Lista de convocados:

Goleiros: Marcelo Barovero (Vélez Sarsfield) e Agustín Orión (Boca Juniors);
Defensores: Sebastián Domínguez (Vélez Sarsfield), Emiliano Papa (Vélez Sarsfield), Christian Cellay (Estudiantes de La Plata), Leandro Desábato (Estudiantes de La Plata), Iván Pillud (Racing Club), Clemente Rodríguez (Boca Juniors), Jonathan Bottinelli (San Lorenzo) e Lisandro López (Arsenal de Sarandí);
Meiocampistas: Augusto Fernández (Vélez Sarsfield), Rodrigo Braña (Estudiantes de La Plata), Juan Sebastián Verón (Estudiantes de La Plata), Juan Román Riquelme (Boca Juniors), Christian Chávez (Boca Juniors), Diego Valeri (Lanús), Héctor Canteros (Vélez Sarsfield), Lucas Castro (Racing Club) e Agustín Pelletieri (Racing Club);
Atacantes: Juan Manuel Martínez (Vélez Sarsfield), Gastón Fernández (Estudiantes de La Plata), Mauro Boselli (Estudiantes de La Plata), Gabriel Hauche (Racing Club) e Emmanuel Gigliotti (San Lorenzo).

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Apertura | 00:52

Apertura, fecha 2: Resultados

Compartilhe: Twitter

O colombiano Teo Gutiérrez foi o homem da vitória da Academia: marcou dois gols e perdeu um pênalti.

A segunda rodada mostrou-se bem mais interessante do que foi a fecha inicial. Não necessariamente pelo futebol vistoso, mas pelos gols, emoções e projeções que começam a surgir. Em termos de gols, não se pode reclamar, esta rodada teve média de 2,6 gols por jogo, apesar dos três empates magros. Boca Juniors, Racing e Vélez Sarsfield voltaram a jogar bem.

O Vélez Sarsfield foi superior ao Banfield durante toda a partida. Mas foi na segunda etapa que mostrou o futebol que o tornou campeão no último Clausura. O placar de 3 a 0 foi um detalhe diante do futebol apresentado pelo Fortín, que foi aplaudido de pé por sua torcida.

Finalmente, Omar Asad pôde comemorar uma vitória pelo San Lorenzo, após cinco partidas. O Ciclón que atravessa uma fase tortuosa almeja, como sempre, o título e, nestas duas partidas do Apertura, apresentou um futebol razoável para tal objetivo. Mas a vitoria de 2 a 0, ante Estudiantes foi importantíssima para as pretensões da equipe.

A volta a La Bombonera foi em grande estilo. Quando o primeiro gol chegou antes de completar um minuto de jogo, a ideia de goleada permeava a cabeça de todos os Xeneizes. A equipe jogou bem, porém não conseguiu ampliar. Na volta do intervalo, o ímpeto diminuiu, mas quando ele voltou a equipe foi incisiva, pior para o Unión, que perdeu por 4 a 0. Ah, os Boquenses não deixaram de “homenagear” o River Plate.

Minutos antes dos Millionários estrearem na B Nacional, o atacante Mariano Pavone, que jogara na equipe na última temporada, voltava a balançar as redes. O atacante marcou o gol da vitória do Lanús contra o Independiente. Em apenas duas rodadas, a equipe Granate é a única que tem 100% de aproveitamento.

Em Santa Fé, Mauro Matos, do All Boys, esteve “inspirado”. Marcou duas vezes no empate em 1 a 1, do Albo, ante Colón. Após abri o marcador cabeceando contra sua própria meta, o atacante aproveitou o bate-rebate na área adversária e empatou a partida, encobrindo Diego Pozo.

No final da rodada, o Racing conseguiu uma bela vitória sobre o bom Godoy Cruz, que não esteve bem. A Academia, que almeja o título, apresentou um futebol claro e objetivo, venceu por 3 a 0, e se deu ao luxo de desperdiçar um pênalti. No entanto, faz-se necessário esperar algumas rodadas para saber se este é o Racing vencedor de outrora ou o irregular dos últimos tempos.

Resultados da rodada:

Atlético Rafaela 1 x 3 Arsenal
Vélez Sarsfield
3 x 0 Banfield
Estudiantes 0 x 2 San Lorenzo
Boca Juniors
4 x 0 Unión
San Martín SJ 2 x 1 Tigre
Lanús 1 x 0 Independiente
Argentinos Juniors 1 x 1 Newell’s Old Boys
Colón 1 x 1 All Boys
Belgrano 1 x 1 Olimpo
Racing 3 x 0 Godoy Cruz

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , ,

  1. Primeira
  2. 1
  3. 2
  4. 3
  5. 4
  6. 5
  7. Última