Publicidade

Posts com a Tag Boca Juniors

segunda-feira, 13 de junho de 2011 Clausura | 23:53

Fecha 18: Resumo

Compartilhe: Twitter

Torcedores velezanos comemoram no Jose Amalfitani o título conseguido no Parque Patricios.

Emoções distintas tomaram conta desta 18a rodada do Clausura. Faltando para o término, Vélez Sarsfield sagrou-se campeão. Martín Palermo despediu-se de La Bombonera e na próxima rodada, fará o mesmo com o futebol. Mais uma vez, River Plate mostrou o quão é refém de suas limitações e na última rodada brigará contra Olimpo e Tigre contra a última vaga do descenso. A rodada teve média de 1,8 gols por partida.

Na abertura da penúltima rodada, Olimpo e Newell’s Old Boys empataram num carregado de limitações e adrenalina. Os bahíenses, ameaçados, abriram o placar, de pênalti, mas não conseguiu segurar o resultado ante o fraco NOB, que segue na lanterna. Enquanto, os Aurinegros permanecem na Promoción e vêem suas chances de escapar minguarem. 

Arsenal foi à Santa Fé, enfrentar o Colón, e assegurou a permanência na Primera División, ao vencer os Sabaleros pelo placar mínimo. Graças ao empate do Olimpo, na sexta-feira. Talvez pela necessidade da vitória, ou pela deficiência do adversário, mas o Viaducto sempre esteve mais próximo da vitória do que o rival, até mesmo quando o jogo estava equilibrado. A vitória também proporciona a equipe disputar uma vaga na Copa Sul-Americana. 

Por sua vez, Quilmes resiste o quanto pode. No Nuevo Gasómetro, venceu, e dominou, o San Lorenzo, na estréia de Omar Asad, no Nuevo Gasómetro e, aliado aos resultados do Huracán e Gimnasia, deixou a decisão para a última rodada. O Cervecero foi de pior equipe do torneio a sinônimo de superação e, diga-se, apresenta um futebol bem superior a muitos times da elite. E sim, Asad terá um duro trabalho no Ciclón

Em Floresta, All Boys venceu o Gimnasia y Esgrima e conseguiu livrar-se de qualquer chance de descenso. Por sua vez, complicou a situação do Lobo, que só não desceu, por causa do resultado do Huracán. A partida foi equilibrada e com muitas emoções, venceu quem soube trabalhar melhor a calma. Irônico, vide que na última rodada, o Albo pecou pelo nervosismo. 

Ameaçados, Tigre e Independiente entraram em campo com a única finalidade de livrarem-se da Promoción. E o empate de zero a zero foi o reflexo da partida, que teve muita vontade e pouca efetividade. Se o resultado foi bom para o Rojo que conseguiu respirar aliviado, para o Matador ficou o desespero de ter que luta até a última rodada.

Com portões fechados, Huracán e Vélez Sarsfield fizeram uma partida carregada de objetivos, porém de pouca qualidade. E apesar de não jogar bem, o Fortín foi superior ao Globo e o venceu por 2 a 0. Entretanto, só pôde comemorar o título quatro horas depois, com a derrota do Lanús. Já o Huracán deixa o sufoco para última rodada, mas por ora segue na zona de Promoción.

River Plate entrou em campo dependendo apenas de si para se livrar da Promoción e, novamente, enfrentou seu pior inimigo: suas limitações. E agora carrega o sofrimento para a última rodada, e necessitando de uma combinação de resultados. Tudo isso, porque sofreu o empate do Estudiantes. Agora, os Millionários somam seis partidas sem vencer – duas derrotas e quatro empates. 

Palermo despediu-se de La Bombonera.

Lanús entrou em campo com a missão de estragar a festa Velezana, mas em momento algum mostrou força suficiente para isso. Após um primeiro tempo equilibrado, a equipe Granate sucumbiu e o Argentinos Juniors aproveitou. Com este resultado, o Vélez conquistou o título do Clausura, com um rodada de antecedência. 

Na última partida da noite de domingo, Martín Palermo despediu-se de La Bombonera, com o Boca Juniors empatando com o Banfield em 1 a 1, após falha de Luchetti. Uma grande festa para um grande atleta, no entanto, ele irá pendurar às chuteiras na próxima rodada, ainda. E, ironicamente, o fato ganhou mais a mídia do que o título nacional do Vélez. Isso é parte do mundo Boca. E a vitória do Arsenal deixou a equipe xeneize longe de conseguir uma vaga para Copa Sul-Americana.

No fechamento da rodada, o Racing mostrou mais uma vez todo o poder de sua irregularidade. Após está vencendo o Godoy Cruz, por 2 a 0, com doblete de Teo Gutiérrez, a equipe deixou o adversário virar a partida, em Avellaneda. Com a vitória, o Tomba assegurou a vaga para Copa Sul-Americana, enquanto, a Academia ficou a dois pontos do Arsenal na briga pela vaga a competição continental. Os gols deixaram Gutiérrez no topo da artilharia do torneio, com 11 gols. 

Resultados da rodada:

(5º) Olimpo 1 x 1 Newell’s Old Boys (20º)
(16º) Colón 0 x 1 Arsenal (14º)
(15º) San Lorenzo 0 x 2 Quilmes (17º)
(10º) All Boys 1 x 0 Gimnasia y Esgrima (18º)
(12º) Tigre 0 x 0 Independiente (7º)
(19º) Huracán 0 x 2 Vélez Sarsfield (1º)
(11º) Estudiantes 1 x 1 River Plate (8º)
(2º) Lanús 0 x 1 Argentinos Juniors (4º)
(6º) Boca Juniors 1 x 1 Banfield (9º)
(13º) Racing 2 x 3 Godoy Cruz (3º)

Veja os gols da rodada:

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

sexta-feira, 10 de junho de 2011 Clausura | 20:00

Clausura, 18ª fecha

Compartilhe: Twitter

Título, descenso direto e Promoción: podem ser decidido neste penúltimo capítulo do Clausura. Ou seja, emoções não faltarão a esta 18ª rodada, no entanto, para isso algumas combinações de resultados terão de se fazer presente. Mas, talvez, a grande emoção da rodada será a despedida de Martín Palermo de La Bombonera.

Enfim, para ser campeão nesta fecha, Vélez Sarsfield tem de vencer Huracán e torcer por derrota do Lanús, ante Argentinos Juniors. Pior, o título pode ser comemorado sem torcedores, vide que o Globo cumpre suspensão.

O único que pode ser rebaixado diretamente neste fim de semana é o Quilmes, para isso, só precisa perder do San Lorenzo, independente dos demais resultados. Mas é a Promoción, que “promove” os confrontos mais emocionantes: Olimpo necessita vencer o Newell’s Old Boys para se manter vivo na briga, assim como o Arsenal contra Colón. Já o River Plate enfrentará o Estudiantes com a missão de vencer, caso queira manter-se na briga. (Saiba mais sobre a briga contra o descenso)

Por sua vez, Boca Juniors jogará a última partida deste Clausura na Bombonera, contra o Banfield. E este jogo representará a última partida de Martín Palermo no palco de tantas emoções, para os hinchas Boquenses, é claro. 

Sexta-feira (10)
21h10 Olimpo x Newell’s Old Boys

Sábado (11)
14h Colón x Arsenal
16h10 San Lorenzo x Quilmes
18h20 All Boys x Gimnasia y Esgrima
20h20 Tigre x Independiente

Domingo (12)
14h Huracán x Vélez Sarsfield (Esporte Interativo)
16h Estudiantes x River Plate (Esporte Interativo)
18h10 Lanús x Argentinos Juniors (Esporte Interativo)
20h20 Boca Juniors x Banfield

Segunda-feira (13)
20h10 Racing x Godoy Cruz

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

terça-feira, 7 de junho de 2011 Clausura | 01:23

Fecha 17: Resumo

Compartilhe: Twitter

Nesta 17ª fecha do Clausura, novamente, a violência teve seu protagonismo e, consequentemente, uma partida foi suspensa. Noutra, estádio vazio, pelo mesmo motivo. Mas as disputas nas duas pontas da tabela foram as imagens da rodada. A média de gols foi de 2,44 por partida. Faltam duas rodadas até o término do torneio.

Juan Manuel Martínez comemora o primeiro gol da vitória velezana.

Na abertura da rodada, Arsenal e Olimpo, fizeram uma das partidas mais importantes da rodada, no entanto, a luta era contra o descenso. E neste capítulo, o Viaducto levou a melhor, ao vencer o desorientado Aurinegro, por 2 a 0, com gols de Obolo e Lisandro López, e empurrou-os para zona de Promoción. Ainda que, eles só dependam de si para se manter na elite.

Apesar de começar na frente, All Boys leva a virada do Banfield e ainda não se garante na Primera División. No entanto, a partida foi bastante equilibrada, com chances claras no início do primeiro tempo e durante toda a segunda etapa para as duas equipes, porém o Taladro foi mais eficaz. No mais, o Albo mostrou fragilidade emocional, mas só depende de si para permanecer, na verdade, uma vitória já é o suficiente.

Infelizmente, novo capítulo de violência se fez presente e, mais uma vez, uma partida foi suspensa, desta vez: Newell’s Old Boys e San Lorenzo. A confusão foi com duas facções de uma barra brava do NOB, que trocaram tiros e um policial ficou ferido.

O Quilmes vencia o Boca Juniors, por 2 a 0, no estádio Centenário, e assim ganhava sobrevida na Primera División. Porém, em dois chutaços de fora de área, a equipes Xeneize empatou e deixou os Cerveceros na corda bamba, ainda mais, depois da vitória do Globo. Um dos gols Boquense foi marcado por Martín Palermo, que alcançou a marca de 227 gols e tornou-se o quinto maior goleador da história do torneio, empatando com José Sanfilippo. Quanto ao Quilmes, precisa vencer as duas partidas que lhe falta e torcer por uma combinação de resultados.

Um empate “aburrido”, como dizem na Argentina. Assim foi Gimnasia y Esgrima e Racing, com poucas chances de gols e uma pitada de polêmica: o árbitro anulou o gol de Schelotto, assinalando suposto impedimento. Mas o zero no placar persistiu e assim, os Lobos desceram para a zona de descenso direto. Enquanto, o Racing segue na briga pela vaga na Copa Sul-Americana.

Sem público, Huracán venceu o Tigre, por 3 a 2, numa partida que faltou técnica, mas sobrou em emoção. Talvez pela necessidade de ambos ou por deficiência dos mesmos, mas a vitória foi fundamental para o Globo, que saiu da zona de descenso e foi a zona de Promoción. Já o Matador, apesar de ameaçado, vive situação menos critica e conta com uma baixa para os jogos decisivos: o goleiro Daniel Islas fraturou o perônio.

Ritual: River Plate sair cabisbaixo virou praxe.

No Monumental, River Plate empata com Colón em 1 a 1. A combinação de resultados o deixa fora da zona de Promoción, mas, ainda assim, foi um resultado desastroso para a equipe. Que enxerga em si o principal inimigo, sobretudo, pelo péssimo futebol que vem apresentando. Por sua vez, o Sabalero nada aspira no torneio.

Em La Paternal, Argentinos Juniors e Estudiantes jogaram dois tempos distintos. Após um morno primeiro tempo, fizeram uma segunda etapa bem movimentada. Destaque para os arqueiros. Entretanto, o resultado deixou o Bicho a dois pontos do Racing e um do Boca, na briga pela vaga da Copa Sul-Americana.

Numa partida intensa, Lanús derrotou Independiente e segue na luta pelo título. As duas equipes, desde o início, mostraram vontade de ganhar, cada uma com seu objetivo muito claro, o Granate sonha com a taça, enquanto que, o Rojo fazia o papel duplo: manter-se nas primeiras posições e escapar do rebaixamento, que ainda não está livre.

Se na abertura da rodada, houve a partida mais importante na luta pelo descenso, no fechamento ocorreu justamente o contrário. A luta foi pelo título e o Vélez Sarsfield se deu melhor ao vencer o Godoy Cruz, por 2 a 0, em Liniers. A partida foi muito aberta, por momentos, o Tomba foi melhor do que os mandantes, mas não soube aproveitar as chances que criara, então, o Fortín tratou de mostrar sua força e, agora, só depende de si para ser campeão. E isso pode ocorrer na próxima rodada, caso vença sua partida e o Granate perca.

Saiba mais sobre os números do descenso.

Resultados da rodada:

(16º) Arsenal 2 x 0 Olimpo (4º)
(9º) Banfield 3 x 1 All Boys (13º) 
(20º) Newell’s Old Boys x San Lorenzo (14º)  ***Suspenso
(17º) Quilmes 2 x 2 Boca Juniors (6º) 
(18º) Gimnasia y Esgrima LP 0 x 0 Racing (10º) 
(19º) Huracán 3 x 2 Tigre (12º)
(8º) River Plate 1 x 1 Colón (15º)
(5º) Argentinos Juniors 0 x 0 Estudiantes (11º) 
(7º) Independiente 1 x 2 Lanús (2º)
(1º) Vélez Sarsfield 2 x 0 Godoy Cruz (3º)

Veja os gols da rodada:

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

sexta-feira, 3 de junho de 2011 Clausura | 20:17

Clausura, 17ª fecha

Compartilhe: Twitter

A três rodada do fim do Clausura, a situação nas duas pontas da tabela segue aberta. E nesta 17ª rodada, haverá duelos importantes para o desfecho final de diversas equipes no torneio, inclusive, com confrontos diretos tanto pelo rebaixamento quanto pelo título.

Nesta sexta-feira, na abertura da rodada, Arsenal e Olimpo fazem um confronto direto contra a zona de Promoción, em Sarandí. No entanto, os Aurinegros ainda possuem chances matemáticas de serem campeões. Enquanto que, no sábado, All Boys, que necessita de apenas de uma vitória para livrar-se do descenso, encara o Banfield, no Florencio Sola.

Já no domingo, após o amistoso da Albiceleste contra a Polônia, às 12h (horário de Brasília), o ameaçadíssimo Quilmes, que não pode mais perder se quiser disputar a Promoción, receberá o Boca Juniors, que está a um ponto de igualar ao Racing, na briga pela vaga na Copa Sul-Americana. E a Academia vai à La Plata, enfrentar o também ameaçado Gimnasia y Esgrima, que das equipes que já estão fadadas ao descenso é a que possui melhor situação, mas não pode relaxar. Pois, o Huracán está na sua coloca e receberá o, também, ameaçado Tigre. Já o River Plate – maior interessado em todos os confrontos entre ameaçado, diga-se de passagem – receberá no Monumental, o Colón, que nada aspira no torneio.

Enquanto que, na segunda-feira, fechamento da rodada, o Independiente, que só depende de uma vitória para se manter na elite, jogará ante Lanús, que briga pelo título, no Libertadores de América. No mesmo horário que, Vélez Sarsfield, eliminado da Copa Libertadores e favorito ao título, faz um confronto direto contra o Godoy Cruz.

Saiba mais sobre a situação das equipes ameaçadas de descenso.

 Sexta-feira (03)
21h10 Arsenal x Olimpo

Sábado (04)
17h15 Banfield x All Boys
19h30 Newell’s Old Boys x San Lorenzo

Domingo (05)
14h Quilmes x Boca Juniors (Esporte Interativo)
16h Gimnasia y Esgrima LP x Racing
18h10 Huracán x Tigre
20h20 River Plate x Colón (Esporte Interativo)

Segunda-feira (06)
19h10 Argentinos Juniors x Estudiantes
21h15 Independiente x Lanús
21h15 Vélez Sarsfield x Godoy Cruz (Esporte Interativo)

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

terça-feira, 31 de maio de 2011 Clausura | 00:33

Fecha 16: Resumo

Compartilhe: Twitter

Com gol de Palermo, Boca Juniors bate o lanterna, NOB, e sonha com Sul-Americana.

Com o Clausura chegando ao fim, medo e expectativa começam a se fazer presente. Nesta 16ª fecha, o River Plate conseguiu um agônico empate em Bahía Blanca e segue na zona de Promoción a três rodadas do fim, enquanto, seu maior rivais encontra-se a sete partidas sem perder e vislumbra a classificação a Copa Sul-Americana. O líder Vélez perdeu, mas foi beneficiado com um gol nos acréscimos do Gimnasia para manter-se na liderança do torneio, no entanto, agora é seguido de perto pelo Lanús. A rodada – teve média de 2,3 gols por partida -, além da queda de mais um técnico, Eduardo Berizzo, ex-Estudiantes.

Na abertura da rodada, Colón desperdiçou a última chance de classificar-se a Copa Sul-Americana, ao perder para o Argentinos Juniors, em Santa Fé. Os Sabaleros começaram melhor a partida, mas pagaram caro pelos erros, sobretudo, defensivos. Em contrapartida, o arqueiro do Bicho, Ojeda, mostrou-se seguro, apesar do gol adversário. A vitória foi a de número 700 no profissionalismo e deixou os de la Paternal na briga pela vaga da competição sulamericana. 

San Lorenzo e Arsenal apresentaram o futebol que lhes são peculiares. De um lado, o Ciclón não queria vencer, do outro o Arse não queria ganhar. No final, o empate foi o resultado, que melhor retratou a partida. A equipe de Almagro segue sem rumo, enquanto o Viaducto luta contra os promédios. 

Em Floresta, All Boys conseguiu uma importante vitória sobre o Quilmes, a dois minutos do fim, e praticamente assegura a manutenção na elite, enquanto, os Cerveceros veem o abismo do descenso cada vez mais perto. A partida foi parcialmente equilibrada, mas o Quilmes conseguiu criar as melhores chances, ora por bola parada ora arriscando de média e longa distância. No entanto, foi o Albo que marcou o único gol da partida. 

O irregular Racing aprontou uma das suas, novamente, ao perder para o Banfield, em Avellaneda. A equipe tem se tornado vítima de si mesma. Enquanto que, o Taladro, apesar de longe de apresentar um futebol bonito, foi organizado e jogou coletivamente, a Academia apostou na individualidade de alguns atletas e esbarrou em suas limitações. Com o resultado, o título ficou distante, ainda que, permanece na briga pela vaga na Copa Sul-Americana. 

Jogadores Rojo festejam o primeiro gol da equipe, marcado por Galeano.

Não por causa desta rodada, mas pelo que não foi feito e nenhuma outra, Eduardo Berizzo já não é mais técnico do Estudiantes. O Pincha já não consegue mostrar um bom futebol e perdeu mais uma no Clausura, desta vez, para o Independiente, como mandante no estádio do Quilmes. O Rojo foi superior durante todo o encontro, apesar de que os platenses tiveram suas oportunidades, não aproveitadas. E agora soma 12 partidas sem vencer, no entanto, na próxima quinta-feira (02) disputará o restante da partida ante Huracán, na qual estava vencendo quando foi suspensa. 

A partida em La Bombonera só teve um nome: Martín Palermo. O atacante perdeu um pênalti, marcou um gol, que o árbitro anulou, e, posteriormente, el optimista del gol converteu o tento da vitória do Boca Juniors, ante o lanterna Newell’s Old Boys. E apesar do placar apertado, a equipe Xeneize foi superior durante toda a partida, enquanto, a Lepra apresenta um futebol digno de sua posição. Esta foi a sétima partida sem vencer do Boca, que está no luta pela vaga da Sul-Americana. E teve Tévez de espectador no estádio.

Entre a semifinal da Libertadores e o título do Clausura, o líder Vélez Sarsfield foi à Victoria, encara o ameaçado Tigre, com o time B, por assim dizer, e não conseguir suportar a pressão do Matador. Stracqualursi – que tornou-se artilheiro isolado do torneio, com dez gols – e Gastón Díaz marcaram para a equipe de Victoria; Ricky Álvarez fez o do Fortín. Com o resultado, o Vélez queimou a última “gordura” que lhe cabia. Enquanto, o Tigre ainda luta contra o rebaixamento.

River Plate empata e segue na zona de Promoción.

Confronto direto. Olimpo e River Plate entraram em campo, em Bahía Blanca, certos de que disputariam uma final, mas sucumbiram a pressão. Faltou futebol sobrou nervosismo, no fim, o zero a zero foi o retrato da partida. Assim, os Millionários seguem na zona de Promoción e os bahíenses ainda ameaçado.

Apenas um tempo foi necessário para o Lanús marcar três gols e dá uma aula de futebol ao quase descendido Huracán. Embora, o show do Granate tenha permanecido no segundo tempo, a equipe não ampliou o marcador. O que não fez falta, pois, do outro lado, o Globo não ofereceu resistência e mostra que seu tempo na elite está com os dias contados. A vitória de hoje, aliada a derrota Velezana, deixou o Lanús em segundo a um ponto do líder. E com o empate dos Lobos, em Mendoza, o Huracán desceu a zona de descenso direto.

No último jogo da rodada, Gimnasia y Esgrima no último minuto da partida conseguiu um empate salvador, ante Godoy Cruz, em Mendoza. O Tomba vencia por 2 a 1, após uma falha do arqueiro dos Lobos, Fernando Monetti, mas deixou escapar a co-liderança aos 45 minutos do segundo tempo, pelos pés de Lucas Castro. O resultado, deixou os mendocinos na terceira posição a dois pontos do líder, o qual enfrentará na próxima rodada, já os platenses trocou de posição com o Huracán: de descenso direto foi a Promoción.

Faltam três rodadas até o final.

Resultados da rodada:

(14º) Colón 1 x 2 Argentinos Juniors (6º)
(13º) San Lorenzo 1 x 1 Arsenal (16º)
(12º) All Boys 1 x 0 Quilmes (17º)  
(10º) Racing 1 x 3 Banfield (11º)
(15º) Estudiantes 0 x 2 Independiente (5º)
(7º) Boca Juniors 1 x 0 Newell’s Old Boys (20º) 
(9º) Tigre 2 x 1 Vélez Sarsfield (1º)
(4º) Olimpo 0 x 0 River Plate (8º)
(2º) Lanús 3 x 0 Huracán (19º)
(3º)Godoy Cruz 2 x 2 Gimnasia y Esgrima (18º)

Veja os gols da rodada:

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

segunda-feira, 23 de maio de 2011 Sem categoria | 15:23

Fecha 15: Resumo

Compartilhe: Twitter

O término da 15ª fecha do Clausura, apresentou um panorama tenso ao River Plate, que encontra-se na zona de Promoción, aliado a má fase de Carrizo, que por tantas vezes salvou a equipe. Além disso, novo capítulo de violência suspendeu uma partida no torneio, desta vez, no Parque Patrícios. Faltam quatro rodadas e a briga na parte de baixo da tabela está cada vez mais acirrada. Nesta rodada, a média de gols de 2,1 por partida – sem contar os da partida suspensa.  

Na zona de Promoción, os Millionários têm quatro rodadas para se livrarem.

Apesar de apresentar um mau futebol – como tem sido de praxe no Clausura -, Newell’s Old Boys venceu o All Boys, com gol de Schiavi, mas segue na lanterna do torneio. Já os de Floresta, apesar de se preocupar com o promédio, possuem poucas chances de cair, caso vencesse já estaria livre. Entretanto, as expulsões de Fideleff e Gigliotti podem atrapalhar o Albo

Com péssima arbitragem – que não validou um gol legítimo do Godoy Cruz, não marcou um pênalti claro a seu favor e ainda expulsou um jogador da equipe por protestar -, ainda assim o Tomba empatou ante Banfield e ficou a três pontos do líder Vélez Sarsfield. 

O Lanús se candidata a brigar pelo título definitivamente. Após vencer o líder Vélez na rodada anterior, venceu de forma incontestável o Tigre fora de casa, com triplete de Romero. Comandada por Valeri e Camoranesi, a equipe mostrou um futebol envolvente e segurança defensiva. O sinal amarelo se acendeu para os comandados de Rodolfo Arruabarrena, que seguem ameaçados de entrar na zona de Promoción. 

O Argentinos Juniors segue com sua campanha irregular no Clausura. Depois de conseguir importante vitória fora de casa contra o San Lorenzo, perdeu em casa para o Olimpo, que luta contra o descenso e pelo título. O Bicho dominou a maior parte do jogo, e poderia ter conseguido ao menos um empate, mas foi castigado por perder várias boas oportunidades. Ótimo para os bahíenses, que conseguiram sair da zona de Promoción.

Novamente, a violência atrapalhou o futebol: Huracán e Estudiantes foi suspenso.

Apesar de ter a iniciativa do jogo, o Huracán perdeu por 2 a 0 para o Estudiantes em casa, com gols de Pereyra e Lopez. Inconformada com a derrota, e provocada pela torcida Pincharrata, a hinchada Quemera passou a atirar objetos no campo. A partida foi suspensa aos 32 minutos, e ainda não foi remarcada. Segue o calvário do Globo rumo a B Nacional. 

O Independiente conseguiu superar seus problemas internos e os pagamentos atrasados, e completou cinco partidas sem derrota. Com dois gols de Parra e um de Patito Rodriguez, venceu o Colón, se afastou da zona de Promoción e chegou ao quinto lugar no Clausura. Melhor de tudo, teve finalmente uma atuação convincente. Os Sabaleros seguem com sua campanha irregular e passeiam pelo meio da tabela.  

A reação Quilmes é elogiável, porém tardia, pois possue pouquíssimas chances de permanecer na elite. Ontem, a equipe derrotou o Racing, que ficou mais longe do título. Os Cerveceros mostraram uma entrega ímpar, apesar das limitações do time, todavia, foi compensado com o 2 a 0, no placar. Entretanto, a equipe segue na zona de descenso direto. Já os de Avellaneda, estão a oito pontos do líder.

Após perder na última rodada, Vélez Sarsfield volta a vencer e segue na liderança. A vítima da vez foi o ameaçadíssimo Gimnasia y Esgrima. Apesar do desgaste, o Fortín foi bastante superior aos platenses durante toda a partida e com um golaço de Santiago Silva e outro de Maxi Moralez, de pênalti, manteve-se na ponta da tabela. Enquanto isso, os Lobos seguem na zona de descenso direto. Esta foi a primeira derrota de Indio Ortiz no comando da equipe.

A quatro fechas do fim do Clausura e com nova falha de Carrizo, River Plate empata ante San Lorenzo e encontra-se na zona de Promoción. E apesar da falha do arqueiro a equipe não apresentou um bom futebol, na verdade, há tempos o deve. Na próxima rodada, os Millionários vão à Bahía Blanca, sem Erik Lamela, encarar o Olimpo em um dos jogos mais importante, para si, no torneio.

No fechamento da rodada, Boca Juniors foi à Sarandí conseguiu um empatou ante Arsenal, com este resultado a equipe soma seis partidas sem vencer, mas ficou distante do líder. Enquanto o ataque Xeneize mostrou que funciona a defesa deixou à desejar. Ou seja, velhos problemas voltaram à tona. Já o Viaducto, segue sua fraca campanha no Clausura e ainda está ameaçado de rebaixamento, sendo o último da tabela de promédio, antes da zona de Promoción.

Na Primera B Nacional, ao vencer o Atlético Tucumán, por 2 a 0, o Atlético Rafaela foi promovido a Primera División, após sete anos. Por dois anos seguidos, a equipe foi desclassificada na Promoción, ante Gimnasia y Esgrima. Enquanto isso, o CAI foi rebaixado ao Torneo Argentino A, após o empate em zero a zero de Almirante Brown e Defensa y Justicia.

Confira os resultados da rodada:

(20º) Newell’s Old Boys 1 x 0 All Boys (15º)
(14º) Banfield 1 x 1 Godoy Cruz (2º)
(11º) Tigre 0 x 3 Lanús (3º)
(8º) Argentinos Juniors 0 x 1 Olimpo (4º)
(19º) Huracán 0 x 2 Estudiantes (13º) *** Suspenso aos 32 minutos.
(6º) Independiente 3 x 1 Colón (12º)
(16º) Quilmes 2 x 0 Racing (7º)
(1º) Vélez Sarsfield 2 x 0 Gimnasia y Esgrima (18º)
(5º) River Plate 1 x 1 San Lorenzo (10º)
(17º) Arsenal 2 x 2 Boca Juniors (9º)

Veja os gols da rodada:

Com colaboração de Tiago Melo, do Futebol Portenho.

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

sexta-feira, 20 de maio de 2011 Sem categoria | 19:27

Clausura, 15ª fecha

Compartilhe: Twitter

A semana pós-Superclássico foi tensa. Até ontem (19), torcedores do River Plate protestavam em frente à AFA, após o presidente Daniel Passarella começar o levante pró-renuncia de Grondona. Utópico. Em meio ao imbróglio, Don Julio anunciou a Copa Argentina. E, todavia, a 15ª rodada promete fortes emoções tanto na parte de cima quanto na de baixo da tabela, esta mais animada, diga-se.

Nesta sexta-feira, na abertura da fecha, o All Boys vai à Rosario enfrentar o lanterna Newell’s Old Boys para confirma a manutenção na elite. Em seguida, Godoy Cruz encara o Banfield, em Florencio Sola, para encostar-se no líder.

Amanhã, os jogos mais interessantes ficam por conta de Argentinos Juniors e Olimpo. Este último ainda na Promoción e ainda com condições de ser campeão. Já o Bicho almeja apenas a vaga à Copa Sul-Americana. Na sequência, Huracán, entre o descenso direto e a Promoción, encara o Estudiantes, que se tornou uma incógnita nesta temporada.

Enquanto isso, no domingo, o líder Vélez Sarsfield recebe o Gimnasia y Esgrima, na mesma situação do Globo, para se distanciar na liderança do torneio. Depois, o ameaçado River Plate recebe o San Lorenzo, no pseudoclássico. Melhor definido como partida entre, dito, “grandes do futebol argentino”. E no fechamento, o animado Boca Juniors vai à Sarandí encarar o Arsenal, este também ameaçado.

Acompanhe toda a rodada por aqui.

Sexta-feira (20)
19h10 Newell’s Old Boys x All Boys
21h10 Banfield x Godoy Cruz

Sábado (21)
14h Tigre x Lanús
16h10 Argentinos Juniors x Olimpo (Esporte Interativo)
18h20 Hurcán x Estudiantes
20h20 Independiente x Colón

Domingo (22)
14h Quilmes x Racing
16h Vélez Sarsfield x Gimnasia y Esgrima
18h10 River Plate x San Lorenzo (Esporte Interativo)
20h20 Arsenal x Boca Juniors (Esporte Interativo)

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

segunda-feira, 16 de maio de 2011 Clausura | 19:00

Fecha 14: Resumo

Compartilhe: Twitter

Não houve outra rodada com mais vitórias de mandantes, do que a 14ª fecha foram sete ao todo. Mas esta foi a rodada do Superclássico e por si só já diz mais do que qualquer outra definição no futebol argentino. Além do mais, esta foi a rodada com a terceira média de gols do Clausura: 2,8 por partida. As outras haviam sido: quarta, com 3,3, e 12ª, com 3,0.

La Bombonera durante o Superclássico.

Com pretensões distintas, Godoy Cruz e Quilmes abriram a rodada – vide que a partida anterior foi adiada. E o Tomba levou a melhor. Mostrou um futebol mais convincente e mereceu os 2 a 0, alcançados ainda na primeira etapa.  Agora, os mendocinos seguem na cola do líder, enquanto, os Cerveceros, que no segundo tempo até tentou, mas não conseguiu, permanecem na zona de descenso direto e a derrota interrompeu uma série de cinco jogos sem derrotas – três vitórias e dois empates.

O Gimnasia y Esgrima voltou a vencer, após sete rodadas. A vítima foi o Banfield. E, estranhamente, com um dos gols de Graf, que havia marcado na última rodada, depois de quatro anos. Com o resultado, os Lobos seguem na zona de descenso direto, embora, esteja empatado com o Huracán em pontos, já o Globo perdeu. Terminando assim, as duas equipes teriam de fazer uma partida extra.

Argentinos Juniors venceu o San Lorenzo, no Nuevo Gasómetro, e agora está na zona de classificação da Copa Sul-Americana. O Bicho abriu o placar aos seis minutos, com Hernández, e sofreu o empate aos 20, com Romagnoli, mas nos descontou os visitantes ampliaram. Na segunda etapa, os donos da casa foram para cima, mas esbarram numa equipe organizada.

Em Floresta, All Boys derrotou o Arsenal, adversário direto na briga contra o descenso, numa partida morna, onde brilhou, novamente, a estrela de Gigliotti. A vitória deixou o Albo longe da zona de descenso, enquanto isso, o Viaducto desce ainda mais na tabela de promédio e encontra-se em último antes da zona de descenso.

No jogo adiado – da sexta para o sábado – por causa das fortes chuvas e relâmpagos que abateram Santa Fé, Colón derrotou o Huracán por 3 a 0. Nos primeiros minutos o Globo até esboçou uma iniciativa, mas logo sucumbiu e os Sabaleros foram superiores e venceram com propriedade.

Antes do início, Racing e Newell’s Old Boys era a partida de uma equipe irregular contra outra regular ruim. Ao término pouco mudou, mas o placar, de 3 a 0, fez jus ao que foi a partida, mas não a campanha racinguista. A vitória deixou a Academia a cinco pontos do líder, enquanto, a Lepra segue na lanterna do Clausura.

O Estudiantes entrou em campo para acabar com a marca de sete jogos sem vencer no Clausura e saiu de campo com o oitavo. Após estar duas vezes na frente no placar, o Pincha não conseguiu conter o Tigre e cedeu o empate. O Matador ainda lut contra os promédios. Já os platenses, se juntar com os resultados da Copa Libertadores, somam-se 11 partidas sem vitória.

Na Bombonera, Boca Juniors e River Plate fizeram um Superclássico cheio de condimentos e, como não poderia ser diferente, a polêmica foi maior delas. Apesar da atuação contraditória do árbitro Patrício Loustau, as maiores figuras foram Carrizo, que falhou, e Palermo, que marcou em seu último dérbi. As provocações também se fizeram presentes. Com o resultado, os Xeneizes segue pelo meio da tabela, embora esteja a seis pontos do líder, enquanto, os Millionários ficaram a cinco do Vélez e é o último antes da zona de descenso. Situação perigosa.

Melhores momentos do Superclássico:

Na sequência, em Bahía Blanca, Olimpo perdeu uma ótima oportunidade de encostar no líder e sair da zona de Promoción, ao mesmo tempo, ao perder para o também ameaçado e adversário direto Independiente. A última vitória do Rojo havia sido na nona fecha, ou seja, estava a quatro partidas – uma derrota e três empates – sem vencer, enquanto, os Aurinegros não perdiam a cinco partidas – duas vitórias e três empates.

Enquanto que, no fechamento da rodada, o líder Vélez Sarsfield foi surpreendido e perdeu, de virada, do Lanús, após está por duas vezes à frente no placar. Por conta dos compromissos na Copa Libertadores, o Fortín entrou em campo com uma equipe mista e até abriu o marcador cedo, mas não conseguiu manter o mesmo ritmo. Então, o Granate soube aproveitar a baixa de rendimento do adversário e, agora, ficou a quatro pontos do líder.

Resultados da rodada:

(2º) Godoy Cruz 2 x 0 Quilmes (18º) 
(16º) Gimnasia y Esgrima LP 2 x 0 Banfield (15º) 
(11º) San Lorenzo 1 x 2 Argentinos Juniors (6º) 
(14º) All Boys 1 x 0 Arsenal (17º) 
(10º) Colón 3 x 0 Huracán (19º) 
(5º) Racing 3 x 0 Newell’s Old Boys (20º)
(13º) Estudiantes 2 x 2 Tigre (9º) 
(8º) Boca Juniors 2 x 0 River Plate (7º)
(4º) Olimpo 1 x 2 Independiente (12º)
(3º) Lanús 3 x 2 Vélez Sarsfield (1º)

Veja os gols da rodada:

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

domingo, 15 de maio de 2011 Curiosidade, Imagem, Superclássico | 22:57

Mensagens ao River Plate

Compartilhe: Twitter

Durante a vitória do Boca Juniors, por 2 a 0, na Bombonera, a torcida xeneize expôs diversas faixas e cartazes com dizeres relacionando o rival River Plate a Primera B Nacional. Além de cânticos, como uma versão do tradicional chavão argentino anti-inglês: “el que no salta se va a la B”. A lembrança de uma outra equipe de La Boca se fizer presentes, como nesta mensagem: “Gallinas te esperamos, Boca Unidos”. Veja abaixo algumas mensagens deixadas por torcedores boquenses aos rivais:

Qual a sua preferida?

Autor: Tags: , , , , ,

Superclássico | 19:22

Três minutos e um mito

Compartilhe: Twitter

Três minutos. Parece muito pouco, mas nestes 180 segundos ocorreram alguns pequenos detalhes que definiram o Superclássico. Foi neste hiato que o Boca Juniors converteu os dois gols da vitória, ante River Plate, e comemorou mais uma vitória no maior dérbi do futebol argentino.

Palermo e Carrizo estamparam diversas manchetes anteriores ao dérbi. E fizeram jus a elas, pois foram ambos que decidiram a partida. O primeiro com a presença no primeiro gol e a execução do segundo tento, enquanto, o arqueiro decidiu negativamente: marcou contra no primeiro – feito este que lhe rendeu um lugar na história: o primeiro goleiro que anotou um gol contra em Superclássicos, da AFA, desde 1931 – e foi displicente, assim como toda defesa, no segundo. Coisas do futebol.

E talvez alguns não entendam as lágrimas após o gol, mas isto é parte de uma identificação com um clube. Paixão. Convenhamos, tão raro por aqui.

Após um hiato de dez partida oficiais sem marcar, Palermo marcou quatro em quatro partidas consecutivas.

Mas durante os 25 primeiros minutos o River Plate tinha maior volume de jogo, profundidade, mas lhe faltava o último passe. Dentro deste tempo, alguns lances polêmicos se fizeram presentes. Coisas de clássico, diriam alguns.

E após uma jogada despretensiosa de Pablo Mouche, pela esquerda, os boquenses ganharam um escanteio, aos 27 minutos. E na cobrança, Juan Pablo Carrizo – indiscutível o melhor arqueiro no futebol argentino – falhou. Antecipou-se a Palermo e colocou para dentro de sua meta.

E aos 30 minutos noutro lance a princípio despretensioso, o mito Martín Palermo – que jogou seu último “clássico de La Boca” – recebeu um lançamento e, de cabeça, encobriu Carrizo. Para muitos falha do goleiro que estava adiantado, para mim, sagacidade do Titán, que aproveitou a não marcação por parte da defesa Millionária e ampliou.

Estes três minutos foram suficientes para mudar o panorama da partida. Em partes. O Boca Juniors seguiu sem mostrar um bom futebol, carente de iniciativa e criatividade, diria. Riquelme, só na relação dos titulares. Entretanto, do outro lado, os de Núñez sentiram os golpes. O sistema defensivo que tanto é exaltado jogou no chutão, o ofensivo parecia não se conhecer. Erik Lamela foi a figura da equipe, talvez a única.

E o segundo tempo, imitou o termino do primeiro, no qual as polêmicas acerca da atuação do arqueiro Millionários, do árbitro Patrício Loustau e da presença de Palermo foram as tônicas. E a pimenta que faltavam a um jogo deste porte chegou nos acréscimos, quando Clemente Rodríguez e Matías Almeyda foram expulsos e o meia da banda Roja provocou a torcida boquense.

Porém, o resultado se manteve. Os Millionários se distanciam do líder e se aproximam da zona de descenso – vide as diversas faixas e cartazes relacionando a equipe a B Nacional, enquanto, os xeneizes continuam passeando pelo meio de ambas tabelas. Tantos números, posições e aflições contidas nos três minutos. E na cabeça do mito: Palermo.

Veja os gols do Superclássico:

Autor: Tags: , , , , , , ,

  1. Primeira
  2. 2
  3. 3
  4. 4
  5. 5
  6. 6
  7. Última