Publicidade

Posts com a Tag Argentinos Jrs

domingo, 3 de abril de 2011 Clausura | 23:25

Fecha 8: Resumo

Compartilhe: Twitter

Ao final da oitava rodada pouca coisa mudou na classificação do Clausura e na tabela de descenso. Entretanto, algumas curiosidades fizeram-se presentes: apenas Boca Juniors e Godoy Cruz venceram como seus jogos como locais, ou seja, esta rodada foi dos visitantes. Niell marcou o gol número três mil do Argentinos Jrs na era profissional, enquanto Palermo segue a quase oito jogos sem marcar. A média de gols foi de 2,6 por partida e Juan Cámpora, do Huracán, assumiu a liderança isolada da artilharia. E o Boca, que completou 106 anos, venceu o líder. 

GELP e Indep'te fizeram um jogo muito brigado.

Era uma partida importante para Gimnasia y Esgrima e Independiente, mas as equipes não se deram conta disso. O Lobo foi melhor durante maior parte da partida e não converteu a superioridade em gols. Do outro lado, havia o Rojo jogando mal, com um a menos e mostrando o empate estava de bom tamanho. Até chegar aos 45 minutos do segundo tempo e Pellerano converter o gol da vitória. O resultado quebrou um histórico de 15 partida sem vitórias do Indep’te em La Plata, e deixou o GELP em situação complicado na zona de descenso, e desfalques importantes para o próximo jogo, como Juan Neira e Fabián Rinaudo – que receberam o quinto amarelo -, além de Schelotto que está lesionado. 

Argentinos Juniors e Banfield fizeram uma partida regular. Apresentaram um bom volume de jogo na primeira etapa e o Bicho conseguiu se impor, venceu o Taladro por 2 a 0 e segue sendo o único invicto do torneio. Enquanto isso, o Banfield, acumula três partidas sem vitória. Fato curioso: Franco Niell ao marcar o primeiro gol do jogo, converteu o gol número 3000 da história do profissionalismo nos torneios da AFA, do Bicho

O All Boys, que vinha de quatro derrotas, ficou no zero a zero ante Lanús. O Albo foi levemente superior, mas não conseguiu traduzir isso em gols. Já o Granate, que vinha de uma bela vitória sobre o Racing até tentou, mas esbarrou na falta de eficiência. Além de mostrar, cada vez mais, a dependência em Diego Valeri. A equipe de Floresta soma 573 minutos sem marcar.

De líder a zona de descenso, da zona de descenso a liderança. Assim vive o Olimpo rodada após rodada. Apesar de jogar em casa e criar diversas oportunidades, a equipe de Bahía Blanca não conseguiu vencer o Vélez Sarsfield, que cola no Estudiantes e torna-se um candidato forte ao título. Nas últimas rodadas, o futebol do Fortín teve uma boa melhora, apesar de que a ausência de Maxi Moralez é uma baixa significativa.

Jogadores do Tigre comemoram o gol da vitória ante Racing.

O Newell’s Old Boys tem sido decepcionante neste Clausura, mas nesta rodada mereceu aplausos. Não por um gol, vitória ou grande jogada, mas sim pela reação na partida ante Arsenal. A Lepra perdia por 2 a 0 ao final da primeira etapa, e em oito minutos da segunda etapa empatou. Chances, de lado a lado, foram criadas e desperdiças, mas a expulsão de Sperdutti fez a equipe rosarina se fechar e optar pelo resultado em vigente. Com o resultado, Sensini seguiu no cargo.

Talvez a instabilidade seja o maior rival do Racing. E apesar da arbitragem controversa, faltou equilibro entre o ataque e a defesa. Do outro lado, o Tigre, que entrou em campo com a proposta de contraatacar, conseguiu explorar e vencer o rival. Erros, expulsões e agora três jogos sem vencer. A equipe de Victoria somou importantes pontos no promédio. A Academia se distancia dos primeiros colocados.

Em uma partida bastante movimentada, principalmente na primeira etapa, Godoy Cruz quebrou a sequência de cinco partidas sem perder do Huracán. Apesar da primeira etapa agitada, a segunda deixou muito a desejar. Ainda assim, o Tomba conseguiu imprimir um domínio. Para o Globo, as derrotas dos rivais diretos – Gimnasia y Esgrima e Olimpo – já valeram a rodada.

Não necessariamente um confronto direto, mas sim de duas equipes necessitadas. No qual o River Plate se deu melhor, soma a segunda vitória consecutiva, divide a liderança e consegue preciosos pontos na tabela de classificação, enquanto o Quilmes, segue na lanterna e sem vencer. Os Millionários não precisaram jogar uma grande partida para mostrar a superioridade diante dos Cerveceros, que ainda assim, mostraram-se presas fáceis. E, diga-se, Erik Lamela estive em tarde inspirada. O resultado foi placar mínimo, porém o suficiente para as aspirações da equipe de Núñez.

Riquelme comemora seu gol e o aniversário xeneize.

Postulante ao título, San Lorenzo não foi a equipe que tem sido costumeiramente, embora tenha criado diversas oportunidades, mas careceu de definição. Enquanto isso o Colón apostou em explorar os erros do adversário e levou a melhor. O Ciclón pagou caro por alguns erros defensivos e de conclusão. O Sabalero tinha Diego Pozo, que foi muito bem na partida, e Lucas Acosta, que marcou um doblete.

No dia do seu aniversário de 106 anos, Boca Juniors derrotou o líder Estudiantes, que começou vencendo com um gol do uruguaio Rodrigo López, aproveitando o erro de Insaurraldi. Mas a noite era do Boca e de Riquelme. O meia marcou de falta e criou outras tantas jogadas, dentre elas assistiu Viatri que marcou, mas teve o gol anulado. Embora tenha sido o próprio Viatri, após cruzamento de Mouche, o autor do gol da vitória aos 44 dos segundo tempo. O Pincha segue líder, os Xeneizes… tiveram mais um motivo para comemorar. Enquanto que Palermo bateu seu próprio recorde negativo e soma oito jogos oficiais sem marcar.

Resultados:

(17º) Gimnasia y Esgrima 1 x 2 Independiente (13º) 
(10º) Banfield 0 x 2 Argentinos Jrs. (5º)
(19º) All Boys 0 x 0 Lanús (11º)
(7º) Olimpo 1 x 2 Vélez Sarsfield (4º) 
(18º) Newell’s Old Boys 2 x 2 Arsenal (16º) 
(9º) Racing 1 x 2 Tigre (12º) 
(3º) Godoy Cruz 3 x 1 Huracán (14º) 
(20º) Quilmes 0 x 1 River Plate (2º) 
(6º) San Lorenzo 1 x 2 Colón (8º) 
(15º) Boca Juniors 2 x 1 Estudiantes (1º) 

Veja os gols da rodada:

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

terça-feira, 15 de março de 2011 Clausura | 00:10

Fecha 5: Resumo

Compartilhe: Twitter

Mais uma rodada do Clausura chegou ao fim. E novamente, Boca Juniors perdeu, Chichizola falhou, Quilmes não venceu e a média de gols ficou em 2,1 por partida. Ou seja, nada de anormal. Os vizinhos de Avellaneda proporcionaram as goleadas da rodada, ambos venceram pelo mesmo placar e têm motivos distintos para comemorarem.

Indep'te 4 x 0 NOB. O inesperado resultado da rodada.

Na abertura da rodada, Olimpo derrotou o All Boys, com gol solitário e importantíssimo de Maggiolo, que tornou-se um dos artilheiros do Clausura, com cinco gols. A vitória tirou os bahienses da zona de descenso direto e o colocou na de Promoción. Enquanto que o Albo encontra-se em situação um pouco mais confortável, porém não livre do rebaixamento.

Após vencer o clássico do Sul, Banfield chegou empolgado para o confronto ante Tigre, em Victoria. O Matador jogou melhor durante quase toda a partida, mas no último minuto o Taladro conseguiu vencer, por 2 a 1. E, agora, é vice líder do torneio, junto a Olimpo e San Lorenzo.

Já é de praxe: uma partida a cada rodada fica no zero. A desta foi Lanús e Gimnasia y Esgrima. O resultado deixou o Lobo platense na zona de descenso direto, pois o Olimpo havia vencido seu jogo na abertura da rodada.

Boca vai de mal a pior...

O Boca Juniors tem sido uma equipe inexpressiva. Entretanto, do outro lado, San Lorenzo não foi muito superior, apesar de mostrar-se em nível um pouco superior. Dentre diversos chutes sem sentidos, Aureliano Torres acertou um belo pontapé a 35 metros de distância e o Ciclón venceu por 1 a 0. Um lance poderia mudar o panorama do jogo: o arqueiro Migliore agarrou, na área, Palermo, mas o árbitro Pablo Lunatti nada marcou. Enfim, não tardou para o vicepresidente boquense, Juan Carlos Crespi, afirmar que o técnico da equipe não está ameaçado nem condicionado a próxima rodada, ante Olimpo.

Focando a Copa Libertadores da América, Argentinos Juniors vinha de quatro empates, em quatro partidas, no Clausura. Contudo, Salcedo proporcionou um resultado diferente, ante Arsenal de Sarandí. 1 a 0.

Estudiantes já não é o mesmo das últimas temporadas. E a dupla jornada – Clausura e Libertadores -, aliado ao plantel reduzido tem exposto as limitações da equipe platense. Na partida deste domingo, ante Godoy Cruz, contou com o retorno de Verón, mas Braña, La Gata Fernández e Enzo Pérez estiveram no banco. E mesmo  Pérez  entrando na segunda etapa, pouco pôde fazer para evitar a derrota para o Tomba, por 1 a 0.

Racing iniciou o Clausura com o status de favorito, mas a contusão de Gio Moreno colocou um interrogação no time, que o conterrâneo Teófilo Gutiérrez tratou de resolver. Na vitória ante Colón, por 4 a 0, Gutiérrez marcou dois, se tornou um dos artilheiros do torneio e ajudou a Academia a romper uma escrita de seis anos sem vencer os Sabaleros em Santa Fé e de quebra conquistar a liderança.

Silva comemorando o doblete ante River.

Até este domingo, River Plate estava invicto e ainda não havia sido vazado. Somava 394 minutos sem sofrer gol. Porém, o goleiro Chichizola tratou de resolver isso e numa falha bizonha deu oportunidade a Santiago Silva marcar o primeiro dos dois gols, na vitória do Vélez Sarsfield, por 2 a 1, em pleno Monumental de Núñez. Com a derrota, os Millionários voltam a se preocupar com a zona de Promoción.

Na estréia do técnico Ricardo Caruso Lombardi, Quilmes promove a primeira vitória do Huracán no Clausura. Enquanto que os Cerveceros ainda não venceram. O 2 a 1, não modificou nada na tabela de descenso (confira a tabela no post abaixo ou clique aqui), mas deu um ânimo ao Globo.

No fechamento da rodada, Independiente recebeu o Newell’s Old Boys, no estádio Libertadores de América, para não igualar o recorde negativo e, quiçá manter o técnico Antonio Mohamed no cargo. E em 24 minutos, já vencia a partida por 3 a 0, com direito a doblete de Cabrera e gol de Silvera. No segundo tempo, Castillo fechou a conta e ajudou a salvar o pescoço do Turco.

Resultados:

(3ª) Olimpo 1 x 0 All Boys (17ª)  
(12ª) Tigre 1 x 2 Banfield (4ª)  
(10ª) Lanús 0 x 0 Gimnasia y Esgrima (15ª)
(2ª) San Lorenzo 1 x 0 Boca Juniors (18ª)
(11ª) Argentinos Jrs 1 x 0 Arsenal (8ª)  
(5ª) Estudiantes 0 x 1 Godoy Cruz (9ª)
(13ª) Colón 0 x 4 Racing (1ª)
(6ª) River Plate 1 x 2 Vélez Sarsfield (7ª)
(14ª) Huracán 2 x 1 Quilmes (20ª)
(19ª) Independiente 4 x 0 Newell’s Old Boys (16ª) 

Veja os gols da rodada:

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

sexta-feira, 4 de março de 2011 Clausura | 15:30

Clausura, 4a Fecha

Compartilhe: Twitter

É carnaval. (E para não passar em branco, clique aqui.) Mas, ainda assim, o Clausura terá rodada completa e com direito a clássico. Um dos maiores dérbis do país, diga-se, apesar das equipes viverem momentos díspares. Estou falando do clássico platenseGimnasia y Esgrima de La Plata x Estudiantes, no estádio Único de La Plata.

Há idéias discordantes sobre contra quem, de fato, Vélez Sarsfield faz o clássico. Em termos de bairrismo e histórico seria o Ferro Carril Oeste, porém a rivalidade contra Boca Juniors já ganhou status de clássico, moderno – como dizem alguns meios. Vale lembrar que o craque bipolar Riquelme, “não jogará por causa de lesão”.

Entre os teóricos e praticamente rebaixados: Quilmes e Tigre se enfrentam para somar pontos na briga contra o descenso. Enquanto, River Plate animado pela liderança tem conseguido importantes pontos para livrar-se do rebaixamento e vai encarar o Argentinos Juniors que está embalado na Libertadores.

No Cilindro de Avellaneda, Racing encara Olimpo, ameaçado, porém líder da competição junto ao River. A Academia entrou no torneio como um dos favoritos ao título, mas algumas lesões, principalmente de Gio Moreno, o tirou esse status, mas a estréia de Teófilo Gutiérrez parece que devolveu isso a equipe. Vejamos…

Sexta-feira (04)
19h10 All Boys x San Lorenzo

Sábado (05)
17h Gimnasia y Esgrima de La Plata x Estudiantes (Esporte Interativo)
19h10 Newell’s Old Boys x Huracán
21h15 Racing x Olimpo

Domingo (06)
17h Godoy Cruz x Colón
17h Banfield x Lanús
19h10 River Plate x Argentinos Jrs. (Esporte Interativo)
19h10 Quilmes x Tigre
21h15 Vélez Sarsfield x Boca Juniors (Esporte Interativo)

Segunda-feira (07)
20h10 Arsenal x Independiente

Ou podem assistir por este link.

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , ,

Argentinos Jrs, Copa Libertadores da América, Estudiantes, Godoy Cruz, Independiente, Vélez Sarsfield | 01:15

Dos quatro, apenas Argentinos Jrs vence

Compartilhe: Twitter

Esta semana foi recheada de times argentinos na Copa Libertadores da América, só Estudiantes ficou de fora. Mas, o retrospecto não foi nada animador, dos argentos apenas Argentinos Juniors venceu. Godoy Cruz, Vélez Sarsfield e Independiente não só perderam seus jogos, como o fizeram apresentando um mau futebol.

O Godoy Cruz é, de fato, um time inusitado. Venceu o Boca Juniors de goleada na Bombonera, estreou na Copa Libertadores com vitória e… perdeu do Peñarol, em casa, por 3 a 1, na última terça-feira. Não que a equipe uruguaia mereça desdém, pois não merece. Ela é a uma das maiores vencedoras do torneio continental, mas já não vive em uma das melhores fases. O Tomba respeitou demais, e não teve tempo nem de pensar, começou o jogo perdendo de um a zero. Ao empatar relaxou e antes do término da primeira etapa, recebeu o segundo golpe. Os argentinos não jogaram bem, erraram bastantes passes e não tiveram criatividade. No segundo tempo, Godoy seguiu o mesmo e em um contraataque, os Carboneros selaram a vitória, por 3 a 1. Para fazer alusão a atuação da equipe Bodeguera, ainda faltou energia no estádio. (C0nfira os gols, aqui.)

Niell comemorando o gol da vitória do Argentinos Jrs. O único vencedor argentino da rodada.

Mas a equipe que mais me surpreende é o Argentinos Juniors. A equipe não é uma maravilha, mas tem seus valores. E o mais fundamental deles é o atacante Franco Niell, que de possível surpresa se converteu em peça chave, principalmente, após a baixa do volante Mercier. Na quarta, os argentinos desde o início se impuseram em campo e numa falha da zaga e do goleiro, Niell marcou. Mas em pouco tempo, faltou luz no estádio. (Aqui repito o que disse no twitter: “Se não conhecesse a Libertadores diria que é muito estranho essa energia acabar justamente quando o Argentinos estava melhor em campo”.) Com os ímpetos esfriados, diga-se de passagem, o Bicho voltou melhor, mas não conseguiu ampliar. Então, terminou assim: 1 a 0, ante Nacional, no Uruguai. Enfim, em três partidas duas vitórias e um empate, e a liderança no grupo 3, o mesmo do Fluminense que está em terceiro. (Confira o gol, aqui.)

Mal no Clausura e bom na Libertadores, Vélez Sarsfield foi à campo, ontem, para confirmar essa escrita. Mas… caiu ante os chilenos do Universidad Católica, por 4 a 3. Começou perdendo, por assim dizer, pois antes do primeiro minutos já estava 1 a 0, mas ainda na primeira etapa virou e ampliou. Finalizou a primeira etapa com 3 a 1. Mas o segundo tempo foi inimaginável para o Fortín, aos cinco minutos o defensor Ortiz foi expulso e os minutos seguintes foram tensos para os de Liniers que tiveram de modificar o sistema e a forma de jogar. Todavia, o estádio José Amalfitani emudeceu ao receber a virada no final do jogo: 4 a 3. Agora, ruim no Clausura e razoável na Libertadores, na qual está no grupo 4, em segundo. (Confira os gols, aqui.)

O frágil e misto Independiente segue confuso. Não sabe o que priorizar ou prioriza e não sabe o que, de fato, tem de fazer. Perdeu do River com a equipe completa – e somou 12 partidas sem vencer em casa pelo campeonato nacional – e também do LDU Quito com a equipe mista – somando 19 jogos sem vencer no exterior. Enfim… Seria este o fim? Quiçá. Mas o presente não tem sido satisfatório para o Rojo que acendeu o alerta no Clausura e terá de fazer o mesmo no torneio continental, principalmente, após perder de 3 a 0, para os equatorianos. Igualando em pontos todos do grupo 8. (Confira os gols, aqui.)

Autor: Tags: , , , , ,

terça-feira, 1 de março de 2011 Clausura | 07:00

Fecha 3: Resumo

Compartilhe: Twitter

Após três rodadas do Clausura, entre altos e baixos de (quase) todas equipes, algumas pequenas coisas começam a se modelar. Velhas novelas seguem seus capítulos (quase) intermináveis. E já não há mais nenhum time com 100% de aproveitamento.

De uma lado, Independiente preocupado...

O embalado Olimpo recebeu Godoy Cruz, em casa, e, no jogo mais emocionante da rodada, empatou em 3 a 3. Os bahienses viraram a primeira etapa vencedo, por 2 a 0, até sofrer a virada do Tomba e só no final empatou o jogo. No entanto, a equipe não perdeu a liderança, que agora é compartilhada com o River Plate, que conseguiu uma vitória preciosa sobre Independiente, em Avellaneda, com um gol de Pavone a dois minutos do fim. Agora, está a um ponto do Rojo na tabela de Promédio. O Indep’te soma – entre Apertura e Clausura – 12 partidas sem vencer em casa.

Já o Gimnasia y Esgrima de La Plata foi à Santa Fé e derrotou o Colón, por 3 a 1. O destaque da partida foi o jovem atacante Juan Neira, que marcou um doblete. Mas mesmo com a vitória os Lobos platenses seguem na zona de descenso direto. Assim como o lanterna Quilmes, que perdeu para o Lanús, por 2 a 1. Os Cerveceros somam três derrotas em três jogos e dificilmente escapará do rebaixamento. Enquanto que, o Granate – com Valeri, artilheiro do Clausura com quatro gols, Camoranesi e Regueiro – tem grandes chances de ser a surpresa do torneio.

... do outro lado, Racing comemora.

O Racing, que chorava a ausência de Gio Moreno, viu outro colombiano disposto a tomar lugar de ídolo. É o atacante Teófilo Gutiérrez, que marcou dois na estréia, ante San Lorenzo, no Nuevo Gasómetro. Com a vitória a Academia renova mesmo que timidamente os votos de favorita ao título. Entretanto, outro antes favorito, o Vélez Sarsfield, ainda não venceu no torneio. Nesta rodada, empatou com o Argentinos Jrs, em 1 a 1, no confronto entre equipes que disputam a Copa Libertadores da América. Destaque para o atacante do Bicho, Niell, que entrou no segundo tempo e marcou mais uma vez de cabeça.

La Bombonera ferveu. Boca Juniors empatou em zero a zero com All Boys e a figura da partida foi a ausência de Riquelme. Se tivesse jogado ninguém garantia que o resultado seria outro, mas a carência fez a torcida xeneize protestar. Falando em ausência, há algo errado com o atual campeão, Estudiantes. O Pincha não tem apresentado um bom futebol e voltou a perder, desta vez, para o Banfield, em casa: 1 a 0.

Nem mesmo a estréia do técnico Roberto Pompei foi o suficiente para fazer o Huracán estrear no Clausura. A equipe encontra-se na zona de Promoción e ainda não venceu na competição. Nesta rodada, empatou em casa com Arsenal, em 1 a 1, e corre sério risco de rebaixamento. E o artilheiro do último Apertura Denis Stracqualursi – junto a Santiago Silva -, voltou a marcar e deu a vitória ao Tigre, ante Newell’s Old Boys, 1 a 0, em casa. Com este resultado, a equipe de Victoria empatou com Rey de Copas, no Promédio. Alerta Rojo

Numa rodada, em que os visitantes se deram bem, Tigre e Lanús foram as únicas equipes que venceram as partidas como mandantes. A média de gols da rodada repete a de todo o torneio até aqui: 2,3 gols por jogo. Na próxima rodada, enquanto muitos brincam carnaval, alguns jogos interessantíssimos movimentarão o fim de semana argentino.

Resultados:

(1º) Olimpo 3 x 3 Godoy Cruz (6º)
(9º) Colón 1 x 3 Gimnasia y Esgrima de La Plata (8º)
(3º) Lanús 2 x 1 Quilmes (20º)
(7º) San Lorenzo 1 x 2 Racing (4º)   
(14º) Boca juniors 0 x 0 All Boys (12º)
(5º) Estudiantes 0 x 1 Banfield (11º)
(15º) Argentinos Jrs. 1 X 1 Vélez Sarsfield (17º)
(18º) Independiente 0 x 1 River Plate (2º)
(19º) Huracán 1 x 1 Arsenal (10º)
(13º) Tigre 1 x 0 Newell’s Old Boys (16º)  

Veja os gols da rodada:

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011 Clausura | 10:00

Clausura, 3ª Fecha

Compartilhe: Twitter

A partir de hoje, se inicia a 3ª rodada do Clausura, que terá algumas partidas bem atrativas, por fatores que vão de história, nomes ou rivalidade. E apesar de embates entre equipes grandes, não consta nenhum clássico, vale lembrar.

Nesta semana, Huracán demitiu o técnico Miguel Angel Brindisi e já contratou Tito Pompei para seu lugar, será que agora vai? Aguardemos a partida, ante Arsenal de Sarandí. O Globo precisa voltar a vencer se quiser escapar do descenso.  Enquanto isso, o embalado, porém ameaçado, Olimpo recebe o animado Godoy Cruz, para seguir na liderança do torneio. 

Dentre os ditos cinco grandes do futebol local, haverá dois confrontos: San Lorenzo, encara o Racing, que vem de derrota frente ao Boca Juniors, a partida será no Nuevo Gasómetro. Enquanto que, Indep’teque venceu o Peñarol na Libertadores com a equipe mista – enfrenta o River Plate, que parece mais leve depois da vitória na última rodada, o jogo será no Libertadores de América. E mesmo não frequentando a zona de descenso, ambas equipes seguem ameaçadas pelo promédio. Este jogo promete. 

E na Bombonera, o ídolo Millionário Ariel Ortega será titular no All Boys, ante o rival histórico Boca Juniors, que não contará com Riquelme, preterido pelo técnico. Já os embalados na Libertadores, Argentinos Juniors e Vélez Sarsfield medem força, em La Paternal, sem perde o foco no torneio continental. Portanto, apreciem sem moderação.

Sexta-feira (25)
19h10 Olimpo x Godoy Cruz
19h10 Colón x Gimnasia y Esgrima de La Plata

Sábado (26)
17h Lanús x Quilmes
19h10 San Lorenzo x Racing
21h15 Boca juniors x All Boys (Esporte Interativo)

Domingo (27)
17h Estudiantes x Banfield
18h Argentinos Jrs. X Vélez Sarsfield (Esporte Interativo)
20h10 Independiente x River Plate (Esporte Interativo)

Segunda-feira (28)
19h10 Huracán x Arsenal
21h15 Tigre x Newell’s Old Boys

Acompanhe também por aqui.

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Argentinos Jrs, Copa Libertadores da América | 00:08

De virada, Bicho!?

Compartilhe: Twitter

Salcedo comemorando um dos gols.

O Argentinos Juniors não se deu por satisfeito em aprontar uma surpresa, ante Fluminense, e emplacou a segunda, desta vez, no estádio Diego Armando Maradona. E, de virada, venceu o América-MEX, por 3 a 1, tornando-se líder do grupo 3, na Copa Libertadores da América.

Quem acompanha jogos do Argentinos Jrs sabe o quão limitado é a equipe, em termos de jogadas ofensivas. Apostando em contraataques e cruzamentos. Na primeira etapa, o América forçou, atacou, teve um gol anulado por impedimento e, aos 27 minutos, o argentino Daniel Montenegro, de cabeça, abriu o placar, após cobrança de falta. Seria o Bicho sofrendo do seu golpe, o conhecido “chuveirinho”. E pior, não conseguia implacar o contragolpe. Mas, aos 44, em um pênalti discutível – aos que já conhecem a arbitragem na Libertadores, nem discute mais -, Santiago Salcedo bateu com categoria e empatou.

Com o placar igual, as duas equipes voltaram para a segunda etapa da mesma forma que jogou a primeira, com as Águias dando as cartas. E o Argentinos apostando nas bolas levantadas na área adversária. Até, aos 28, Salcedo de primeira, aproveitando um escanteio, virou a partida: 2 a 1. A partir deste momento, os mexicanos foram para cima e deixaram os espaços, os quais os argentinos preenchiam na base do contragolpe e chute de média distância. E foi em um desses, que Sánchez Prette, de fora da área, ampliou a vantagem, aos 47 minutos.

Há 25 anos, Argentinos não jogava em casa na Libertadores. E nada mais místico do que vencer de virada no estádio com um nome tão emblemático. Melhor para o Bicho, que tornara-se líder do grupo (no qual consta o Fluminense). E no próximo dia 2, vai encarar o lanterna Nacional-URU, em Montevidéu.

Veja os gols da partida:

Autor: Tags: , , , ,

terça-feira, 22 de fevereiro de 2011 Clausura | 01:25

Fecha 2: Resumo

Compartilhe: Twitter

Terminou nesta segunda-feira, a segunda rodada do Clausura 2011. Confrontos diretos e “clássicos” se fizeram presentes, assim com um dos prováveis artilheiros do torneio: o experiente Esteban Fuertes, do Colón, já marcou três gols em dois jogos. Nesta rodada, os visitantes se saíram melhor, com cinco vitórias, contra três dos mandantes e dois empates. Foram marcados 20 gols, média de 2,0 gols por partida. 

Erik Lamela, River Plate, no momento em que abria o placar no Monumental.

Nem mesmo a transcendência do Mellizo foi o suficiente para segurar o também ameaçado Olimpo, em La Plata. 3 a 1, ante GELP. Se Ángel Cappa não organizar logo a fraca equipe platense dificilmente conseguirá escapar do descenso. No outro confronto direto na briga contra o rebaixamento, o River Plate conseguiu uma importante vitória contra o Huracán, por 2 a 0, no Monumental. Lamela e Pavone conseguiram, na segunda etapa, encontrar uma sintonia dando outra vida a equipe.   

Após a goleada sofrida para o Cruzeiro, o Estudiantes, sem Verón, venceu o lanterna Quilmes, por 1 a 0. Gol de Mercado. E, novamente, Fuertes salvou o Colón, desta vez, ante Banfield, marcando o gol de empate em 1 a 1. Ainda é a segunda rodada, mas Fuertes foi o único jogador que marcou para o time de Santa Fé, foram três gols. 

Grazzini, All Boys, comemora um dos dois gols na vitória ante Vélez.

Com dois golaços de Grazzini (ver gols abaixo) e a estréia de Ortega, o All Boys conseguiu uma importante vitória sobre o Vélez Sarsfield, por 2 a 1, no estádio José Amalfitani. Pode-se dizer, que por questões de rivalidade bairrista, e só por isso, este também é um clássico. Enquanto isso, no “clássico” dos grandes, por assim dizer, Boca Juniors derrotou o Racing, no Cilindro de Avellaneda, por 1 a 0, com assistência de García e gol de Mouche

Argentinos Jrs e Independiente ficaram no zero a zero, em uma partida fraca de emoções. Já no estádio Marcelo Bielsa, Bieler e Cobelli marcaram e Newell’s Old Boys derrotou o Lanús, por 2 a 1. No Viaducto, Arsenal de Sarandí passou fácil pelo candidato ao descenso, Tigre, por 2 a 0. E após duas partidas mágicas – goleada sobre o Boca e vitória na estréia em Libertadores -, Godoy Cruz perdeu em casa para o San Lorenzo, 2 a 0. 

Apesar de apenas duas partidas jogadas, até então, algumas equipes insistem em não estrear no Clausura, vide Huracán, Tigre e Quilmes e são as próprias, junto a outras, as principais candidatas ao rebaixamento. Enquanto que, apenas Estudiantes e Olimpo venceram seus jogos. Tudo bem foram apenas duas fechas. Então, veremos como se mantêm na próxima rodada. 

Resultados

(17º) Gimnasia y Esgrima de La Plata 1 x 3 Olimpo (1º)
(16º) Banfield 1 x 1 Colón (4º)
(14º) Argentinos Jrs. 0 x 0 Independiente (13º)
(8º) Newell’s Old Boys 2 x 1 Lanús (7º)
(11º) Racing 0 x 1 Boca Juniors (12º)
(15º) Vélez Sarsfield 1 x 2 All Boys (10º)
(20º) Quilmes 0 x 1 Estudiantes (2º)
(5º) River Plate 2 x 0 Huracán (18º)
(9º) Arsenal 2 x 0 Tigre (19º)
(6º) Godoy Cruz 0 x 2 San Lorenzo (3º)

Veja os gols da rodada:

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011 Clausura | 17:01

Clausura, 2ª Fecha

Compartilhe: Twitter

Logo mais, a segunda rodada do Clausura 2011 terá início. E após algumas alterações nos horários dos jogos, ficou definido que amanhã (19) haverá quatro partidas, dentre elas, Racing e Boca Juniors medem força no Cilindro de Avellaneda. E apesar de eles serem dois dos ditos cinco grandes do futebol argentino, vale observar que: não é um típico clássico argentino.

Aos desavisados, esta afirmativa soa estranho, pois trata-se de grande clubes do futebol local. E para os que desejam entender melhor esse raciocínio, indico o texto do amigo historiador Tiago Melo, aqui. Partindo desta visão, pode-se dizer que, o clássico da rodada é Vélez Sarsfield e All Boys. Mas, apenas pela rivalidade bairrista.

Argentinos Jrs e Independiente, no estádio Diego Armando Maradona, fazem o duelo das equipes que disputam a Copa Libertadores da América. Enquanto, River Plate e Huracán e Gimnasia y Esgrima de La Plata e Olimpo jogam em confrontos diretos na luta contra o descenso. Dos quais, apenas o clube de Núñez encontra-se fora da zona de descenso. Mas, ainda assim, correndo um grande risco.

Sexta-feira (18)
20h Gimnasia y Esgrima de La Plata x Olimpo
22h10 Banfield x Colón

Sábado (19)
20h10 Argentinos Jrs. x Independiente (Esporte Interativo)
20h10 Newell’s Old Boys x Lanús
22h15 Racing x Boca Juniors (Esporte Interativo)
22h15 Vélez Sarsfield x All Boys

Domingo (20)
17h Quilmes x Estudiantes
19h10 River Plate x Huracán (Esporte Interativo)

Segunda-feira (21)
19h Arsenal x Tigre
21h10 Godoy Cruz x San Lorenzo

Acompanhe por aqui também as partidas.

*Horário de Brasília

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , ,

terça-feira, 15 de fevereiro de 2011 Clausura | 02:27

Fecha 1: Resumo

Compartilhe: Twitter

Com o término da primeira rodada, nesta segunda-feira (14), ainda é difícil avaliar o que está por vir, no entanto, algumas observações já podem e devem ser feitas. Começando pelo Boca Juniors, que decepcionou sua torcida ao ser goleado pelo Godoy Cruz, na Bombonera, por 4 a 1. Convenhamos que nem os mais pessimistas do Xeneizes poderiam imaginar um placar tão elástico, embora, ele não faça justiça ao que foi o jogo.

O garoto Guillermo Barros Schelotto, aos 37 anos.

No confronto direto contra a zona de Promoción, River Plate e Tigre jogaram, em Victoria, uma partida fraca tecnicamente. E o placar de 0 a 0 representa bem o que foi o embate. Sem emoções. Outra equipe que joga uma final a cada rodada é o Gimnasia y Esgrima de La Plata, que enfrentou o San Lorenzo, no estádio Nuevo Gasómetro, e ficou no 1 a 1. Destaque para os estreantes Néstor Ortigoza, no Ciclón, e Guillermo Barros Schelotto, no Lobo. Este último cavou o pênalti que deu o empate a equipe platense.

Já no embate entre equipes que disputam a Copa Libertadores da América, Independiente e Vélez Sarsfield, empataram em 2 a 2, num jogo emocionante. Destaque para a falha do arqueiro Rojo Hilário Navarro, que resultou no gol de Burrito Martínez – aquele que sofreu o pênalti na quarta, pela Seleção. Entretanto, Santiago Silva se contundiu e ficará fora da estréia no torneio continental. Já o Estudiantes derrotou o apático Newell’s Old Boys, por 2 a 1. Destaque para Enzo Pérez, que assistiu os dois gols Pincha, enquanto que Bieler… Ah, esquece.

Em Bahia Blanca, Olimpo promoveu a única virada da rodada, em cima do Banfield: 2 a 1. Nem a estréia do técnico Gallego Méndez e do enganche uruguaio Diego De Souza, consegui salvar o Taladro. Enquanto que, em Santa Fé, o veterano Esteban Fuertes, com um doblete, salvou o Colón e o torcedor que acompanhava a partida. 2 a 0, ante Quilmes, que segue em último na tabela de Promédio. Outra equipe que vive à sombra do descenso é o Huracán, que vencia o Argentinos Jrs, até sofrer no último minuto da partida: 1 a 1.

Hauche, a chave da vitória da Academia

Para finalizar, o Racing – que surpreendentemente, é tido como um dos favoritos para o Clausura – derrotou o All Boys, com gol de raça e habilidade de Hauche. Ortega ainda não estreou no Albo, por causa de uma apendicite. Lanús venceu o Arsenal de Sarandí, por 3 a 1. Os destaques foram os atletas que vieram do velho continente – Valeri, Regueiro e Camoranesi – pelas participações nos tentos da equipe. Caffa – que também jogou na Europa – descontou.

Prospectar ainda é prematuro. Em alguns casos é evidente o desfecho, porém há 18 rodadas a serem jogadas. Mas para as equipes que visam os extremos, cada partida será de suma importância. E alguns nomes ainda darão o que falar. Aguardem…

Resultados

(5º) Estudiantes 2 x 1 Newell’s Old Boys (15º)
(8º) Independiente 2 x 2 Vélez Sarsfield (7º)
(4º) Olimpo 2 x 1 Banfield (16º)
(9º) San Lorenzo 1 x 1 Gimnasia y Esgrima LP (11º)
(3º) Colón 2 x 0 Quilmes (19º)
(17º) All Boys 0 x 1 Racing (6º) 
(20º) Boca Juniors 1 x 4 Godoy Cruz (1º)
(14º)Tigre 0 x 0 River Plate (13º)
(2º) Lanús 3 x 1 Arsenal (18º)
(10º) Huracán 1 x 1 Argentinos Jrs. (12º)

Os gols da 1a rodada

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

  1. Primeira
  2. 1
  3. 2
  4. Última