Publicidade

Arquivo da Categoria Newell’s Old Boys

terça-feira, 12 de abril de 2011 Newell's Old Boys, Reflexão | 23:02

Ainda dizem que ele é Loco…

Compartilhe: Twitter

Sem palavras.

Cobiçado, idolatrado e contestado. Assim é Marcelo Bielsa, uma mistura de sentimentos, de conceitos e desconsertos. Um loco consciente e muito ciente do seu status. E talvez por isso, sabia que ainda não é o momento de retornar a casa, como um bom filho.

Nem a comoção dos hinchas, nem a intimação desnecessariamente apaixonada do seu irmão, o político Rafael Bielsa, foi o suficiente. Quiçá, este seja o real loco da família, mas não vem ao caso.

Enfim, após um dia intenso de rumores, gritos ensandecido, cantorias e bandeiraços, Bielsa disse ao presidente do Newell’s Old Boys, Guillermo Lorente, que seu momento na Lepra ainda está por vir. E assim, o devaneio se desfez.

Ser ídolo quando jogador não é pressuposto para sucesso quando técnico, que fique bem claro. Sem perspectivas, o atual NOB é uma equipe sem alma, joga feio, sem ataque e nem defesa, aliás, a defesa era o único setor que merecia aplausos. Mas eles se tornaram vaias. Merecidas, por sinal.

O atual Bielsa é ainda mais aguçado, agressivo e excêntrico. Transcendeu, ganhou uma aura de gênio e talvez seja a hora de aproveitar seu talento, esculpido a muitas quedas, num lugar que lhe der condições de sublimar. Se é que necessita.

Voltar para Argentina seria mágico para o futebol local, não para si. Na minha vaga concepção, seria um retrocesso. Retornar ao clube só por ser ídolo é ingênuo – isso ele não é – e com a imensa possibilidade de jogar por terra tudo que já foi construído, por conta de imediatismo. Fugacidade não é seu forte. Sagacidade sim.

E com uma carta à imprensa intitulada: “Marcelo, outra vez será”, Lorente fez-se saber do desejo dos dois Marcelo’s, o Bielsa e eu. Afinal, gosto tanto dele que fico feliz pela recusa. E em outro momento, quiçá, ele será. Mas não agora.
___

Curta. 1. Já era conhecida a estreita relação entre Diego Maradona e a máfia italiana, Camorra, porém na edição de hoje do diário italiano Corriere della Sera, Salvatore Lo Russo – seu fornecedor, padrinho da máfia e, agora, colaborador da Justiça -, revelou que Dieguito também foi vítima. Leia aqui.

Curta. 2. Ao marcar o gol da vitória blaugrana, ante Shakhtar Donestsk, pelas oitavas de finais da Liga dos Campeões da Europa, Lionel Messi quebrou mais um recorde: chegou a marca de 48 gols na temporada 2010/2011, superando a melhor marca de sua carreira, em 09/10, que era de 47. Feito esse compartilhado com Ronaldo, em 96/97. E agora, encontra-se a um gol do húngaro Ferenc Puskas, em 59/60.

Autor: Tags: , , , , , ,

sábado, 12 de fevereiro de 2011 Clausura, Estudiantes, Independiente, Newell's Old Boys, Vélez Sarsfield | 01:50

Estudiantes segue o mesmo. Independiente também

Compartilhe: Twitter

La Gata Fernández e Mercado os autores dos gols Pincha.

 Quem pensou que o futebol do Estudiantes iria minguar com a saída de Alejandro Sabella, se enganou. O Pincha segue mostrando o futebol dinâmico e funcional de outrora, enquanto o Newell’s Old Boys segue inexpressivo. O resultado não poderia ser outro, vitória da equipe platense: 2 a 1. 

É fato que alguns ajustes terão de ser feitos. Verón segue sendo o maestro, mas já não é o mesmo. Aliás, nem Enzo Pérez, este está cada vez melhor. Ele foi o autor das duas assistências que originou os gols do PinchaLa Gata Fernández e Mercado – ainda na primeira etapa. Inclusive, o segundo foi irregular, pois a Brujita cobrou falta com a bola rolando. E um pênalti ainda foi desperdiçado por Fernández, Peratta defendeu. 

Do outro lado, o Newell’s Old Boys sentiu a falta de Mauro Formica. E seguirá sentindo, pois não há quem o substitua no plantel. Escolhas têm de ser feitas. Vendê-lo fazia parte de dois desejos: o do próprio atleta e o do clube, que sonhava em contratar Claudio Bieler. (Aquele da LDU-EQU, lembram?) Agora, o tem. Mas continua longe de ser o Bieler da época da equipe equatoriana, quiçá lá seja o lugar dele. 

Na segunda etapa, a Lepra mostrou um futebol razoável, enquanto os Leões se acomodaram. E nos acréscimos Cobelli descontou, após uma saída errada da zaga Pincha. Nem tudo é perfeito.  

Battión e Moralez numa disputa de bola.

No segundo jogo da noite… O Independiente surpreendeu na primeira etapa. Jogava melhor e foi para o vestuário vencendo o Vélez Sarsfield, por 2 a 0. Ou seja, estavam endiablados. (Desculpem-me pela piadinha infame, mas não aguentei) Com dois gols de bola parada com jogadas ensaiadas. Facundo Parra – que foi de preterido a preferido em dois dias – e Roberto Battión marcaram. Até aquele momento, o lanterna batia o atual vicecampeão. E jogava um futebol, que há tempos não mostrava. 

Mas voltando para o segundo tempo, as coisas se ajustaram e voltaram ao normal. O Fortín descontou com Maxi Moralez, no início, e seguiu pressionando como pôde até o arqueiro Hilário Navarro entregar o ouro. Burrito Martínez, que iniciou a partida no banco, aproveitou a saída errado do goleiro e empatou: 2 a 2. 

O Vélez não atuou com o sistema ofensivo que tanto friso. Mas será questão de tempo, assim como será necessário tempo para se entrosar, mas o espírito Fortinero foi visto na segunda etapa. Enquanto, o Rojo, que apresentara um bom futebol na primeira etapa, sucumbiu. Bem ao seu estilo. 

Após a última partida de cada rodada, disponibilizarei os resultados e todos os gols.

Autor: Tags: , , , , , , , , , , ,

segunda-feira, 31 de janeiro de 2011 Mercado, Newell's Old Boys | 23:38

Apenas uma novela de verão

Compartilhe: Twitter

Entre idas e vindas. Despedidas e retornos. Foram 33 dias, quatro equipes e quatro negociações frustradas, hoje, o jovem meia do Newell’s Old Boys, Mauro Formica, conseguiu concluir sua épica jornada de verão.

Após quatro negociações fracassadas, Formica fechou com Blackburn.

28 de dezembro. Galatasaray-TUR fez uma proposta formal ao Newell’s, de 4 milhões de euros, pelo meia. E quando tudo parecia certo, os prazos de pagamento não agradaram a diretoria rosarina, iniciaria, então, uma novela verão.

10 de janeiro. Surgiu o Genoa-ITA, com o mesmo valor da proposta. O Newell’s já havia acordado até a forma de pagamento, tudo por telefone e fax. No entanto, de última hora a equipe italiana quis mudar a forma de pagamento e a negociação caiu. O Genoa só pagaria assim que a transferência fosse finalizada. Como os Leprosos não concordaram, os genoveses assinaram, por empréstimo, com outro Mauro, o Boselli.

21 de janeiro. Um grupo de empresários começaram a negociar com o presidente do clube, Guillermo Lorente, e o representante do atleta, Fabián Basualdo. O valor seria o mesmo já proposto pelo time turco e italiano. Contudo, os empresários intermediariam a venda para o Estrela Vermelha-SER e o cederia ao Blackburn Rovers-ING, por empréstimo. Ou seja, uma triangulação bem complexa. E o negocio não teve sequência.

23 de janeiro. Após a terceira frustração, o Mônaco-FRA começou a negociar com o clube Rojinegro. O contrato era de 3,5 milhões de euros, por três anos e meio. Mas os problemas começaram logo na chegada à França. O meia estava com o passaporte italiano vencido. Porém seu representante conseguiu resolver este problema consular, rapidamente. Mas não acabaram por ai. Houve também um impasse, este referente aos 24% dos impostos da transação, e de quem o assumiria. Detalhes…

28 de janeiro. A comitiva argentina estava em Mônaco negociando uma melhoria contratual. Até que novamente os ingleses voltaram à cena, com uma nova proposta. O presidente Leproso Guillermo Lorente, o secretário Pablo Morosano, o jogador e seu representante pegaram um voo para Londres, de madrugada. E apenas hoje, 31 de janeiro, os Rovers fecharam com o atleta por 4,2 milhões de euros.

Formica, 22 anos, tornou-se o primeiro jogador do Newell’s Old Boys a ser transferido diretamente para uma equipe da Premier League. Mas isso pouco importa, neste momento. Pois, justamente, no último dia do mercado europeu, a novela teve capítulos finais. Final feliz? Quiçá…

Autor: Tags: , , , , ,