Publicidade

Posts com a Tag Juan Neira

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2012 Copa Libertadores da América, Lanús | 08:00

Granate pronto para explodir!

Compartilhe: Twitter

Muitos, sobretudo, no Brasil vão preferir ficar com a imagem daquela equipe que foi desclassificada pela desconhecida Barracas Central, da B Metropolitana (terceira divisão), na Copa Argentina. No entanto, tenho que avisá-los que é mais recomendável escolher a equipe que goleou o San Lorenzo, na estreia do Clausura.

A principal peça da equipe: Diego Valeri.

Não que o Lanús seja um bicho papão, pois não é. Mas, na minha concepção, a equipe tem o melhor elenco do futebol argentino, embora nem sempre as grandes peças estejam aptas a jogar. Talvez as lesões sejam os maiores trunfos dos adversários. Nas primeiras rodadas da Libertadores, por exemplo, os experientes Mauro Camoranesi e Mario Regueiro estarão fora. Contudo, a equipe ainda conta com Diego Valeri, que foi fundamental na estréio do Clausura, Matías Fritzler, Luciano Balbi, Mariano Pavone e Juan Neira, dentre outros.

Confira ainda: Sem Love, Flamengo aposta em Ronaldinho contra Lanús

O Granate normalmente atua no 4-2-3-1. Porém varia tanto dentro da partida, que, pode-se dizer, o único que guarda de fato posição é Pavone, como homem de referência. Também não é difícil observar três atacantes. Valeri é o jogador da armação e, apesar da irregularidade no último Apertura, é um jogador de qualidade. Ele já demonstrou está afiado nas bolas paradas. Esta que é uma das principais armas do Lanús, assim como as linhas de passe e posse de bola.

O Lanús não é uma das grandes do futebol argentino. Embora a base tenha sido mantida, a equipe necessita de ritmo de jogo. Contudo, ainda é mais coerente escolher o Lanús do Clausura, ou melhor, da Libertadores. E vale acreditar que este poderá vir com mais gana.

Grupo: O Granate terá pela frente um trio complicado – Flamengo, Emelec e Olimpia -, ambos com experiência em competições continentais. No entanto, aposto que os argentinos passam de fase, apesar de vislumbrar dificuldade.

Time base: Augustín Marchesín; Luciano Balbi (Maxi Velázquez), Braghieri (Izquierdo), Paolo Goltz e Carlos Araújo; Matías Fritzler e Diego González; Juan Neira, Matías Pareyra e Diego Valeri; Mariano Pavone.

Leia também: De Volta à Libertadores, Boca Juniors quer reeditar saga vitoriosa
Leia também: Vélez Sarsfield quer voltar a ser Fortín
Leia também: Arsenal e a missão de incomodar

Autor: Tags: , , , , , , , , , ,

terça-feira, 22 de março de 2011 Clausura | 01:20

Fecha 6: Resumo

Compartilhe: Twitter

Incidente dentro do estádio.

Luto. Assim pode-se definir a sexta rodada do Clausura, na qual haviam partidas cheias de expectativas e protagonismo, mas se reduziram a coadjuvantes, após os incidentes. Em Liniers, um morto, sete feridos e a partida entre Vélez Sarsfield e San Lorenzo foi suspensa. Na Bombonera, dois jogadores xeneizes saíram de campo direto para o hospital com suspeita de graves lesões. Contudo, a rodada teve média de 2,2 gols por partida.

O inferno do Independiente parece não ter fim. Quando tudo indicava que era o momento de deslanchar, o Rojo empata com o lanterna Quilmes em 1 a 1. Com o resultado os Cerveceros conquistaram seu primeiro ponto no torneio.

Normalmente o Godoy Cruz não joga bem, mas vence. Desta vez, venceu jogando bem, ou melhor, foi regular diante de um Lanús inexpressivo, e alcançou a primeir vitória em casa no torneio: 2 a 0.

O All Boys que fez a melhor campanha entre os ascendidos no Apertura, tem deixado a desejar no Clausura. Nesta rodada, caiu ante Colón por 2 a 0, em Floresta, e já acumula 354 minutos sem marcar. A derrota do Albo o deixou na zona de Promoción.

No retorno de Carrizo ao gol Millionário, River Plate jogou melhor mais não passou do empate em 1 a 1, em Sarandí, ante Arsenal. E pior, perdeu o atacante Mariano Pavone por algumas partidas. O clube de Núñez agora é o último da tabela de Promédio, antes da zona de descenso (Ver tabela).

Newell’s Old Boys tem apresentado um mau futebol neste torneio e nem mesmo a defesa que era um dos pontos forte do Apertura tem salvado a equipe. Após a derrota para o surpreendente Argentinos Juniors, a equipe Leprosa encontra-se em penultimo na classificação. Depois dos 2 a 0, a torcida do NOB se revoltou e foi cobrar aos jogadores mais empenho no vestuário. Mas neste caso, não passou do susto.

Vélez Sarsfield e San Lorenzo era uma das partidas mais aguardadas da rodada, não só pela tensão, mas pelo futebol. Infelizmente, a tensão venceu. Após dez minutos de espera e apenas sete minutos de bola rolando a partida foi suspensa. Momentos antes do jogo, policiais e torcedores do Ciclón entraram em confronto e um torcedor morreu. Dentro do Estádio José Amalfitani, torcedores visitante arrancaram o alambrado e árbitro decidiu encerrar.

Pode-se dizer que, Racing e Estudiantes foi um confronto precoce entre duas equipes postulantes ao título, e que pouco produziram. Quando parecia está fadada ao zero a zero, eis que surgi o uruguaio Hernán Rodrigo López e marca um belo gol para alegria Pincharrata que igualou a Academia em segundo lugar na tabela.

Erviti foi um dos jogadores que sairam direto para o hospital.

O Boca Juniors foi à campo com as esperanças renovadas, afinal, Riquelme estava em campo. Mas o que se viu foi uma equipe apática e muito dependente do meia, que criou as melhores oportunidades. Enquanto o Olimpo desde o início foi melhor, teve um gol mal anulado no início, mas não lhe fez falta, pois em plena la Bombonera, venceu por 2 a 0, e saiu da zona de descenso, ao mesmo tempo que tornou-se líder do Clausura. A nota triste foi os dois jogadores xeneize – Rivero e Erviti – que saíram direto para o hospital. Rivero com fratura no maxilar, Erviti com traumatismo craniano leve, se é que pode-se dizer isso.

Com dois gols de Juan Neira – que agora é um dos artilheiros do torneio -, Gimnasia y Esgrima de La Plata vence de virada o Tigre, por 2 a 1, e ganha sobrevida na luta contra o descenso. Dois lances polêmicos poderiam ter mudado o panorama do jogo: um pênalti não marcado em Stracqualursi e anulou um gol de Galmarini, que foi anulado e o jogador ainda foi expulso. Na próxima rodada o Lobo encara o Huracán, na luta contra o descenso.

No fechamento da rodada, Huracán empata com Banfield, em 2 a 2 aos 40 minutos do segundo tempo, após está perdendo por 2 a 0. Com o resultado, o Taladro deixou escapar a liderança compartilhada com Olimpo, enquanto o Globo, que possui uma equipe fraca, conquista outro resultado positivo, porém ainda pouco diante de sua necessidade de sair da zona de Promoción.

Resultados:

(20º) Quilmes 1 x 1 Independiente (16º)
(6º) Godoy Cruz 2 x 0 Lanús (14º)
(17º) All Boys 0 x 2 Colón (8º)
(10º) Arsenal 1 x 1 River Plate (9º)
(19º) Newell’s Old Boys 0 x 2 Argentinos Jrs (7º) 
(11º) Vélez Sarsfield x San Lorenzo (5º)  – Suspenso
(2º) Racing 0 x 1 Estudiantes (3º)
(18º) Boca Juniors 0 x 2 Olimpo (1º) 
(12º) Gimnasia y Esgrima 2 x 1 Tigre (15º)
(4º) Banfield 2 x 2 Huracán (13º)

Veja os gols da rodada:

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

terça-feira, 1 de março de 2011 Clausura | 07:00

Fecha 3: Resumo

Compartilhe: Twitter

Após três rodadas do Clausura, entre altos e baixos de (quase) todas equipes, algumas pequenas coisas começam a se modelar. Velhas novelas seguem seus capítulos (quase) intermináveis. E já não há mais nenhum time com 100% de aproveitamento.

De uma lado, Independiente preocupado...

O embalado Olimpo recebeu Godoy Cruz, em casa, e, no jogo mais emocionante da rodada, empatou em 3 a 3. Os bahienses viraram a primeira etapa vencedo, por 2 a 0, até sofrer a virada do Tomba e só no final empatou o jogo. No entanto, a equipe não perdeu a liderança, que agora é compartilhada com o River Plate, que conseguiu uma vitória preciosa sobre Independiente, em Avellaneda, com um gol de Pavone a dois minutos do fim. Agora, está a um ponto do Rojo na tabela de Promédio. O Indep’te soma – entre Apertura e Clausura – 12 partidas sem vencer em casa.

Já o Gimnasia y Esgrima de La Plata foi à Santa Fé e derrotou o Colón, por 3 a 1. O destaque da partida foi o jovem atacante Juan Neira, que marcou um doblete. Mas mesmo com a vitória os Lobos platenses seguem na zona de descenso direto. Assim como o lanterna Quilmes, que perdeu para o Lanús, por 2 a 1. Os Cerveceros somam três derrotas em três jogos e dificilmente escapará do rebaixamento. Enquanto que, o Granate – com Valeri, artilheiro do Clausura com quatro gols, Camoranesi e Regueiro – tem grandes chances de ser a surpresa do torneio.

... do outro lado, Racing comemora.

O Racing, que chorava a ausência de Gio Moreno, viu outro colombiano disposto a tomar lugar de ídolo. É o atacante Teófilo Gutiérrez, que marcou dois na estréia, ante San Lorenzo, no Nuevo Gasómetro. Com a vitória a Academia renova mesmo que timidamente os votos de favorita ao título. Entretanto, outro antes favorito, o Vélez Sarsfield, ainda não venceu no torneio. Nesta rodada, empatou com o Argentinos Jrs, em 1 a 1, no confronto entre equipes que disputam a Copa Libertadores da América. Destaque para o atacante do Bicho, Niell, que entrou no segundo tempo e marcou mais uma vez de cabeça.

La Bombonera ferveu. Boca Juniors empatou em zero a zero com All Boys e a figura da partida foi a ausência de Riquelme. Se tivesse jogado ninguém garantia que o resultado seria outro, mas a carência fez a torcida xeneize protestar. Falando em ausência, há algo errado com o atual campeão, Estudiantes. O Pincha não tem apresentado um bom futebol e voltou a perder, desta vez, para o Banfield, em casa: 1 a 0.

Nem mesmo a estréia do técnico Roberto Pompei foi o suficiente para fazer o Huracán estrear no Clausura. A equipe encontra-se na zona de Promoción e ainda não venceu na competição. Nesta rodada, empatou em casa com Arsenal, em 1 a 1, e corre sério risco de rebaixamento. E o artilheiro do último Apertura Denis Stracqualursi – junto a Santiago Silva -, voltou a marcar e deu a vitória ao Tigre, ante Newell’s Old Boys, 1 a 0, em casa. Com este resultado, a equipe de Victoria empatou com Rey de Copas, no Promédio. Alerta Rojo

Numa rodada, em que os visitantes se deram bem, Tigre e Lanús foram as únicas equipes que venceram as partidas como mandantes. A média de gols da rodada repete a de todo o torneio até aqui: 2,3 gols por jogo. Na próxima rodada, enquanto muitos brincam carnaval, alguns jogos interessantíssimos movimentarão o fim de semana argentino.

Resultados:

(1º) Olimpo 3 x 3 Godoy Cruz (6º)
(9º) Colón 1 x 3 Gimnasia y Esgrima de La Plata (8º)
(3º) Lanús 2 x 1 Quilmes (20º)
(7º) San Lorenzo 1 x 2 Racing (4º)   
(14º) Boca juniors 0 x 0 All Boys (12º)
(5º) Estudiantes 0 x 1 Banfield (11º)
(15º) Argentinos Jrs. 1 X 1 Vélez Sarsfield (17º)
(18º) Independiente 0 x 1 River Plate (2º)
(19º) Huracán 1 x 1 Arsenal (10º)
(13º) Tigre 1 x 0 Newell’s Old Boys (16º)  

Veja os gols da rodada:

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011 Jovens talentos | 15:00

Neira, um jogador de outrora

Compartilhe: Twitter

Juan Neira com a roupa de treino do Gimnasia.

“Um jogador das antigas”, como costuma-se dizer por ai (ou aqui). Assim é jovem Juan Angel Neira, o camisa 10 do Gimnasia y Esgrima de La Plata, que clube passa por um momento bastante delicado. E apesar de ter recorrido a transcendência de Guillermo Barros Schelotto para escapar do rebaixamento é o jovem atacante que tem sido fundamental para a equipe no atual torneio.

Mas sua carreira no clube platense começou aos 15 anos, que ele foi descoberto no esquecido Alumni e levado às categorias de base do Gimnasia. Dois anos mais tarde, em 2007, tornara-se artilheiro da Sexta División, com 24 gols, e o time foi vicecampeão da categoria. Logo suas boas apresentações lhe renderam a estréia na equipe principal do Lobo, sob o comando do técnico Pedro Troglio, ainda, aos 17. Nas temporadas subsequentes, o jovem teve outras oportunidades, mas foi no último Apertura que conquistou de vez seu lugar no time.

Juan Neira com a camisa da Albiceleste.

E desde essa época, o jovem vem sendo convocado pela Seleção Sub 20. Mas seu melhor momento com a Argentina Sub 20 foi no Sulamericano da categoria disputado na Venezuela, em 2009. Quando atuou em três partidas como titular marcando gols e sendo eleito pela imprensa argenta como a figura daquele time, comandado por Sergio Batista, atual selecionador nacional.

Neira atua como (segundo) atacante e possui como características boa mobilidade, habilidade e velocidade para jogar tanto pelo meio quanto pelos flancos. Bom cobrador de faltas. Além do feeling de artilheiro. Diferenciado, o jogador sabe ler a jogada como poucos, ou como os jogadores de outrora.

A situação do clube é delicada, assim como era na época de sua estreou, mas ele não se intimidara. E atualmente, aos 24 anos, o sucesso da equipe passa por seus pés. E seu belo futebol.

Veja os gols da vitória do GELP ante Colón. Os dois primeiros são de Neira:

Autor: Tags: , , , ,

sábado, 12 de fevereiro de 2011 Clausura, Gimnasia LP, San Lorenzo | 23:35

Um a Um para Gimnasia

Compartilhe: Twitter

Transição de espírito. O Gimnasia y Esgrima de La Plata jogou tempos distintos, assim como San Lorenzo. No primeiro o que se viu foi o “antigo” Lobo, no segundo, o “novo”. Ou um protótipo dele. Enquanto, o San Lorenzo jogou na primeira etapa o time que se enquadra no antiquado rótulo de um dos “cinco grandes”, no pós-intervalo, foi o time das últimas temporadas. Ou seja, não poderia ser diferente: empate, 1 a 1.

Guille - o autor da peripécia que resultou no gol do Lobo - e Menseguez, o autor do gol do Ciclón.

O Ciclón apresentou as quatro aquisições – Carmona, Velázquez, Salgueiro e Ortigoza – e, diga-se, elas fizeram efeito. Mas foi Romagnoli que conduziu a equipe na primeira etapa, as melhores chances passavam por seus pés. E num lance que gerou dúvidas pelo posicionamento (mas após ver e rever tive a impressão de ter sido regular), Menseguez aproveitou a sobra de bola e abriu o placar.

O GELP apenas tentava resistir. Guillermo Barros Schelotto parecia perdido em campo, faltava-lhe uma companhia na criação. E Ángel Cappa, também, deve ter percebido isso. Na volta do vestuário, Neira e Rinaudo dividiu as ações com Mellizo, e as coisas mudaram.

Tecnicamente, está longe de ser o ideal, mas ninguém deve esperar o Lobo jogando o um futebol fino, vistoso, mas sim, uma equipe aguerrida e com uma aura vencedora. Visando escapar do descenso. Mas, do outro lado, havia uma equipe que sonha com o título. Ortigoza logo irá assumir como cérebro do meio campo.

E Guille ainda aprontaria uma das suas. Sofreu o pênalti que Neira cobrou e empatou a partida. E, apesar de, ambas equipes terem chances de ampliar, principalmente o Cuervo, o arqueiro do Lobo, Gastón Sessa – que completara 400 jogos -, salvou a pátria platense e contou com a sorte, ou com a trave.

A igualdade foi recebida de formas díspares pelas equipes. Para o San Lorenzo um tropeço na caminhada rumo ao título, já para o GELP o primeiro de, quiçá, muitos pontos, os quais serão necessários para livrar a equipe do rebaixamento. E o pênalti em Schelotto foi a cereja no bolo.

Autor: Tags: , , , , , , , , , ,