Publicidade

Posts com a Tag Copa América

sábado, 16 de julho de 2011 Clássicos, Copa América, Seleção | 22:10

Chau Chau

Compartilhe: Twitter

Sem legenda, por falta de necessidade.

16 de julho, uma data especialmente uruguaia. Nela, comemora-se o Maracanazo – o qual o Uruguai calou o Maracanã lotado – e agora, o Argentinazo – neste, a Celeste calou o o país anfitrião da Copa América conquistando a vaga para às semifinais numa partida digna de final calando. Após o 1 a 1, no tempo normal e prorrogação, os Charrúas venceram nos pênaltis, por 5 a 4. Como não seria diferente hoje: um grande ficou pelo caminho, no Cemitério dos Elefantes, em Santa Fé.

A fugaz alegria do ataque contrastou com a intensa tristeza da defesa. A autossuficiência e confiança foram maiores do que a gana em vencer. Quando supôs está melhor em campo, falhou, assim como o fez quando estava em vantagem numérica. Talvez acreditasse que vencer era questão de tempo. Este jogou contra suas pretensões.

Do outro lado, havia um adversário que deixaria o sangue em campo se fosse necessário. Mas os argentinos não acreditaram nisso. Talvez a aquele velho excesso de confiança, que vemos tão facilmente por aqui também. Culpar jogadores em especial pelo fracasso coletivo é conveniente, porém pouco inteligente.  Também dizer que a Argentina perdeu para si mesma é não reconhecer a força do adversário, apesar da vasta limitação.

Ter o melhor do mundo e não entender que ele, apesar de imenso, é apenas um, não passa pela cabeça de muita gente, tampouco pela de Sergio Batista. No todo, a Celeste y Blanco não foi ruim, foi apenas o espelho do treinador. Porém culpa o selecionador não vem ao caso.

Todavia, poucas partidas são transcendentais, como o Clásico de la Prata, que extrapola os limites cabíveis de uma partida de futebol. E todo ato e expressão representam algo infinitamente superior ao gol, por exemplo, quando, na prorrogação, Messi caiu na área, após perder uma boa chance de gol, representou o que ninguém queria acreditar, ali um grande caia cansado, impotente… O melhor do mundo é humano, diga-se.

Agora, só resta juntar os cacos do que sobrou.

Veja os melhores momentos da partida:

Atualizado hoje às 12h30.

Autor: Tags: , , , , , , ,

Clássicos, Copa América, Seleção | 14:01

Olé: Es Argentino

Compartilhe: Twitter

Capa de hoje do diário Olé.

Dentre tantas características em comum, o diário Olé exaltou uma bem peculiar em analogia com o futebol: a cultura, ou melhor, o tanto, a milonga, Carlos Gardel. Enfim, há uma divergência sobre o local de nascimento do cantor – se na França ou no Uruguai -, porém ele sempre teve raízes fortes no Uruguai e na Argentina, onde se naturalizou.

Em contrapartida, Messi possui uma característica semelhante. Nascido na Argentina foi desde cedo para Espanha, porém defende seu país de origem. Nesta capa, as rivalidades no futebol e na cultura se fazem presentes. Bela capa!

Veja mais: Argentina x Uruguai: Rivalidade centenária em partida de vida ou morte

Autor: Tags: , , , , ,

sexta-feira, 15 de julho de 2011 Clássicos, Copa América, Seleção | 23:50

Argentina x Uruguai: Rivalidade centenária em partida de vida ou morte

Compartilhe: Twitter

Duelo: Agüero x Forlán? (Reprodução/AFA)

Neste sábado, mais um grande cairá no Cemitério dos Elefantes. Argentina e Uruguai vão à campo, às 19h15 (de Brasília), no Estádio Brigadier General Estanislao López, pelas quartas-de-finais da Copa América para escrever um novo capítulo desta rivalidade centenária. Com transmissão ao vivo dos canais SporTv, SporTvHD, Espn Brasil e EspnHD.

Em 110 anos, o Clásico del Río de la Plata já possui 196 confrontos no histórico, com vantagem portenha: 88 vitórias, 49 empates e 59 derrotas. Os argentinos marcaram 317 gols e sofreram de 247 tentos. Entretanto, pela Copa América o duelo é bem equilibrado, com 13 vitórias para cada lado e três empates, 40 gols convertidos pelos argentos e 35 pela Celeste. Estas duas Seleções foram as que mais vezes conquistaram o torneio: 14 vezes cada.

E além da rivalidade, os dois países possuem diversas coisas em comum, dentre elas, o espírito guerreiro, as cores e o símbolo da bandeira e até o apreço pelo tango, a milonga e o cantor franco ou uruguaio Carlos Gardel (há divergências sobre sua origem), porém naturalizado argentino.

Voltando ao que interessa. O técnico Sergio Batista vai repetir a mesma formação, que venceu a Costa Rica, com: Sergio Romero; Pablo Zabaleta, Nico Burdisso, Gabriel Milito e Javier Zanetti; Fernando Gago, Javier Mascherano e Angel Di María; Lionel Messi, Sergio Agüero e Gonzalo Higuaín. 

Por sua vez, Oscar Tabárez, que já não contaria com Cavani e Godín, por causa de lesão, também não poderá contar com Coates, suspenso. Então, provavelmente vai à campo com: Fernando Muslera; Maxi Pereira, Diego Lugano, Mauricio Victorino e Martín Cáceres; Alvaro González, Diego Pérez, Egidio Arévalo Ríos e Alvaro Pereira; Luis Suárez e Diego Forlán.

Confira o histórico na Copa América:

17.07.1916 Uruguai 0 x 0 Argentina
14.10.1917 Uruguai 1 x 0 Argentina
13.05.1919 Argentina 2 x 3 Uruguai
12.09.1920 Argentina 1 x 1 Uruguai
30.10.1921 Argentina 1 x 0 Uruguai
08.10.1922 Uruguai 1 x 0 Argentina
02.12.1923 Uruguai 2 x 0 Argentina
02.11.1924 Uruguai 0 x 0 Argentina
24.10.1926 Argentina 0 x 2 Uruguai
20.11.1927 Argentina 3 x 2 Uruguai
17.11.1929 Argentina 2 x 0 Uruguai
27.01.1935 Argentina 0 x 3 Uruguai
23.01.1937 Argentina 2 x 3 Uruguai  
23.02.1941 Argentina 1 x 0 Uruguai
07.02.1942 Uruguai 1 x 0 Argentina
25.02.1945 Argentina 1 x 0 Uruguai
02.02.1946 Argentina 3 x 1 Uruguai
28.12.1947 Argentina 3 x 1 Uruguai
27.03.1955 Uruguai 1 x 6 Argentina
15.02.1956 Uruguai 1 x 0 Argentina
20.03.1957 Argentina 4 x 0 Uruguai
30.03.1959 Argentina 4 x 1 Uruguai
16.12.1959 Uruguai 5 x 0 Argentina
02.02.1967 Uruguai 1 x 0 Argentina
09.07.1987 Uruguai 1 x 0 Argentina
08.07.1989 Argentina 1 x 0 Uruguai
14.07.1989 Uruguai 2 x 0 Argentina
07.07.1999 Uruguai 0 x 2 Argentina
13.07.2004 Argentina 4 x 2 Uruguai

Só para constar: o Maracanazo – a vitória ensurdecedora da seleção Charrúa sobre o Brasil, na final da Copa do Mundo 1950, em pleno Maracanã lotado, eis o motivo do nome – completa 61 anos, neste 16 de julho.

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , ,

terça-feira, 12 de julho de 2011 Copa América, Seleção | 00:09

Finalmente estreou…

Compartilhe: Twitter

Com seus defeitos e qualidades, a Argentina estreou na Copa América, mesmo que tardiamente, e assegura classificação às quartas-de-finais. O adversário foi a frágil Costa Rica, mas, ainda assim, a equipe conseguiu superar los Ticos, por 3 a 0. E até o criticado Messi foi ovacionado.

Basta saber até vai a confiança...

Nos primeiros minutos, a partida se apresentava muito aberta, com chances de perigo para ambos lados. Mas não precisou de muito tempo para o nível que separa a Costa Rica Sub 23 e a Argentina se fazerem presentes. Então, a anfitriã tratou de dominar a pelota e mostrar o que até então devia: um bom futebol. Criou oportunidades que eram desperdiçadas, até aos 45 minutos do primeiro tempo, Gago dar um chutaço de fora da área, o goleiro Moreira rebotou e Kun Agüero finalizou.

O gol trouxe tranqüilidade a Albiceleste que entrou mais leve na segunda etapa e, logo, aos sete minutos ampliou, novamente, com Agüero, com assistência de Lio Messi. Este protagonista, assim como Gago. A Pulga criou diversas chances de gols, que eram jogadas fora vorazmente por Higuaín, em sua maior parte. Aos 18, ele encontrou Di María que entrava pela esquerda e chegou batendo: 3 a 0.

Finalmente, Pastore teve chance de entrar em campo, mesmo que apenas dez minutos. Messi mostrou a alegria e até “neymou”, ao cavar pênalti, Gago, apesar de ter jogado pouco nesta temporada, mostrou-se bem fisicamente e com uma vontade extra-comum e Agüero não pode ficar de fora deste time. Entretanto, o resultado não pode, e nem deve, mascarar os problemas da Seleção e algumas idéias que precisam ser revista na cabeça de Batista. Gritar “Olé” diante da Costa Rica Sub 23 é força a barra, mas os aplausos foram justos. Espero que não tenha sido só desta vez.

Agora, a Celeste y Blanco aguarda a definição do adversário das quartas-de-finais: Uruguai, Peru ou Chile. Aguardar…

Veja os gols da partida:

Autor: Tags: , , , , , , , ,

segunda-feira, 11 de julho de 2011 Copa América, Seleção | 01:00

Argentina x Costa Rica: A última chance…

Compartilhe: Twitter

Atual treinador da Costa Rica, o argentino Ricardo La Volpe já venceu os Tricolores atuando pela Albiceleste.

A Argentina joga a vida na Copa América diante da Costa Rica, nesta segunda-feira, às 21h45 (de Brasília), no Estádio Mario Kempes, em Córdoba. Com transmissão ao vivo dos canais SporTv, SporTvHD e Espn. Esta será a primeira partida na história entre as duas Seleções no torneio.

Apesar de invicta – cinco vitórias e dois empates – nos confrontos ante Los Ticos, a Albiceleste não vem apresentando um futebol minimamente aceitável na competição, entretanto, a vitória e, consequentemente, classificação da Colômbia a fase final facilitou sua vida para a possível classificação.  Uma vitória garante a vaga, no entanto, pode se classificar mesmo não vencendo, mas para isso dependerá de outros resultados.  

Vide as más atuações da Seleção, Checho Batista promoveu algumas alterações de ordem técnica e tática, e bancou o criticado Messi. O 4-3-3 dará lugar ao 4-2-3-1, com: Sergio Romero; Pablo Zabaleta, Nicolás Burdisso, Gaby Milito e Javier Zanetti; Fernando Gago e Javier Mascherano; Sergio Agüero, Lionel Messi e Ángel Di María; Gonzalo Higuaín.

Confira o histórico:

06.03.1956 Torneio Panamericano México Argentina 4 x 3 Costa Rica
08.03.1960 Torneio Panamericano Costa Rica Argentina 0 x 0 Costa Rica
15.03.1960 Torneio Panamericano Costa Rica Argentina 2 x 0 Costa Rica
28.08.1975 Copa Ciudad de México Argentina 2 x 0 Costa Rica
21.08.2004 Jogos Olímpicos Atenas Argentina 4 x 0 Costa Rica
26.01.2010 Amistoso Argentina 3 x 2 Costa Rica
29.03.2011 Amistoso Argentina 0 x 0 Costa Rica

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , ,

quinta-feira, 7 de julho de 2011 Copa América, Seleção | 00:12

Ainda não foi desta vez…

Compartilhe: Twitter

(Sem legenda)

Não foi desta vez que a Argentina estreou na Copa América. O zero a zero no placar, ante Colômbia, foi um prêmio pelo que (novamente, não) apresentou em campo e, assim, coleciona decepções. E assim, pode-se dizer que, mais um grande caiu no Cemitério dos Elefantes, em Santa Fé.

As vaias, após o jogo, saíram na hora errada, pois ela foi a canção que embalou as jogadas da Albiceleste durante toda a partida. Sempre desconexas, por vezes, distraídas ou não intencionais, como o lance de perigo achado por Messi, que teve a bola espirrada batendo na trave, ou quando ele lançou Lavezzi que finalizou em cima do goleiro colombiano. Entretanto, quem ler isso e achar que a Pulga ao menos fez alguma “gracinha”, não se enganem.

Como poderia imaginar que, após anos, assistiria a uma partida da Argentina e terminaria com a impressão de ver um goleiro como melhor atleta da equipe em campo? Pois é. Todavia, nossos hermanos têm de agradecer a horrenda pontaria colombiana e a um pênalti claríssimo, de Burdisso em Ramos, não assinalado pelo árbitro Salvio Spindola.

Enfim, Sergio Batista deve ter muitas qualidades, mas, definitivamente, ser treinador não é uma delas. Agora, a Celeste y blanco – que soma dois pontos em dois jogos e um gol marcado e outro sofrido – decidirá a sequência do torneio, ante Costa Rica. Quiçá, daqui para lá, Checho não resolva assistir aos mesmos jogos da Seleção, que o resto do mundo. É isso, ou não precisará mais assistir novamente.

Autor: Tags: , , , , , ,

terça-feira, 5 de julho de 2011 Copa América, Seleção | 23:30

Argentina x Colômbia: E ai, vai estrear?

Compartilhe: Twitter

Lembram do cabeludo ai?

Após um empate apático na estréia da Copa América, Argentina enfrenta a Colômbia, líder do grupo A, para se reabilitar, nesta quarta-feira, às 21h45, no Estádio Brigadier General Estanislao López, mais conhecido como Cemitério dos Elefantes, em Santa Fé. Com transmissão ao vivo dos canais SporTv, SportHD, Espn e EspnHD.

No histórico geral de confrontos, as Seleções já se enfrentaram 30 vezes, com 17 vitórias da Albiceleste, cinco empates e oito derrotas. Com 61 gols marcados e 33 sofridos. Todavia, pela Copa América foram apenas 11 partidas, no entanto, a Celeste y Blanca manter a vantagem, com oito vitórias – uma delas nos pênaltis -, um empate e duas derrotas. Tendo marcado 37 gols e sofrido 14.

Uma curiosidade que muitos lembram e outros preferem esquecer: foi numa partida contra Colômbia, pela Copa América 1999, que Martín Palermo perdeu três pênaltis. E dos jogadores argentos que atuaram na última partida, apenas Mascherano, Messi e Tévez estão entre os titulares, no entanto, Agüero, Zanetti e Burdisso também atuaram. Carrizo e Maxi Rodriguez no banco.

Enfim, para a partida de amanhã, o selecionador Sergio Batista vou promover apenas uma modificação, em relação a equipe que empatou com a Bolívia, Zabaleta entra no lugar de Rojo. Entretanto, jogará na lateral direita, enquanto, Zanetti atuará pela esquerda. Então, a Albiceleste vai a campo com a seguinte escalação: Sergio Romero; Pablo Zabaleta, Nicolás Burdisso, Gabriel Milito e Javier Zanetti; Éver Banega, Javier Mascherano e Esteban Cambiasso; Ezequiel Lavezzi, Lionel Messi e Carlos Tévez.

 Confira o histórico:

 07.02.1945 Copa América Argentina 9 x 1 Colômbia
18.12.1947 Copa América Argentina 6 x 0 Colômbia
13.03.1957 Copa América Argentina 8 x 2 Colômbia
10.03.1963 Copa América Argentina 4 x 2 Colômbia
18.08.1968 Amistoso Colômbia 0 x 1 Argentina
22.06.1972 Taça Independência Argentina 4 x 1 Colômbia
23.08.1984 Amistoso Colômbia 1 x 0 Argentina
02.06.1985 Eliminatória Copa do Mundo 1986 Colômbia 1 x 3 Argentina
16.06.1985 Eliminatória Copa do Mundo 1986 Argentina 1 x 0 Colômbia
11.07.1987 Copa América Colômbia 2 x 1 Argentina
08.03.1989 Amistoso Colômbia 1 x 0 Argentina
21.07.1991 Copa América Argentina 1 x 1 Colômbia
23.06.1993 Copa América Argentina 1 x 1 Colômbia
01.07.1993 Copa América Argentina 0 x 0 Colômbia (6 x 5)
17.08.1993 Eliminatória Copa do Mundo 1994 Colômbia 2 x 1 Argentina
05.09.1993 Eliminatória Copa do Mundo 1994 Argentina 0 x 5 Colômbia
10.10.1995 Amistoso Argentina 0 x 0 Colômbia
12.02.1997 Eliminatória Copa do Mundo 1998 Colômbia 0 x 1 Argentina
16.11.1997 Eliminatória Copa do Mundo 1998 Argentina 1 x 1 Colômbia
04.07.1999 Copa América Argentina 0 x 3 Colômbia
12.10.1999 Amistoso Argentina 2 x 1 Colômbia
29.06.2000 Eliminatória Copa do Mundo 2002 Colômbia 1 x 3 Argentina
03.06.2001 Eliminatória Copa do Mundo 2002 Argentina 3 x 0 Colômbia
18.11.2003 Eliminatória Copa do Mundo 2006 Colômbia 1 x 1 Argentina
26.06.2004 Amistoso Argentina 0 x 2 Colômbia 
20.07.2004 Copa América Argentina 3 x 0 Colômbia
30.03.2005 Eliminatória Copa do Mundo 2006 Argentina 1 x 0 Colômbia
02.07.2007 Copa América Argentina 4 x 2 Colômbia
20.11.2007 Eliminatória Copa do Mundo 2010 Colômbia 2 x 1 Argentina
06.06.2009 Eliminatória Copa do Mundo 2010 Argentina 1 x 0 Colômbia

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , ,

domingo, 3 de julho de 2011 Copa América | 12:36

Racismo não!

Compartilhe: Twitter

Macaquitos”, “maricones” e “bosteros” apelidos usuais, no entanto, carregados de preconceitos. Talvez normais para certas culturas, porém para outras, não. Enfim, a Unicef – parceiro oficial da Copa América, desde 2004 -, promove uma campanha no país-sede para evitar os casos de racismo, xenofobia e demais formas de discriminação. Enfim, confira a matéria sobre a campanha antidiscriminação na Copa América, elaborada pelo jornalista Rodrigo Bueno, enviado especial da Folha de São Paulo, ao torneio.

[Texto] Confira a matéria da Folha de São Paulo na íntegra.
[Vídeo] Assista ao spot do canal esportivo argentino TyC Sports: Mentiras verdadeiras.

Autor: Tags: , , ,

sábado, 2 de julho de 2011 Copa América | 00:39

Empate amargo

Compartilhe: Twitter

Presságio?

“O importante é que não perdemos”. Uma afirmativa cabível se fosse feita por algum jogador boliviano, entretanto, quem a proferiu foi o atacante Sergio Agüero, autor do gol do empate (1 a 1) da Argentina, ante Bolívia. Enfim, uma inversão de papéis.

O início até que iludiu: a Albiceleste, apesar da falta de eficiência, pressionou os bolivianos, que souberam defender-se, com inteligência, e atacaram quando possível. No entanto, nada que animassem os olhos de quem os assistiam. No todo, a anfitriã não apresentou um bom futebol, então, todas as expectativas ficaram para a segunda etapa.

No intervalo, Cambiasso, que não jogou bem – assim como quase toda a equipe – saiu e Di María entrou em seu lugar. Seria um alento criativo. Mas, aos dois minutos, numa cobrança de escanteio, o brasileiro naturalizado boliviano Edivaldo Rojas de calcanhar, aproveitando a falha de Banega.

Este sim um choque inesperado e que surtiu pouco efeito, vide a postura da equipe. O tempo passava e não via-se reação. Entretanto, foram necessários apenas quatro minutos em campo para Kun Agüero empatar. Entrou aos 26 e aos 30, Rojo cruzou na área, Burdisso, de peito, assistiu e Kun, de primeira, empatou. E o que ocorria antes do gol, manteve-se posteriormente: um futebol apático.

Contentar-se com o resultado seria impensado diante da qualidade, da história, dos números, dentre outros aspectos, das duas Seleções, mas o futebol apresentado pela Albiceleste a igualou aos Verdes, logo a afirmativa de Agüero foi bem contextualizada. E diante do que (não) se viu o resultado pouco importa.

Veja os gols da partida:

Autor: Tags: , , , ,

sexta-feira, 17 de junho de 2011 Copa América, Imagem, Seleção | 15:01

Mentiras verdadeiras

Compartilhe: Twitter

Famoso por seus vídeos promocionais para eventos desportivos, o canal esportivo TyC Sports divulgou o spot criado para Copa América 2011, ao estilo stand up comedy. Assista o vídeo, intitulado Mentiras Verdadeiras:

Autor: Tags: , , , , , ,

  1. Primeira
  2. 1
  3. 2
  4. Última