Publicidade

Posts com a Tag Ricky Alvarez

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2012 Seleção | 01:40

Convocação: Lamela retorna, Ricky não

Compartilhe: Twitter

Alejandro Sabella anunciou na noite desta terça-feira a convocação dos atletas que atuam no futebol europeu para o amistoso ante Suiça, dia 29 de fevereiro, em Berna. Dentre os selecionados, as surpresas foram: Hugo Camagnaro, do Nápoli, e Daniel Días, do Getafe. No entanto, o destaque midiático ficou por conta do retorno de Erik Lamela.

Em relação à última convocatória, as ausências foram: Burdisso e Pastore – lesionados; Demichelis, Banega, Lavezzi, Germán Denis, Gaitán e Guiñazu – por decisão técnica.

Lamento pela contusão de Burdisso e Pastore, pois ambos estariam na minha equipe. Banega talvez precise de uma geladeira, assim como Lavezzi (este um freezer). Quanto aos demais não vejo motivo para serem convocados, o mesmo digo do Garay (eu implico com ele). No geral, Pachorra manteve a base que já vem convocando e testará novos jogadores, o que considero válido. O retorno de Lamela era questão de tempo, trata-se de um jogador jovem e com qualidade. No mais, sentir falta de Ricky Álvarez.

Goleiro: Sergio Romero (Sampdoria-ITA)
Laterais: Pablo Zabaleta (Manchester City-ING), Fabián Monzón (Nice-FRA) e Marcos Rojo (Spartak Moscou-RUS);
Zagueiros: Daniel Díaz (Getafe-ESP), Hugo Campagnaro (Napoli-ITA), Federico Fernández (Napoli-ITA) e Ezequiel Garay (Benfica-POR)
Meio-campistas: Javier Mascherano (Barcelona-ESP), Fernando Gago (Roma-ITA), Maxi Rodríguez (Liverpool-ING), José Sosa (Metalist-UCR), Ángel Di María (Real Madrid-ESP) e Erik Lamela (Roma-ITA);
Atacantes: Lionel Messi (Barcelona-ESP), Rodrigo Palacio (Genoa-ITA), Sergio Aguero (Manchester City-ING) e Gonzalo Higuaín (Real Madrid-ESP)

E você, leitor, o que achou da convocação de Sabella? Comente!

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

terça-feira, 28 de junho de 2011 Balanço, Clausura | 08:00

Balanço: 4 revelações e 1 decepção

Compartilhe: Twitter

Uma das boas coisas deste Clausura foi observar o surgimento, ou afirmação, de alguns bons jogadores. Então, dando sequência ao breve balanço, o Toco y Me Voy selecionou cinco atletas: quatro revelações e uma decepção do torneio.

Aos 19 anos, Erik Lamela já tornou-se uma realidade.

Erik Lamela, meio campo do River Plate
No olho do furacão, o meia Erik Lamela é um dos poucos que se salvam na atual fase do River Plate, ao menos em qualidade. Aos 19 anos, com 1,80 cm e 70 kg, tornou-se um dos pilares Millionários, com sua agilidade, visão de jogo, qualidade de passe e arremates de média e longa distância, em outras palavras, é o alento criativo da equipe. O enganche disputou 18 partidas, marcou três gols e recebeu cinco amarelos (não levando em conta a Promoción), enfim, talvez a falta de experiência ainda pese muito. A sua permanência em Núñez pode está com os dias contados: Milan e Roma já demonstraram interesse.

Ricky Álvarez, meio campo do Vélez Sarsfield
Ainda adolescente passou pelo Club Parque – reconhecida escola de futebol infantil -, e, na sequência, pelas canteras do Boca Juniors, mas foi dispensado, ironicamente, por ser baixo e magro. Hoje, aos 23 anos, com 1,88 cm e 84kg, o canhoto Ricky tornou-se o 12º jogador do Fortín e cobiçado por diversos grande clubes europeus. Atua tanto como segundo atacante como enganche. Marcou três gols em 11 partidas incompletas, mas são nas assistências e qualidade dos arremates de média e longa distância que ele se diferencia dos demais, outro que tem os dias contados na Argentina.

Lisandro López, defensor do Arsenal
Homônimo do artilheiro do Lyon, da França, Lisandro López, 21 anos, possui uma função bem diferente: é zagueiro, mas também atua como lateral esquerdo e faz muito bem o papel de goleador quando preciso. Em 19 partidas pelo Arsenal, marcou seis gols e recebeu apenas dois cartões amarelos. Entretanto, López surgiu no Chacaritas Juniors, em 2009, e, desde então, mostra muita maturidade, apesar da pouca idade. Com 1,87 cm e 79 kg, possui algumas características como bom cabeceio, passe, marcação e apóia muito bem ao ataque.

Facundo Ferreyra, do Banfield, com a camisa da Albiceleste.

Facundo Ferreyra, atacante do Banfield
Das revelações, o jovem atacante Facundo Ferreyra é, certamente, o menos midiático, porém sua qualidade e oportunismo o credenciam a qualquer hall de bons jogadores jovens, inclusive para Argentina Sub 20, na qual é frequentemente requisitado. Chucky, como também é conhecido, possui 20 anos, 1,83 cm e 79 kg, sabe jogar como pivô, tem raciocínio rápido, faro de gol e finaliza muito bem com ambas as pernas. Neste Clausura, converteu seis gols em 16 partidas – entre titular e suplente. Além disso, suas apresentações pela Seleção expandiram seu mercado, sobretudo, na Espanha, onde Villarreal e Sevilla já demonstraram interesse.

Entretanto, dentre vários jogadores que decepcionaram neste Clausura, o blog selecionou o atleta que em sua negociação promoveu o maior alarde e não correspondeu as expectativas.

Walter Erviti, meio campo do Boca Juniors
De principal figura do Banfield a um jogador qualquer no Boca Juniors, com direito a novela patética na negociação. O meia Walter Erviti, 31 anos, chegou ao clube da Ribera com aval do técnico Julio Cesar Falcione, com o qual trabalhou na antiga equipe. Entretanto, o homem de confiança do treinador não fez jus nem ao investimento e nem a novela que promoveu. No Boca, marcou um gol, tornou-se o 12º jogador e em momento algum conseguiu reeditar o bom futebol apresentado no Taladro.

Faltou alguém na lista?

Autor: Tags: , , , , , , , , , , ,

domingo, 12 de junho de 2011 Clausura, Vélez Sarsfield | 22:26

iVélez Sarsfield, campeón!

Compartilhe: Twitter

Equipe base e disposição tática.

O título era iminente e justo, diga-se. O Vélez Sarsfield é, atualmente, a melhor equipe do futebol argentino. No entanto, a consagração chegou com uma rodada de antecedência, após a derrota do Lanús para o Argentinos Juniors, por 1 a 0. Mas antes, a equipe já havia derrotou, por 2 a 0, o Huracán, no Estádio Tomás Adolfo Ducó, com portões fechados. Triste fato. No entanto, convocou a torcida para assistir aos jogos – o seu e o do Lanús -, no José Amalfitani.

O nono título Velezano – Nacional 1968, Clausura 1993, Apertura 1995, Clausura 1996, Clausura 1998 Clausura 2005, Clausura 2009 e Clausura 2011 -, chegou após 18 jogos: 11 vitórias, três empates e quatro derrotas. A equipe possui o melhor ataque, com 34 gols marcados – destes, oito foram marcado por Ramírez; sete por Silva; quatro por Moralez; Fernández Martínez e Ricky Álvarez marcaram três; e Canteros, Cubero, Ortíz, Papa, Vuletich e Zapata, um cada – e 16 sofridos. O aproveitamento foi de 66,67%.

Números à parte, conquistou o título a equipe que buscou ser diferente, que soube superar suas limitações e apresentou o futebol mais bonito e eficiente. Nem mesmo as lesões de Santiago Silva, Juan Manuel Martínez, Víctor Zapata e Maxi Moralez fizeram o time sucumbir. E todos tiveram papeis importantes nesta conquista, inclusive, as revelações Fernando Tobio, Iván Bella, Héctor Canteros e Ricky Álvarez, além do reserva de luxo David Ramírez. Ou seja, ponto para o treinador Ricardo Gareca.

Confira a campanha Fortinera:

Independiente 2 x 2 Vélez Sarsfield
Gols do Vélez Sarsfield: Maxi Moralez e Juan Manuel Martínez
Vélez Sarsfield 1 x 2 All Boys
David Ramírez
Argentinos Juniors 1 x 1 Vélez Sarsfield
David Ramírez
Vélez Sarsfield 1 x 0 Boca Juniors
Fernando Ortiz
River Plate 1 x 2 Vélez Sarsfield
Santiago Silva
Vélez Sarsfield 2 x 0 San Lorenzo
Santiago Silva e Augusto Fernández
Vélez Sarsfield 3 x 0 Arsenal
Santiago Silva, Ricky Álvarez e Juan Manuel Martínez
Olimpo 1 x 2 Vélez Sarsfield
Ricky Álvarez e Emiliano Papa
Vélez Sarsfield 2 x 0 Newell’s Old Boys
Santiago Silva e Augusto Fernández
Colón 1 x 1 Vélez Sarsfield
Víctor Zapata
Vélez Sarsfield 2 x 3 Quilmes
Héctor Canteros e Agustín Vuletich
Estudiantes 0 x 4 Vélez Sarsfield
Augusto Fernández, Maxi Moralez (2) e David Ramírez
Vélez Sarsfield 2 x 0 Banfield
Fabián Cubero e David Ramírez
Lanús 3 x 2 Vélez Sarsfield
David Ramírez (2)
Vélez Sarsfield 2 x 0 Gimnasia y Esgrima de La Plata
Santiago Silva e Maxi Moralez
Tigre 2 x 1 Vélez Sarsfield
Ricky Álvarez
Vélez Sarsfield 2 x 0 Godoy Cruz
Juan Manuel Martínez e David Ramírez
Huracán 0 x 2 Vélez Sarsfield
Santiago Silva e David Ramírez
Vélez Sarsfield x Racing
Ainda não jogou.

Assista todos os gols da equipe:

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

terça-feira, 31 de maio de 2011 Clausura | 00:33

Fecha 16: Resumo

Compartilhe: Twitter

Com gol de Palermo, Boca Juniors bate o lanterna, NOB, e sonha com Sul-Americana.

Com o Clausura chegando ao fim, medo e expectativa começam a se fazer presente. Nesta 16ª fecha, o River Plate conseguiu um agônico empate em Bahía Blanca e segue na zona de Promoción a três rodadas do fim, enquanto, seu maior rivais encontra-se a sete partidas sem perder e vislumbra a classificação a Copa Sul-Americana. O líder Vélez perdeu, mas foi beneficiado com um gol nos acréscimos do Gimnasia para manter-se na liderança do torneio, no entanto, agora é seguido de perto pelo Lanús. A rodada – teve média de 2,3 gols por partida -, além da queda de mais um técnico, Eduardo Berizzo, ex-Estudiantes.

Na abertura da rodada, Colón desperdiçou a última chance de classificar-se a Copa Sul-Americana, ao perder para o Argentinos Juniors, em Santa Fé. Os Sabaleros começaram melhor a partida, mas pagaram caro pelos erros, sobretudo, defensivos. Em contrapartida, o arqueiro do Bicho, Ojeda, mostrou-se seguro, apesar do gol adversário. A vitória foi a de número 700 no profissionalismo e deixou os de la Paternal na briga pela vaga da competição sulamericana. 

San Lorenzo e Arsenal apresentaram o futebol que lhes são peculiares. De um lado, o Ciclón não queria vencer, do outro o Arse não queria ganhar. No final, o empate foi o resultado, que melhor retratou a partida. A equipe de Almagro segue sem rumo, enquanto o Viaducto luta contra os promédios. 

Em Floresta, All Boys conseguiu uma importante vitória sobre o Quilmes, a dois minutos do fim, e praticamente assegura a manutenção na elite, enquanto, os Cerveceros veem o abismo do descenso cada vez mais perto. A partida foi parcialmente equilibrada, mas o Quilmes conseguiu criar as melhores chances, ora por bola parada ora arriscando de média e longa distância. No entanto, foi o Albo que marcou o único gol da partida. 

O irregular Racing aprontou uma das suas, novamente, ao perder para o Banfield, em Avellaneda. A equipe tem se tornado vítima de si mesma. Enquanto que, o Taladro, apesar de longe de apresentar um futebol bonito, foi organizado e jogou coletivamente, a Academia apostou na individualidade de alguns atletas e esbarrou em suas limitações. Com o resultado, o título ficou distante, ainda que, permanece na briga pela vaga na Copa Sul-Americana. 

Jogadores Rojo festejam o primeiro gol da equipe, marcado por Galeano.

Não por causa desta rodada, mas pelo que não foi feito e nenhuma outra, Eduardo Berizzo já não é mais técnico do Estudiantes. O Pincha já não consegue mostrar um bom futebol e perdeu mais uma no Clausura, desta vez, para o Independiente, como mandante no estádio do Quilmes. O Rojo foi superior durante todo o encontro, apesar de que os platenses tiveram suas oportunidades, não aproveitadas. E agora soma 12 partidas sem vencer, no entanto, na próxima quinta-feira (02) disputará o restante da partida ante Huracán, na qual estava vencendo quando foi suspensa. 

A partida em La Bombonera só teve um nome: Martín Palermo. O atacante perdeu um pênalti, marcou um gol, que o árbitro anulou, e, posteriormente, el optimista del gol converteu o tento da vitória do Boca Juniors, ante o lanterna Newell’s Old Boys. E apesar do placar apertado, a equipe Xeneize foi superior durante toda a partida, enquanto, a Lepra apresenta um futebol digno de sua posição. Esta foi a sétima partida sem vencer do Boca, que está no luta pela vaga da Sul-Americana. E teve Tévez de espectador no estádio.

Entre a semifinal da Libertadores e o título do Clausura, o líder Vélez Sarsfield foi à Victoria, encara o ameaçado Tigre, com o time B, por assim dizer, e não conseguir suportar a pressão do Matador. Stracqualursi – que tornou-se artilheiro isolado do torneio, com dez gols – e Gastón Díaz marcaram para a equipe de Victoria; Ricky Álvarez fez o do Fortín. Com o resultado, o Vélez queimou a última “gordura” que lhe cabia. Enquanto, o Tigre ainda luta contra o rebaixamento.

River Plate empata e segue na zona de Promoción.

Confronto direto. Olimpo e River Plate entraram em campo, em Bahía Blanca, certos de que disputariam uma final, mas sucumbiram a pressão. Faltou futebol sobrou nervosismo, no fim, o zero a zero foi o retrato da partida. Assim, os Millionários seguem na zona de Promoción e os bahíenses ainda ameaçado.

Apenas um tempo foi necessário para o Lanús marcar três gols e dá uma aula de futebol ao quase descendido Huracán. Embora, o show do Granate tenha permanecido no segundo tempo, a equipe não ampliou o marcador. O que não fez falta, pois, do outro lado, o Globo não ofereceu resistência e mostra que seu tempo na elite está com os dias contados. A vitória de hoje, aliada a derrota Velezana, deixou o Lanús em segundo a um ponto do líder. E com o empate dos Lobos, em Mendoza, o Huracán desceu a zona de descenso direto.

No último jogo da rodada, Gimnasia y Esgrima no último minuto da partida conseguiu um empate salvador, ante Godoy Cruz, em Mendoza. O Tomba vencia por 2 a 1, após uma falha do arqueiro dos Lobos, Fernando Monetti, mas deixou escapar a co-liderança aos 45 minutos do segundo tempo, pelos pés de Lucas Castro. O resultado, deixou os mendocinos na terceira posição a dois pontos do líder, o qual enfrentará na próxima rodada, já os platenses trocou de posição com o Huracán: de descenso direto foi a Promoción.

Faltam três rodadas até o final.

Resultados da rodada:

(14º) Colón 1 x 2 Argentinos Juniors (6º)
(13º) San Lorenzo 1 x 1 Arsenal (16º)
(12º) All Boys 1 x 0 Quilmes (17º)  
(10º) Racing 1 x 3 Banfield (11º)
(15º) Estudiantes 0 x 2 Independiente (5º)
(7º) Boca Juniors 1 x 0 Newell’s Old Boys (20º) 
(9º) Tigre 2 x 1 Vélez Sarsfield (1º)
(4º) Olimpo 0 x 0 River Plate (8º)
(2º) Lanús 3 x 0 Huracán (19º)
(3º)Godoy Cruz 2 x 2 Gimnasia y Esgrima (18º)

Veja os gols da rodada:

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

quinta-feira, 12 de maio de 2011 Copa Libertadores da América, Vélez Sarsfield | 22:59

Futebol flaco, resultado Fortín

Compartilhe: Twitter

Maxi Moralez comemorando o primeiro gol do Fortín.

“Vélez Sarsfield jogou como nunca e venceu como sempre”. Talvez jogar na Bombonera trouxe à equipe a dualidade dos donos da casa: o fraco futebol do presente e as glórias de um passado recente, sobretudo, na Copa Libertadores. Lugar comum à parte, o Fortín esteve longe de apresentar um bom futebol convincente, esteve acuado, enquanto, o Libertad dava trabalho ao arqueiro Barovero – que fez uma bela partida. E nem mesmo a vantagem alcançada na primeira etapa apagou a má impressão deixada pela equipe, apesar da boa assistência de Augusto Fernández, que originou o gol de Maxi Moralez.

O início do segundo tempo foi igual ao termino da etapa anterior. Mas a partida teve uma fragmentação importante: antes e depois Ricky Alvarez. O meia entrou no lugar do apagado Ramírez e deu mais qualidade de passe a equipe de Liniers. Em 10 minutos em campo, Alvarez foi a principal figura da mudança de postura do time, com mais cinco Juan Manuel Martínez ampliou de pênalti e mais cinco fechou a conta. Doblete do Burrito.

Pode-se dizer que, o resultado mentiu o que foi a partida. Entretanto, não foi injusto, pois soube aproveitar as chances que criou. Além disso, é mais time do que os Repolleros. Este 3 a 0 foi o quarto da equipe neste Copa Libertadores, que, agora, viaja ao Paraguai com uma bela vantagem.

Autor: Tags: , , , , , , ,