Publicidade

Posts com a Tag Guillermo Barros Schelotto

quinta-feira, 30 de junho de 2011 B Nacional, Clausura, Promoción | 18:11

Chau Gimnasia, chau Schelotto

Compartilhe: Twitter

Despediu-se mais um ídolo: Schelotto.

Despediu-se sem as honras que lhe cabiam. Nem mesmo o objetivo pessoal foi alcançado. Mas ninguém dúvida do quanto ele foi guerreiro. Guillermo Barros Schelotto, 37 anos, voltou ao clube que o revelara com a única missão de ajudar a equipe a livrar-se do rebaixamento, jogou sem receber, por escolha própria, doou os últimos esforços – que ainda possuía – de uma carreira vencedora, mas não foi o suficiente.

O Gimnasia y Esgrima de La Plata, acostumado a livrar-se do descenso via Promoción, neste ano, não pôde contar com outro milagre e nem mesmo a transcendência do seu ídolo. Após perder o primeiro confronto por 1 a 0 (assista ao gol), para o San Martín de San Juan, os Lobos platenses empataram a segunda partida em 1 a 1, e despediram-se da Primera División. O retorno a B Nacional, depois de 27 anos, será sem o Mellizo.

Enfim, foi-se outro guerreiro, foi-se outro “grande”. Todavia, as quatro equipes que disputaram a B Nacional conseguiram o ascenso: Atlético Rafaela – que nos últimos dois anos, perderam para o Gimnasia na Promoción -, Unión, Belgrano e San Martín de San Juan.

Veja os gols da partida:

E os clássico?

Com o descenso do River Plate, Gimnasia y Esgrima e Huracán, alguns dérbis tradicionais do futebol argentino deixarão de serem disputados. Por exemplo, o Superclásico: River Plate x Boca Juniors; San Lorenzo x Huracán; Clásico platense: Gimnasia y Esgrima x Estudiantes. No entanto, restarão o Clásico de Avellaneda: Independiente x Racing; Clásico Santafesino: Colón x Unión; e Clásico del Sur: Lanús x Banfield.

Na última temporada, o descenso dos Canallas já deixaram os órfãos rosarinos sem o tradicional Clásico Rosarino: Newell’s Old Boys x Rosario Central. Na B Nacional, Chacarita Juniors x Atlanta.

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

domingo, 19 de junho de 2011 Clausura | 23:16

Fecha 19: Resumo

Compartilhe: Twitter

As emoções do descenso e Copa Sul-Americana ficaram todas para esta última rodada e todas simultaneamente e, no fim, sobrou para o River Plate disputar a Promoción, Quilmes foi rebaixado diretamente e Huracán e Gimnasia y Esgrima disputarão uma partida desempate. Arsenal e Argentinos Juniors classificaram-se para o torneio continental. A 19ª rodada teve média de 2,4 gols por partida.

Pela primeira vez na história, River Plate jogará a Promoción.

Dos que disputavam a vaga pela Promoción, Huracán era o único que dependia apenas de si, mas a equipe foi goleado pelo Independiente, por 5 a 1, no Estádio Libertadores de América, e empatou com os Lobos nos promédios. Logo, disputarão uma partida desempate: um descer direto e o outro joga a Promoción. A partida também representou a despedida de Andrés Silvera, dos Rojos, com direito a gol e ovação.

Luto: Palermo despediu-se do futebol.

Por sua vez, Gimnasia y Esgrima vencia o Boca Juniors, por 2 a 0, com gols de Graf e Schelotto – que fazia a despedida -, mas deixou os Xeneizes empatarem em cima da hora, com direito a assistência de Martín Palermo, em seu último toque na bola como profissional. Mellizo, que é ídolo Boquense, converteu assim seu quinto gol contra a equipe. Com a vitória, o Boca terminou o Clausura com dez partidas sem vencer – quatro vitórias e seis empates.

De todas as partidas que evitar o descenso era o objetivo, Olimpo e Quilmes era a única que ambos tinham um motivo para dar o sangue. Três zonas em jogo: descenso direto, Promoción ou manutenção. Melhor para os Aurinegros que venceram o Quilmes, com gol de Martín Rolle. O resultado livrou os bahíenses e rebaixou os Cerveceros.

O medo fez-se realidade: River Plate disputará a Promoción. No Monumental de Núñez, os Millionários perderam para o Lanús, por 2 a 1, e para suas próprias limitações e pela primeira vez na história disputará a repescagem. Jogadores e comissão técnica deixaram o campo protegidos pela polícia, pois os torcedores atiraram objetos em campo.

O Tigre entrou em campo dependendo apenas de si, para se manter na elite, e nem mesmo o placar adverso foi motivo de grande preocupação, pois River Plate e Olimpo seguia agônicos em suas partidas. Enfim, o empate com o Argentinos Juniors foi o suficiente para se livrar do descenso, no entanto, já começará o Apertura em situação preocupante. Enquanto isso, o Bicho conquistou a vaga para Copa Sul-Americana.

Em Mendoza, Godoy Cruz igualou sua melhor campanha: a terceira colocação, assim como no Clausura passado, ao vencer o All Boys, por 1 a 0. Assim, o Tomba que já tinha a vaga na Copa Sul-Americana assegurada, deixou de fora o Albo que necessitava de uma goleada e combinações de resultados para entrar na competição, após ter se livrado do descenso na última rodada.

Na última rodada o Arsenal se livrou do descenso, nesta se classificou a Copa Sul-Americana, ao vencer, em Sarandí, o Estudiantes, por 1 a 0, com gol de Mauro Obolo. Enquanto, o Viaducto conseguiu cumprir seus objetivos, o Pincha terminou um torneio deprimente, no qual começou como um dos postulantes ao título e finalizou negativamente, na 13ª colocação.

Após passar quase todo torneio na lanterna e jogando um futebol horrendo, o Newell’s Old Boys finalizou o certame com uma vitória que o tirou da última posição. O 1 a 0 sobre o Colón, em Rosário, com gol de Mauricio Sperdutti, deixou o Huracán na lanterna, mas não apaga uma das piores campanhas da equipe nos últimos anos. Entretanto, a time não inicia a próxima temporada com perigo de descenso.

Em partida foi movimentada, mas com pouco objetivos em campo, San Lorenzo empata no último minuto com o Banfield e somou sete partidas sem vencer no torneio – cinco empates e duas derrotas. O resultado deixou ambos pelo meio da tabela.

 

Comemoração do campeão.

Vélez Sarsfield foi campeão na última rodada, mas comemorou junto a sua torcida nesta. Entrou e saiu de campo em meio aos festejos. O Racing até supôs atrapalhar, ao abri o placar com Hauche, mas, como um bom refém de sua irregularidade, não demorou a apresentar os erros bem aproveitados pelo campeão. Zapata e Augusto Fernández fizeram os gols da virada. A derrota deixou a Academia fora da Copa Sul-Americana.

Resultados da rodada:

Independiente 5 x 1 Huracán
Gimnasia y Esgrima 2 x 2 Boca Juniors
Quilmes 0 x 1 Olimpo
River Plate 1 x 2 Lanús
Argentinos Juniors 1 x 1 Tigre
Godoy Cruz 1 x 0 All Boys
Arsenal 1 x 0 Estudiantes
Newell’s Old Boys 1 x 0 Colón
Banfield 1 x 1 San Lorenzo
Vélez Sarsfield 2 x 1 Racing

Veja os gols da rodada:

Copa Sul-Americana: Independiente (campeão da última edição), Vélez Sarsfield, Estudiantes, Godoy Cruz, Lanús, Arsenal e Argentinos Juniors classificaram-se para o torneio continental.

Artilheiros: Javier Cámpora (Huracán) e Teo Gutiérrez, com 11 gols; Denis Stracqualursi (Tigre), com 10; Esteban Fuertes (Colón) e Mauro Obolo (Arsenal), com 9. 

Desempate: Huracán e Gimnasia y Esgrima disputarão o desempate na quarta-feira (22), às 14h30, no Estádio La Bombonera.

Promoción: River Plate e Belgrano disputarão a primeira partida da Promoción, na quarta-feira (22), no Estádio Gigante de Alberdi, em Córdoba, às 21h, e no domingo (26), a partida de volta, no Estádio Monumental de Nuñez, com horário à confirmar.

Enquanto que, no domingo (26), San Martín de San Juan disputará a primeira partida da Promoción, ante o vencedor de Huracán e Gimnasia y Esgrima, no Estádio Ingeniero Hilario Sánchez, em San Juan, com horário à confirmar. A segunda partida será disputada na quinta-feira (30), com local e horário à confirmar.

Ascenso: Ao vencer o Ferro, por 1 a 0, o Unión de Santa Fé voltou a Primera División, após oito anos, junto ao Atlético Rafaela, que consagrou-se campeão da B Nacional e já havia sido promovido.

Classificação final do Clausura
Tabela de descenso

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

sábado, 18 de junho de 2011 Clausura | 10:00

Clausura, 19ª fecha

Compartilhe: Twitter

Ainda que o título do Clausura já tenha sido decidido, o torneio chega a última rodada com diversas indefinições e emoções. Vagas para Copa Sul-americana, Promoción, descenso direto e… despedidas.

Cinco partidas serão disputadas no mesmo horário neste sábado para evitar manipulação de resultados por parte de alguma equipe, que entrará em campo sabendo do resultado da outra. Visto que todas essas partidas possuem interesses em jogo. Independiente x Huracán (o Globo luta por uma vaga na Promoción e pode ser rebaixados direto); Gimnasia x Boca Juniors (o Lobo luta por uma vaga na Promoción e contra o rebaixamento direto), esta partida contará com a despedida de Palermo e Guillermo Barros Schelotto; Quilmes x Olimpo (os Cerveceros lutam por uma vaga na Promoción e contra o rebaixamento direito, já os Aurinegros lutam contra a Promoción); e Argentinos Juniors x Tigre (o Matador luta contra a Promoción).

Vélez Sarsfield, Estudiantes, Godoy Cruz, Lanús e River Plate – caso não dispute a Promoción -, já estão classificados à Copa Sul-Americana, além de Independiente – que foi o último campeão do torneio -, então sobra uma vaga. Esta disputada por Arsenal – único que depende apenas de si -, Argentinos Juniors, Racing, boca Juniors e All Boys. No entanto, se o River Plate jogar a Promoción, logo, outra vaga se abrirá.

Portanto, emoções não faltarão a esta 19ª fecha, que pela primeira vez na história dos promédios terá todas as vagas do descenso aberta.

Sábado (18)
15h Independiente x Huracán
15h Gimnasia y Esgrima x Boca Juniors (Esporte Interativo)
15h Quilmes x Olimpo
15h River Plate x Lanús (Esporte Interativo)
15h Argentinos Juniors x Tigre
20h10 Godoy Cruz x All Boys

Domingo (19)
14h Arsenal x Estudiantes
15h Newell’s Old Boys x Colón
17h10 Banfield x San Lorenzo
19h30 Vélez Sarsfield x Racing (Esporte Interativo)

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

segunda-feira, 2 de maio de 2011 Clausura | 23:42

Fecha 12: Resumo

Compartilhe: Twitter

Apesar do golaço de Palermo, foi Villafañez que roubou a cena, na Bombonera.

Grandes jogos e muitos gols – média de 3,0 por partida – movimentaram a 12ª rodada do Clausura, que terminou há pouco e não teve jogos neste domingo. Todavia, Vélez se manteve na liderança e mostra-se cada vez mais avassalador em campo. Schelotto e Palermo marcaram novamente, e Angel Cappa foi demitido. E só para constar: apenas San Lorenzo venceu como mandante.

Após desencantar na última rodada, Guillermo Barros Schelotto voltou a marcar, mas o Gimnasia y Esgrima, ainda assim, perdeu de virada para o frágil Newell’s Old Boys, que apesar da derrota segue na lanterna. Os Lobos apresentaram diversas falhas defensivas e falta de profundidade ofensiva, mas, além disso, o jogo em si foi muito fraco. O desempenho do árbitro gerou muitas reclamações da equipe platense, que aumentou a marca de partidas sem vencer, agora: seis, enquanto a Lepra rompeu a de sete jogos sem vencer. E depois de mais uma derrota, Angel Cappa foi demitido.

Tardou, mas, enfim, chegou a reação Cervecera. Na sexta, o Quilmes venceu o Banfield, por 4 a 3, após está perdendo por 3 a 2. A partida, que começou morna, foi ganhando em emoção, a partir das deficiências defensivas das duas equipes. E a figura de Miguel Caneo fez a diferença para o Quilmes, aliás, tem feito. Com o resultado a equipe de Caruso Lombardi, alcança quatro partidas sem perder, sendo três vitórias consecutivas.

A história se repetiu, mas, desta vez, ao contrário. Só para relembrar: Huracán, no último Apertura, havia ficado sem treinador e Brindisi comandou interinamente a equipe, ante San Lorenzo, e venceu por 3 a 0. Neste sábado, após a saída de Ramón Díaz, Miguel Tojo e Carlos Veglio comandaram interinamente o Ciclón na vitória por 3 a 0, contra o Globo. A partida que na primeira etapa ficou à quem das expectativas teve outro panorama após o pênalti infantil de Facundo Quiroga que foi expulso. Daí por diante só deu os Cuervos.

Millionarios comemoram o gol da vitória, ante Racing, no Cilindro.

Em meio a partidas atrativas e agitadas, All Boys e Argentinos Juniors promoveram um duelo equilibrado e sem grandes emoções. O zero a zero foi um justo placar pelo que foi o encontro. Com o resultado, o Albo somou um ponto na luta contra o descenso, enquanto que para o Bicho teve um gosto mais amargo, pois a vitória lhe proporcionaria a terceira posição.

No Cilindro de Avellaneda, Racing e River Plate fizeram uma partida muito equilibrada e cansaram de criar e desperdiçar gols. Ao menos cansou quem assistia. E numa cobrança de pênalti, Mariano Pavone marcou para os de Núñez, que souberam segurar o placar, mesmo após a expulsão de Juan Manuel Díaz nos acréscimos da primeira etapa, mas a Academia não conseguiu tirar proveito. Com o resultado, os Millionários se mantêm longe do descenso e fica na cola do líder. Enquanto, a Acadé continua oscilando pelo meio da tabela.

Arsenal foi à Mendonza, goleou o Godoy Cruz por 4 a 1 e interrompeu a sequência de sete jogos sem vitórias. O Viaducto foi superior ao Tomba durante todo o encontro e, no final, a placar pode parece exagerado, mas não injusto. Contudo, a derrota fez com que os mendocinos se distanciassem do líder e caísse uma posição.

Jogadores do Vélez festejam um dos quatro gols que marcaram no Estudiantes, no Ciudad de La Plata.

Já não há dúvidas de que o Vélez Sarsfield é atualmente a melhor equipe argentina, apesar dos tropeços. Se houver, não deveria. (Me desculpe a imposição) Neste sábado, mais uma vez apresentou um bom futebol e goleou o Estudiantes, no Estádio Único, e disparou na liderança do Clausura. O Pincha até ameaçou jogar, fez a pressão habitual dos donos da casa nos primeiros minutos, mas sucumbiu diante do Fortín. Durante a semana, ambas equipes terão partidas decisivas pela Copa Libertadores da América. No Clausura, os de Liniers segue líder isolado, enquanto, os platenses segue a cinco partidas sem vencer no torneio.

Após um domingo sem futebol, Olimpo e Tigre fizeram, em Bahía Blanca, uma partida movimentada. Os donos da casa, desde o início, foram para cima e logo aos seis minutos abriram o marcador e na tentativa de ampliar o placar começou a ceder espaços a equipe de Victoria que soube aproveitar e empatar por duas vezes o encontro. Com o resultado, os Aurinegros permaneceram na zona de Promoción, além de se manter na briga pelo título e vaga na Libertadores – e o Matador segue fora da zona de descenso.

O irregular Lanús foi à Santa Fé e bateu o Colón, que segue sem vencer em casa desde a primeira rodada. O Granate mostrou-se superior desde o início, mas só conseguiu marcar no inicio da segunda etapa, o que foi suficiente para sair vencedor e ficar a cinco pontos do líder.

Já o fechamento da rodada foi com “clássico” em La Bombonera. Boca Juniors e Independiente fizeram um duelo de tempos distintos e belos gols. Os Xeneizes foram superiores na primeira etapa e Palermo marcou um gol de letra, enquanto, o Rojo voltou do intervalo melhor, exigiu de Luchetti e chegou ao gol com um belo chute do jovem Lucas Villafañez.  O resultou foi influiu na classificação ou na tabela de promédio.

Curta 1. O eleito para assumir o cargo de Cappa, no Gimnasia y Esgrima, foi Hernán Darío Ortiz, ou Indio, como também é conhecido. Ariel Pereyra e Pablo Morant serão os auxiliares.

Confira aqui a tabela de descenso.

Resultados da rodada:

(18º) Gimnasia y Esgrima 1 x 2 Newell’s Old Boys (20º)
(8º) Banfield 3 x 4 Quilmes (17º)
(7º) San Lorenzo 3 x 0 Huracán (19º)
(16º) All Boys 0 x 0 Argentinos Juniors (6º)
(11º) Racing 0 x 1 River Plate (2º)
(3º) Godoy Cruz 1 x 4 Arsenal (15º)
(9º) Estudiantes 0 x 4 Vélez Sarsfield (1º)
(4º) Olimpo 2 x 2 Tigre (12º)
(10º) Colón 0 x 1 Lanús (5º)
(14º) Boca Juniors 1 x 1 Independiente (13º)

Veja os gols da rodada:

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

terça-feira, 26 de abril de 2011 Clausura | 00:05

Fecha 11: Resumo

Compartilhe: Twitter

Neste Clausura, não houve outra rodada tão surpreendente como a 11ª fecha. Não apenas pelas derrotas de Vélez para o Quilmes e River para Godoy Cruz, mas pelos gols de Martín Palermo, após 952 minutos (ou dez jogos e meio), e Guillermo Barros Schelotto, 14 anos depois de voltar ao GELP. Ramón Díaz renunciou ao cargo de técnico do San Lorenzo, após mais uma derrota. A rodada teve média de 2,6 gols por partida.

Após mais um resultado negativo, San Lorenzo ficou sem técnico. Díaz renunciou.

Na abertura da rodada, uma partida equilibradamente fraca. Estreando técnico – Javier Torrente -, mas com o mesmo futebol frágil que vem praticando durante a temporada, o lanterna Newell’s Old Boys perdeu para o Banfield, com um gol de cabeça do ex-NOB – o atacante paraguaio Jorge Achucarro, numa das poucas oportunidades do jogo. Assim os Leprosos seguem em último, enquanto o Taladro em

O Independiente já não vinha de bons resultados – desclassificação na Libertadores e derrota na Clássico -, porém conseguiu abrir uma vantagem de 2 a 0, ante All Boys, que tem subido de produção. À princípio uma reabilitação, o Rojo jogava bem, entretanto, não aproveitava as oportunidades. Por sua vez, o Albo sobre aproveitar as falhas adversárias e conseguiu empatar a peleja.

O Estudiantes já não consegue ser nem sombra da equipe que foi nas últimas temporadas. No sábado, recebeu o Colón e foi superior no início, criou oportunidades, mas não as aproveitou. Enquanto isso, o Sabalero, que havia apostado nos contraataques, foi ganhando força e crescendo na partida, com destaque para a defesa e o atacante Esteban Fuertes, que marcou um dos gols da vitória, por 2 a 0. Com o resultado, o Pincha segue a quatro partidas sem vencer.

Pode-se dizer que, Vélez Sarsfield e Quilmes antes do início era uma partida cheia de clichês, vide que um é o líder, apresenta o melhor futebol e está motivado. O outro, venceu apenas uma vez no torneio – no entanto, foi na última rodada o que gera confiança -, fadado ao descenso e apresentando um futebol não dos melhores. Talvez pelo excesso de partidas ou de confiança do líder, mas o que se viu foi um resultado surpreendente, de virada, os Cerveceros bateram o Fortín, 3 a 2. Esta foi a quarta partidas em nove dias da equipe de Liniers.

Com o resultado do Vélez, River Plate necessitava de uma vitória para voltar a liderança do Clausura e até começou vencendo o Godoy Cruz. Ou seja, o Monumental estava em festa, mas o convidado se tornou indesejado. O Tomba virou, 2 a 1, em campo e na tabela, roubando a posição Millionária. E com a queda, a equipe de Núñez volta a se preocupar com os promédios.

Apesar de o empate, ante Arsenal, não ser um resultado agradável ao Gimnasia y Esgrima, que agora soma cinco partidas sem vencer e segue na zona de descenso direto, o Lobo viu seu maior ídolo recente, Guillermo Barros Schelotto, marcar novamente pela equipe após 14 anos. Do outro lado, o Viaducto, que está a sete jogos sem vencer, segue em melhor condição, mas ainda assim tem de tomar cuidado com o promédio.

Com um gol polêmico e prematuro, Tigre vence o San Lorenzo e faz Ramón Díaz renunciar. A partida se dividiu entre momentos intensos e grandes lacunas de emoções, mas o resultado persistiu por toda partida. O Ciclón está a cinco partidas sem vencer, enquanto, o Matador, apesar da vitória, continua ameaçado de rebaixamento, mas permanece fora da zona de descenso.

A equipe xeneize em peso comemorou o fim da seca Palermista.

Não foi uma partida brilhante, mas ainda assim foi uma das melhores partidas do Boca Juniors neste ano. E a equipe xeneize derrotou o Huracán, por 3 a 0, no Parque dos Patricios. Entretanto, nem o futebol e nem o resultado superaram o feito de Martín Palermo, que voltou a marcar após dez partidas oficiais. O Globo permanece na zona de Promoción.

Após ser eliminado da Libertadores, Argentinos Juniors tinha a missão de superar o Racing para não perder o líder, Vélez Sarsfield, de vista. Animado pela vitória no derbi, a Academia, começou melhor e abriu cedo o marcador, porém o descontrole da equipe proporcionou ao Bicho a virada e, consequentemente, a vitória, apesar de não ter jogado mais do que o adversário para merecer isso. Bem ao seu molde. Com o resultado, o Tifón ficou a três pontos do Fortín, enquanto, a Acadé passeia pelo meio da tabela e sem norte.

No fechamento da rodada, o Olimpo conseguiu um empate aos 44 minutos do segundo tempo, ante Lanús, que jogava melhor e, diga-se, merecia o resultado positivo. Entretanto, o empate deixou os bahíenses na zona de Promoción. Já o Granate, apesar da boa equipe, não consegue embalar.

Confira aqui a tabela de descenso, após o fechamento da rodada.

Resultados da rodada:

(20º) Newell’s Old Boys 0 x 1 Banfield (6º)  
(13º) Independiente 2 x 2 All Boys (15º)  
(7º) Estudiantes 0 x 2 Colón (8º)  
(1º)  Vélez Sarsfield 2 x 3 Quilmes (19º)  
(3º)  River Plate 1 x 2 Godoy Cruz (2º)
(16º) Arsenal 1 x 1 Gimnasia y Esgrima (17º)  
(12º) Tigre 1 x 0 San Lorenzo (11º)  
(18º) Huracán 0 x 3 Boca Juniors (14º)  
(5º) Argentinos Juniors 2 x 1 Racing (10º)
(9º) Lanús 1 x 1 Olimpo (4º)

Gols da rodada:

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

sábado, 5 de março de 2011 Clausura, Curiosidade, Estudiantes, Gimnasia LP | 08:00

O gol de Terremoto

Compartilhe: Twitter

Perdomo no momento da cobrança de falta.

Dérbi que se preze, além de histórico e rivalidade possui uma história inusitada. O clássico platense não poderia passar imune a isso, Estudiantes e Gimnasia y Esgrima possui uma curiosa história na qual a comemoração do gol é o ponto central. E mítico, diria.

Em 05 de abril de 1992, Estudiantes e Gimnasia y Esgrima se enfrentavam pela sétima rodada do Clausura ’92, no Estádio Jorge Luis Hirschi. Era o clássico número 113 e o GELP vinha de sete jogos sem vencer – foram cinco derrotas e dois empates.

Aos nove minutos da segunda etapa, tiro livre de 35 metros de distância da meta Pincha. O cobrador habitual dos Lobos era o meia Odriozola, mas o meia uruguaio José Perdomo pediu a bola. Foi para cobrança… E marcou um belo gol (que vocês podem ver abaixo).

Na comemoração, os hinchas triperos festejaram tanto que as vibrações foram registradas no sismógrafo do departamento de Sismologia e Informações Meteorologica do Observatório Astronômico La Plata da Universidad Nacional de La Plata, como se houvesse sido produzido por um terremoto de mais de seis graus na Escala Richter.

Após tal feito, José Batlle Perdomo Teixeira ficou conhecido como Terremoto. E o gol ganhou a alcunha de O gol de Terremoto. Após o triunfo no clássico, o Gimnasia que vinha de sete resultados negativos, embalou 12 positivos e terminou aquele torneio em oitavo lugar. Conseguindo, então, uma vaga na Liguilla. Ao ficar em segundo no octogonal, logrou uma vaga a Copa Conmebol ’93. O Estudiantes terminou em 17º.

Outro fato curioso é que um jogador que disputou aquela partida estará presente no clássico de hoje, o atacante – e ídolo triperoGuillermo Barros Schelotto, que já avisou este será o último dérbi da carreira. Mais um para sua coleção, e que seja místico como tal.

Eis o gol de Terremoto:

Autor: Tags: , , , , , , , ,

terça-feira, 15 de fevereiro de 2011 Clausura | 02:27

Fecha 1: Resumo

Compartilhe: Twitter

Com o término da primeira rodada, nesta segunda-feira (14), ainda é difícil avaliar o que está por vir, no entanto, algumas observações já podem e devem ser feitas. Começando pelo Boca Juniors, que decepcionou sua torcida ao ser goleado pelo Godoy Cruz, na Bombonera, por 4 a 1. Convenhamos que nem os mais pessimistas do Xeneizes poderiam imaginar um placar tão elástico, embora, ele não faça justiça ao que foi o jogo.

O garoto Guillermo Barros Schelotto, aos 37 anos.

No confronto direto contra a zona de Promoción, River Plate e Tigre jogaram, em Victoria, uma partida fraca tecnicamente. E o placar de 0 a 0 representa bem o que foi o embate. Sem emoções. Outra equipe que joga uma final a cada rodada é o Gimnasia y Esgrima de La Plata, que enfrentou o San Lorenzo, no estádio Nuevo Gasómetro, e ficou no 1 a 1. Destaque para os estreantes Néstor Ortigoza, no Ciclón, e Guillermo Barros Schelotto, no Lobo. Este último cavou o pênalti que deu o empate a equipe platense.

Já no embate entre equipes que disputam a Copa Libertadores da América, Independiente e Vélez Sarsfield, empataram em 2 a 2, num jogo emocionante. Destaque para a falha do arqueiro Rojo Hilário Navarro, que resultou no gol de Burrito Martínez – aquele que sofreu o pênalti na quarta, pela Seleção. Entretanto, Santiago Silva se contundiu e ficará fora da estréia no torneio continental. Já o Estudiantes derrotou o apático Newell’s Old Boys, por 2 a 1. Destaque para Enzo Pérez, que assistiu os dois gols Pincha, enquanto que Bieler… Ah, esquece.

Em Bahia Blanca, Olimpo promoveu a única virada da rodada, em cima do Banfield: 2 a 1. Nem a estréia do técnico Gallego Méndez e do enganche uruguaio Diego De Souza, consegui salvar o Taladro. Enquanto que, em Santa Fé, o veterano Esteban Fuertes, com um doblete, salvou o Colón e o torcedor que acompanhava a partida. 2 a 0, ante Quilmes, que segue em último na tabela de Promédio. Outra equipe que vive à sombra do descenso é o Huracán, que vencia o Argentinos Jrs, até sofrer no último minuto da partida: 1 a 1.

Hauche, a chave da vitória da Academia

Para finalizar, o Racing – que surpreendentemente, é tido como um dos favoritos para o Clausura – derrotou o All Boys, com gol de raça e habilidade de Hauche. Ortega ainda não estreou no Albo, por causa de uma apendicite. Lanús venceu o Arsenal de Sarandí, por 3 a 1. Os destaques foram os atletas que vieram do velho continente – Valeri, Regueiro e Camoranesi – pelas participações nos tentos da equipe. Caffa – que também jogou na Europa – descontou.

Prospectar ainda é prematuro. Em alguns casos é evidente o desfecho, porém há 18 rodadas a serem jogadas. Mas para as equipes que visam os extremos, cada partida será de suma importância. E alguns nomes ainda darão o que falar. Aguardem…

Resultados

(5º) Estudiantes 2 x 1 Newell’s Old Boys (15º)
(8º) Independiente 2 x 2 Vélez Sarsfield (7º)
(4º) Olimpo 2 x 1 Banfield (16º)
(9º) San Lorenzo 1 x 1 Gimnasia y Esgrima LP (11º)
(3º) Colón 2 x 0 Quilmes (19º)
(17º) All Boys 0 x 1 Racing (6º) 
(20º) Boca Juniors 1 x 4 Godoy Cruz (1º)
(14º)Tigre 0 x 0 River Plate (13º)
(2º) Lanús 3 x 1 Arsenal (18º)
(10º) Huracán 1 x 1 Argentinos Jrs. (12º)

Os gols da 1a rodada

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

sábado, 12 de fevereiro de 2011 Clausura, Gimnasia LP, San Lorenzo | 23:35

Um a Um para Gimnasia

Compartilhe: Twitter

Transição de espírito. O Gimnasia y Esgrima de La Plata jogou tempos distintos, assim como San Lorenzo. No primeiro o que se viu foi o “antigo” Lobo, no segundo, o “novo”. Ou um protótipo dele. Enquanto, o San Lorenzo jogou na primeira etapa o time que se enquadra no antiquado rótulo de um dos “cinco grandes”, no pós-intervalo, foi o time das últimas temporadas. Ou seja, não poderia ser diferente: empate, 1 a 1.

Guille - o autor da peripécia que resultou no gol do Lobo - e Menseguez, o autor do gol do Ciclón.

O Ciclón apresentou as quatro aquisições – Carmona, Velázquez, Salgueiro e Ortigoza – e, diga-se, elas fizeram efeito. Mas foi Romagnoli que conduziu a equipe na primeira etapa, as melhores chances passavam por seus pés. E num lance que gerou dúvidas pelo posicionamento (mas após ver e rever tive a impressão de ter sido regular), Menseguez aproveitou a sobra de bola e abriu o placar.

O GELP apenas tentava resistir. Guillermo Barros Schelotto parecia perdido em campo, faltava-lhe uma companhia na criação. E Ángel Cappa, também, deve ter percebido isso. Na volta do vestuário, Neira e Rinaudo dividiu as ações com Mellizo, e as coisas mudaram.

Tecnicamente, está longe de ser o ideal, mas ninguém deve esperar o Lobo jogando o um futebol fino, vistoso, mas sim, uma equipe aguerrida e com uma aura vencedora. Visando escapar do descenso. Mas, do outro lado, havia uma equipe que sonha com o título. Ortigoza logo irá assumir como cérebro do meio campo.

E Guille ainda aprontaria uma das suas. Sofreu o pênalti que Neira cobrou e empatou a partida. E, apesar de, ambas equipes terem chances de ampliar, principalmente o Cuervo, o arqueiro do Lobo, Gastón Sessa – que completara 400 jogos -, salvou a pátria platense e contou com a sorte, ou com a trave.

A igualdade foi recebida de formas díspares pelas equipes. Para o San Lorenzo um tropeço na caminhada rumo ao título, já para o GELP o primeiro de, quiçá, muitos pontos, os quais serão necessários para livrar a equipe do rebaixamento. E o pênalti em Schelotto foi a cereja no bolo.

Autor: Tags: , , , , , , , , , ,

quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011 Mercado | 23:15

Mercado: Transações domésticas…

Compartilhe: Twitter

Após um início de janela de transferência morno, com incorporações por empréstimos e ausência de grandes nomes, os clubes argentino resolveram agir. Repatriando ídolos e negociando craques atuais e de outrora. Veja as contratações mais relevantes…

Mellizo com a camisa do GELP, no início da carreira.

Por amor. A chegada do técnico Ángel Cappa e do atacante Guillermo Barros Schelotto renovou o ânimo do Gimnasia y Esgrima de La Plata. Quase 14 anos, após deixar o clube do Bosque, o Mellizo seguiu para La Bombonera, onde atuou por dez anos, tornando-se um dos maiores vencedores do clube xeneize: 18 títulos. Posteriormente, foi para o Columbus Crew-EUA, no qual atuou por quatro anos. Tornou-se ídolo por onde passou, agora está de volta – por seis meses – para encerrar a carreira do clube de coração. Passe livre. E sem receber nada. O que diria Pelé?

Reforçado. O Boca Juniors não se deu por satisfeito em contratar o ex-técnico do Banfield, Julio César Falcione, e resolveu trazer também o melhor atleta da equipe, diga-se de passagem, o enganche Walter Erviti que após muita polêmica – fechou contrato com os Xeneizes de três anos de extensão, por 3,2 milhões de dólares (R$ 5,3 milhões). Chegou, por empréstimo, o volante Diego Rivero, proveniente do San Lorenzo, que levou Matías Giménez em troca, por empréstimo de um ano e opção de compra de 1,3 milhões de dólares (R$ 2,1 milhões). E para fazer dupla com Rivero, chegou Leandro Somoza, que estava no Vélez Sarsfield, porém tem o passe ligado ao Villareal-ESP. O clube espanhol recebeu 500 mil dólares (R$ 800 mil) pelo empréstimo de um ano. Por sua vez, o volante chileno Gary Medel transferiu-se para o Sevilla.

 

Bordagaray com a camisa do River.

Cadê? O River Plate fez apenas uma incorporação, o atacante Fabián Bordagaray, ex-San Lorenzo, que chegou sem ônus para a equipe, pois um grupo de empresários o colocou no clube. Em contrapartida, o clube vendeu o meia Diego Buonanotte para o Málaga-ESP (Saiba mais no próximo post da série). E por questões mais políticas do que econômicas ou futebolísticas, emprestou Ariel Ortega ao All Boys. Afinal, a paciência do técnico Juan José López com o ídolo Millionário havia chegado ao fim. Passarella renovou seu contrato por três anos e o negociou por empréstimo com o Albo, por seis meses e opção de renovação por mais um ano. A equipe de Floresta pagou 200 mil de dólares (R$ 333,5 mil), enquanto o River Plate pagará seu salário. Contudo, o All Boys vendeu o enganche Matías Pérez Garcia para o Universidad Chile-CHI, por 100 mil dólares.

Ofensivamente ofensivo. O Vélez Sarsfield contratou o enganche – do Godoy Cruz e sensação do Apertura – David Ramírez, por 3 milhões de dólares (R$ 5 milhões). Além do atacante argentino naturalizado mexicano Guillermo Franco, que estava sem clube. Agora, o Fortín possui um dos mais fortes sistemas ofensivos do país, quiçá do futebol sulamericano, como Mago Ramírez, Maxi Moralez, Tanque Silva e Burrito Martínez.

O motivo do adeus! Alejandro Sabella pediu incorporações, principalmente, um atacante de área e um defensor polifuncional, mas não foi atendido. No entanto, o Estudiantes contratou o meia Pablo Barrientos, Catania-ITA, por 1,3 milhões de dólares pelo empréstimo de seis meses, e o lateral esquerdo Nelson Benítez, ex-San Lorenzo, que chegou para o lugar de Rojo que foi para o futebol russo. Os valores da transação do defensor não foram revelados. Não foi o suficiente, então, Pachorra se foi. Chegou o ex-auxiliar de Marcelo Bielsa, na seleção chilena, Eduardo Berizzo.

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

quinta-feira, 27 de janeiro de 2011 Clausura, Gimnasia LP | 10:40

Em busca do final feliz

Compartilhe: Twitter

Guillermo: "Não sou o salvador"

O retorno de Guillermo Barros Schelotto ao seu clube de coração, Gimnasia y Esgrima de La Plata, é uma novela. Com direito a especulação, mistério, negociação extensa, resposta postergada, pedido do pai, declarações emotivas, porém comedidas na apresentação e, como não poderia deixar de ser, alegria… Ao menos, nos primeiros capítulos.

Ao chegar ao Bosque, a primeira exigência do técnico Ángel Cappa foi contar com Schelotto. As negociações, que se iniciaram no início de dezembro, só teve o desfecho nos primeiros dias de janeiro com o final feliz para as duas partes, diga-se de passagem. Seu pai, Hugo Barros Schelotto, médico e membro do conselho de futebol do Gimnasia, foi um dos responsáveis pelo retorno do ídolo ao clube mais de 13 anos depois. A boa relação com o presidente, Héctor Delmar, também ajudou.  

Há quem diga que, além da relação sentimental com o clube, o fato de Cappa ser menotista, também influenciou em sua decisão. Vai saber. Contudo, nos três primeiros amistosos três vitórias, e o atacante já mostrou porque se torna ídolo por onde passa, com direito a gol, assistência, a entrega que lhe é peculiar – mesmo com os seus 37 anos – e vários torcedores para vê-lo.

O Mellizo com a camisa do Gimnasia LP

Mas, apesar de bom técnico, Cappa não me parece ser o mais adequado às necessidades do Gimnasia, que precisa de urgência. Encontra-se na zona de Promoción, junto a Huracán, Olimpo e Quilmes. No entanto, Melli é tudo que o clube precisa neste momento, mas já avisou que “não é um Messias, nem um salvador”. Porém ninguém no clube dúvida que ele é transcendental. Nem eu.  

Certamente, foi uma ótima jogada emotiva e de marketing do clube platense. Enfim, “o bom filho à casa torna”. Guillermo se empenhará ao máximo para evitar o possível descenso dos Triperos. Angel promoverá um esforço extra para não sujar seu curriculum com dois desastres consecutivos. Os torcedores já demonstraram que voltarão às arquibancadas. Mas nada disso garante que esta novela terá o final feliz.

Aguardem os próximos capítulos…

Autor: Tags: , , ,