Publicidade

Posts com a Tag Balanço

terça-feira, 28 de junho de 2011 Balanço, Clausura | 08:00

Balanço: 4 revelações e 1 decepção

Compartilhe: Twitter

Uma das boas coisas deste Clausura foi observar o surgimento, ou afirmação, de alguns bons jogadores. Então, dando sequência ao breve balanço, o Toco y Me Voy selecionou cinco atletas: quatro revelações e uma decepção do torneio.

Aos 19 anos, Erik Lamela já tornou-se uma realidade.

Erik Lamela, meio campo do River Plate
No olho do furacão, o meia Erik Lamela é um dos poucos que se salvam na atual fase do River Plate, ao menos em qualidade. Aos 19 anos, com 1,80 cm e 70 kg, tornou-se um dos pilares Millionários, com sua agilidade, visão de jogo, qualidade de passe e arremates de média e longa distância, em outras palavras, é o alento criativo da equipe. O enganche disputou 18 partidas, marcou três gols e recebeu cinco amarelos (não levando em conta a Promoción), enfim, talvez a falta de experiência ainda pese muito. A sua permanência em Núñez pode está com os dias contados: Milan e Roma já demonstraram interesse.

Ricky Álvarez, meio campo do Vélez Sarsfield
Ainda adolescente passou pelo Club Parque – reconhecida escola de futebol infantil -, e, na sequência, pelas canteras do Boca Juniors, mas foi dispensado, ironicamente, por ser baixo e magro. Hoje, aos 23 anos, com 1,88 cm e 84kg, o canhoto Ricky tornou-se o 12º jogador do Fortín e cobiçado por diversos grande clubes europeus. Atua tanto como segundo atacante como enganche. Marcou três gols em 11 partidas incompletas, mas são nas assistências e qualidade dos arremates de média e longa distância que ele se diferencia dos demais, outro que tem os dias contados na Argentina.

Lisandro López, defensor do Arsenal
Homônimo do artilheiro do Lyon, da França, Lisandro López, 21 anos, possui uma função bem diferente: é zagueiro, mas também atua como lateral esquerdo e faz muito bem o papel de goleador quando preciso. Em 19 partidas pelo Arsenal, marcou seis gols e recebeu apenas dois cartões amarelos. Entretanto, López surgiu no Chacaritas Juniors, em 2009, e, desde então, mostra muita maturidade, apesar da pouca idade. Com 1,87 cm e 79 kg, possui algumas características como bom cabeceio, passe, marcação e apóia muito bem ao ataque.

Facundo Ferreyra, do Banfield, com a camisa da Albiceleste.

Facundo Ferreyra, atacante do Banfield
Das revelações, o jovem atacante Facundo Ferreyra é, certamente, o menos midiático, porém sua qualidade e oportunismo o credenciam a qualquer hall de bons jogadores jovens, inclusive para Argentina Sub 20, na qual é frequentemente requisitado. Chucky, como também é conhecido, possui 20 anos, 1,83 cm e 79 kg, sabe jogar como pivô, tem raciocínio rápido, faro de gol e finaliza muito bem com ambas as pernas. Neste Clausura, converteu seis gols em 16 partidas – entre titular e suplente. Além disso, suas apresentações pela Seleção expandiram seu mercado, sobretudo, na Espanha, onde Villarreal e Sevilla já demonstraram interesse.

Entretanto, dentre vários jogadores que decepcionaram neste Clausura, o blog selecionou o atleta que em sua negociação promoveu o maior alarde e não correspondeu as expectativas.

Walter Erviti, meio campo do Boca Juniors
De principal figura do Banfield a um jogador qualquer no Boca Juniors, com direito a novela patética na negociação. O meia Walter Erviti, 31 anos, chegou ao clube da Ribera com aval do técnico Julio Cesar Falcione, com o qual trabalhou na antiga equipe. Entretanto, o homem de confiança do treinador não fez jus nem ao investimento e nem a novela que promoveu. No Boca, marcou um gol, tornou-se o 12º jogador e em momento algum conseguiu reeditar o bom futebol apresentado no Taladro.

Faltou alguém na lista?

Autor: Tags: , , , , , , , , , , ,

segunda-feira, 20 de junho de 2011 Balanço, Clausura | 23:16

Balanço: Números do Clausura

Compartilhe: Twitter

Com este post inicio um breve balanço do Clausura, vide que a Copa América se avizinha. Abaixo, seguem alguns números – como gols, resultados, cartões, pênaltis, entre outros – do certame.

Gols

Média de gols do torneio foi de 2,48 por partidas (472 gols)

Bola rolando: 332
De cabeça: 89
Falta: 13
Pênalti: 27
Contra 11

Javier Cámpora (Huracán) 11 gols
Teófilo Gutiérrez (Racing) 11 gols
Denis Stracqualursi (Tigre) 10
Esteban Fuertes (Colón) 9
Mauro Obolo (Arsenal) 9

Fecha 4, com média de 3,3 gols por jogo
Fecha 12, média de 3,0.
Fecha 14, média 2,8.
Fecha 1, 8, 10 e 11, média de 2,6.

Resultados

Resultados que mais se repetiram…

1 x 0: 35 vezes.
2 x 0 e 2 x 1: 30 vezes, cada.
1 x 1: 24 vezes.
0 x 0: 17.

Vitórias das equipes da casa: 67
Vitórias dos visitantes: 65
Empates: 58

Equipes que mais venceram…

Vélez Sarsfield: 12 vitórias
Lanús: 10
Godoy Cruz: 10
Olimpo: 8
Argentinos Juniors: 7
Independiente: 7
Boca Juniors: 7
Banfield: 7
All Boys: 7
Racing: 7  

Equipes que mais perderam…
 
Huracán: 11 derrotas
Newell’s Old Boys: 11
Colón: 10
Racing: 10
Quilmes: 9
 
Equipes que mais empataram…

Argentinos Juniors: 9 empates
Gimnasia y Esgrima: 9
Independiente: 8
River Plate: 8
San Lorenzo: 8

Cartões

Média de cartões amarelos foi de 4,69 por partida (892 cartões amarelos)
Média de cartões vermelhos foi de 0,33 por partida (63 cartões vermelhos)

Carlos Soto (All Boys) 7 amarelos e 1 vermelho
Rodrigo Braña (Estudiantes) 7 amarelos e 1 vermelho
Pablo Garnier (Quilmes) 7 amarelos e 1 vermelho
Hugo Barrientos (All Boys) 7 amarelos e 1 vermelho
Leandro Somoza (Boca Juniors) 8 amarelos
Marcos Brítez Ojeda (Huracán) 8 amarelos
Fabián Rinaudo (Gimnasia y Esgrima de La Plata) 8 amarelos
Matías Cahais (Racing) 8 amarelos
Sebastián Prediger (Colón) 8 amarelos
Carlos Matheu (Independiente) 6 amarelos e 1 vermelho

All Boys: 7 expulsões
Argentinos Juniors: 5
Newell’s Old Boys: 5
Banfield: 4
Colón: 4
Huracán: 4
Quilmes: 4
Racing: 4

Árbitros

Árbitros que mais partidas apitaram:

Pablo Lunati 18
Sergio Pezzotta 18
Patricio Loustau 17
Gabriel Favale 16
Néstor Pittana 15

Árbitros que mais marcaram pênaltis:

Héctor Baldassi 5
Patrício Loustau 5
Diego Abal 3
Germán Delfino 3
Juan Pablo Pompei 3

Árbitros que mais expulsou:

Patrício Loustau 9
Saúl Laverni 6
Juan Pablo Pompei 6
Diego Abal 5
Germán Delfino 5
Pablo Lunati 5

Posições

Posições como local:

1o Vélez Sarsfield 80% de aproveitamento
2o Lanús 70% de aproveitamento
3º Independiente 53,33%
4º Arsenal 59,26%
5º Godoy Cruz 59,26%

Posições como visitante:

1º Olimpo 70,37%
2º Argentinos Juniors 66,67%
3º Godoy Cruz 60%
4º Vélez Sarsfield 55,56%
5º Estudiantes 55,56%

Levando em conta apenas o 1º tempo:

1º Arsenal 61,40%
2º Vélez Sarsfield 59,65%
3º Independiente 52,63%
4º Racing 50,88%
5º Banfield 49,12%

Levando em conta apenas o 2º tempo:

1º Vélez Sarsfield 63,16%
2º San Lorenzo 61,40%
3o Argentinos Juniors 56,14%
4o Olimpo 52,63%
5º Boca Juniors 52,63%

Pênaltis

Ao todo foram 31.

A favor

Huracán 4 (3 convertidos e 1 desperdiçado)
Vélez Sarsfield 4 (todos convertidos)
Estudiantes 3 (2 convertidos e 1 desperdiçados)
Olimpo 3 (todos convertidos)
Tigre 2 (todos convertidos)
All Boys (todos convertidos)
Gimnasia y Esgrima 2 (todos convertidos)
Godoy Cruz 2 (todos convertidos)
River Plate 2 (todos convertidos)

Contra

Huracán 4 (sofreu todos)
Vélez Sarsfield 3 (sofreu todos)
Newell’s Old Boys 3 (1 sofrido e 2 defendidos)
Independiente 3 (sofreu todos)
Gimnasia y Esgrima 3 (sofreu todos)

Autor: Tags: , ,

segunda-feira, 9 de maio de 2011 Clausura | 23:41

Fecha 13: Resumo

Compartilhe: Twitter

Na 13ª rodada do Clausura, os maiores atrativos foram as disputas contra o descenso, contudo, o líder Vélez Sarsfield conseguiu ampliar a vantagem na liderança. Além disso, Boca Juniors manteve um mínima regularidade e o River Plate perdeu, com certeza isso será um tempero para o Superclássico da próxima semana. Estudiantes segue a derrocada. A média de gol desta fecha foi de 2,5 por partida.

Garra não faltou a GELP e Quilmes, mas foram os erros que deram o tom da partida.

A má fase do Newell’s Old Boys parece não ter fim, mas convenhamos o futebol apresentado pela equipe não ajuda. Nesta sexta-feira, na abertura da rodada, a Lepra perdeu em casa para o organizado Godoy Cruz, que, agora, encontra-se na vice liderança do torneio a quatro pontos do líder. O Tomba jogou de forma simples e objetiva, e construiu a vitória ainda na primeira etapa. Com o resultado, o NOB segue na lanterna.

A partida era entra as duas equipes que encontram-se na zona de descenso direto a B Nacional. Mas nem parecia. Quilmes e Gimnasia y Esgrima fizeram um bom jogo e apresentaram as deficiências de sempre, final, empate, com direito a gol estranho, virada e paralisação. Mas o resultado foi ruim para ambas equipes, que seguem na zona de descenso direto.

Na sequência, outra partida que envolvia equipes com interesses em comum: sair da zona de Promoción, apesar de que apenas o Olimpo conseguiria nesta rodada. Talvez por isso fez jus ao interesse, embora ambas equipes tentaram. Mas os bahíenses começaram melhor e abusaram de falhar na finalização, e quando teve um jogador expulso sofreu. Mas o Huracán não soube aproveitar e nos acréscimos levou o gol da derrota. Entretanto, por causa de outros resultados as duas equipes permaneceram na mesma posição. 

O Tigre, que também luta contra o rebaixamento, entrou em campo sabendo do resultado do Olimpo, então a equipe mostrou uma maior empolgação e objetividade contra o Colón. Diego Morales marcou um doblete e Denis Stracqualursi converteu um, o suficiente para manter o Matador fora da zona de descenso.

O irregular Racing conseguiu uma importante vitória ante Arsenal, em Sarandí. O Viaducto entrou em campo visando frear a Academia ao invés de ir para cima, vide que jogava em casa e pagou por esta postura. A partida seguia zero a zero até os 35 minutos do segundo tempo e em três minutos, os de Avellaneda marcou dois e sofreu um. Assim os donos da casa ficaram mais ameaçados na tabela de promédio, enquanto, a Acadé segue passeando pelo meio da tabela de classificação. 

Novamente, o Titán marcou e comemorou com Mouche.

“Um empate que não serve para nenhum e aborreceu a todos”, assim definiu o Canchallena. E tenho de concordar. Lanús e Estudiantes mostraram suas limitações em uma partida desagradável. De um lado, o Granate segue a sete partidas sem perder – quatro empates e três vitórias -, enquanto o Pincha permanece a seis sem vencer – três empates e três derrotas.

No Estádio Diego Armando Maradona – achei conveniente mencionar -, Boca Juniors começou arrasador, abriu o marcador com Martín Palermo, aos três minutos, e aos 20, com Juan Román Riquelme. Em seguida, o Argentinos Juniors endureceu, mas não foi o suficiente para fazer frente aos xeneizes, que apesar da vitória ainda apresenta algumas deficiências. Além da vitória, a partida foi importante para a definição da equipes e a renovação dos ânimos para o Superclássico, que será jogado na próxima semana.

Tanto River Plate quanto All Boys entraram em campo ameaçados pelo fantasma do promédio. Principalmente, após o Olimpo ter vencido o Huracán no dia anterior. Mas os Millionários pareciam não ter dado a devida importância, então o Albo tratou de fazer a parte que lhe cabia: vencer a equipe de Núñez e, assim, se manteve fora da zona de descenso. Quanto ao River, terá de se organizar para o Superclássico.

Vélez: mais líder do nunca.

No jogo entre “grandes” da rodada, Independiente, ameaçado pelo promédio, até se portou melhor em campo, sobretudo, pelos pés de Patito Rodríguez, mas ficaram no empate com o San Lorenzo. O resultado não foi bom para nenhuma das equipes.

Nesta segunda, no fechamento da rodada, Vélez Sarsfield conseguiu uma importante vitória sobre o Banfield, apesar de atuar sem suas principais figuras – Silva, Zapata, Burrito Martínez e Maxi Moralez -, além de Ortiz. Mas, todavia, o Fortín foi superior ao Taladro desde o início. O resultado proporcionou ao Vélez se isolar ainda mais na liderança do Clausura e já na próxima quinta encara o Libertad, pela Libertadores.

Resultados da rodada:

(20ª) Newell’s Old Boys 1 x 3 Godoy Cruz (2ª)
(17ª) Quilmes 2 x 2 Gimnasia y Esgrima (18ª)  
(19ª) Huracán 1 x 2 Olimpo (3ª)
(9ª) Tigre 3 x 0 Colón (13ª)  
(16ª) Arsenal 1 x 2 Racing (8ª)
(5ª) Lanús 0 x 0 Estudiantes (11ª)
(7ª) Argentinos Juniors 0 x 2 Boca Juniors (10ª)
(4ª) River Plate 0 x 2 All Boys (15ª)
(14ª) Independiente 1 x 1 San Lorenzo (6ª)
(1ª) Vélez Sarsfield 2 x 0 Banfield (12ª)

Veja os gols da rodada:

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,