Publicidade

Arquivo da Categoria Maradona

sexta-feira, 2 de dezembro de 2011 Boca Juniors, Lionel Messi, Maradona, No Exterior, River Plate, Superclássico | 12:00

O poeta e o filósofo

Compartilhe: Twitter

Messi e Neymar são mais do que grande jogadores de futebol, são os pupilos dos dois maiores jogadores do mundo, Maradona e Pelé, respectivamente. E como ambos não perdem oportunidade de trocarem elogios, a história se repetiu… Após Edson adjetivar Neymar como melhor jogador do mundo, em detrimento de Lio Messi, foi a vez de Dieguito adentrar-se na conversa.

Como lhe é peculiar, Dios ironizou o Rei: “Tomou o comprimido errado. Ao invés, de tomar o remédio para dormir, tomou o remédio da manhã. Se confundiu e não sabe do que está falando… Sugiro-o que a próxima vez tome o remédio correto antes de começar a falar e que mude de médico”.

Após pendurarem as chuteiras polêmica é o que move ambos. Talvez tenha sido a maneira que encontraram de manter-se em evidência, apesar de ambos alegarem nas entrelinhas que não precisam. Até acreditava nisso, mas eles me fizeram pagar a língua. Logo, aguardo a réplica.

Enfim, Neymar, de fato, é um ótimo jogador. Craque. Mas daí a colocá-lo na frente de Lionel Messi, e Cristiano Ronaldo, é um exagero, ainda. Digno de quem quer vender a imagem. Talvez, em breve, a hora chegue, mas ainda não. É por essas e por outras que subscrevo Romário: “Pelé calado é um poeta”. E mudo, Maradona está tornando-se um filósofo.

Aguardem os próximos capítulos…

Mãos ao alto!

Um em vias de erguer a taça, após três anos de jejum, o outro, disputando a B Nacional. Mas ainda assim, Boca Juniors e River Plate é um Superclássico.

No entanto, não justifica-se os valores cobrados para o primeiro amistoso entre eles, em 5 de janeiro de 2012, no estádio Centenário, em Resistencia, na província de Chaco. Partida esta que foi muito questionada antes de ser confirmada. As entradas populares (geral) estão por 120 pesos, enquanto, a platea (arquibancada) estão entre 650 e 700 pesos.

O estádio Centenário, do Club Atlético Sarmiento, tem capacidade para 23 mil espectadores. E vale mencionar que a província de Chaco é uma das mais pobres da Argentina.

Autor: Tags: , , , , , , , , ,

quarta-feira, 4 de maio de 2011 Curiosidade, Imagem, Maradona | 13:13

Para que un Diego sea un Diego

Compartilhe: Twitter

Se não bastasse a Igreja Maradoniana e o projeto que visa dar o nome de Diego Maradona a uma rua de Buenos Aires, agora, sua legião de fãs estão promovendo uma campanha que já ganhou as ruas bonaerense e a internet: “uma homenagem para que a 10 leve a cara do 10”, diz o slogan.  

No Facebook, a campanha possui quase quatro mil seguidores e o slogan: “para que um Diego sea um Diego”. E na verdade, o que desejam e pregam os que aderiram a idéia é que “Maradona fez mais que Mitre, assim que Belgrano vai de 2 e, de 10, Diego!”

A nota de 2 pesos leva o rosto de Bartolomé Mitre – político, escritor e militar que presidiu o país entre 1862 e 1868. Este seria excluído, caso a idéia vingue. Já Manuel Belgrano, que ilustra a nota de 10 pesos, economista, político, advogados e militar. Foi um dos nomes importantes da Independência da Argentina e autor da bandeira do país.   

Reprodução da comunidade do facebook: Para que un Diego sea un Diego

Será que o 10 vale a 10?

Autor: Tags: , , ,

quinta-feira, 17 de março de 2011 Maradona | 17:04

Começo do fim…

Compartilhe: Twitter

17 de março de 1991. Esta data representa a derrocada de um dos jogadores mais sublimes do futebol mundial: Diego Armando Maradona. Convenhamos uma efeméride para ser esquecida, mas como exemplo – que ele nunca foi – deve ser lembrada.

O dia em questão foi o da primeira queda, por assim dizer, de Dieguito, quando ele foi sorteado para o exame antidoping, após a vitória do Napoli sobre o Bari, por 1 a 0. O resultado viria uma semana depois, daria tempo de marcar seu último gol, mas a equipe perdera para o Sampdoria, 4 a 1. Melancolicamente, ela representava o começo do fim do craque – não do primeiro ou do segundo, mas sim, do craque -, que passara 15 meses suspenso. Ruim para ele, pior para o futebol.

Vale ressaltar apenas que Maradona fez-se menor por atitudes impróprias, mas ainda assim foi imenso em campo. Mítico. Os títulos conquistados e os lugares comuns que invadem os bate papos alheios os deixando inertes, além é claro das idéias compradas como se fossem axiomas… Tudo isso pouco importa, porque, enquanto jogador, ele foi Maradona. E apesar de tudo, Gracias.

Veja um vídeo com lances de Maradona:

Autor: Tags: , ,

sexta-feira, 30 de outubro de 2009 Maradona | 16:57

Feliz cumple, Diego

Compartilhe: Twitter

Maradona levanta a Taça FIFA em 1986 (Getty Images)
Parabéns Diego, em seu “cumpleaños” – o 49º, aliás… (Getty Images)

Amanhã sai a lista de convocados para o amistoso contra a Espanha. Sobre a lista (e outras cositas más), o aniversariante Maradona falou ao canal TyC Sports.

Autor: Tags: , ,

terça-feira, 27 de outubro de 2009 Maradona | 09:00

D de Dios, D de Diego

Compartilhe: Twitter

Poster Maradona by KusturicaSe você ainda tem algum preconceito com relação a Diego Armando Maradona, vá ver o filme Maradona, de Emir Kusturica, em exibição na 33ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo (e que irá entrar em cartaz no dia 20 de Novembro). Nesta obra, o cineasta sérvio tenta entender uma das mais controversas personalidades da história recente. É curioso perceber que, no caso de Maradona, homem e mito caminham perfeitamente juntos. Ao mesmo tempo que Diego faz as vezes de profeta, comandante, Deus, é um argentino mortal como os seus milhões de adoradores.

“O tigre sabe seu lugar. Quando cruzava a linha de cal, quem mandava era eu”, disse Maradona. Preciso, El Pibe d’Oro reconhece que seu dom – divino ou não – se restringia às quatro linhas. Fora dela, sua vida caminhava mais próxima da bestialidade. As dezenas de lances geniais exibidas durante o documentário contrastam com os depoimentos de suas experiências com as drogas.

A consciência com que Diego reconhece seus erros, como por exemplo dos momentos que perdeu para a cocaína, desconstrói toda a imagem arrogante, tradicionalmente atribuída a Maradona. “Existe um monte de coisas das quais sinto uma culpa terrível, dentro de mim. Podem falar que estou bem, que estou melhor ou que estou melhor que antes. Mas isto não está dentro de mim. Eu sei a culpa que tenho, e isso não posso mudar.”

Kusturica conseguiu extrair reações e frases genuínas de Maradona. “Emir, sabe que jogador eu teria sido sem a cocaína? Que jogador nós perdemos! O que me amarga a boca é que eu poderia ter sido mais do que sou. Te garanto.”

Maradona em sua melhor entrevista, a Kusturica (Divulgação)
As histórias de Maradona fazem Kusturica e a platéia caírem na gargalhada (Divulgação)

Vemos um Diego Descontraído, que passeou de vidros abertos pelas ruas de Belgrado, cidade onde vive o cineasta, cumprimentando a qualquer um que passasse pela rua. Também é exibido um Diego Deslumbrado, com o fanatismo de seus fãs em Nápoles – apesar de ter visto cena parecida por milhares de vezes. Outro Diego, o Destemido, fala com orgulho de quando recusou receber prêmio nos EUA para passar uma semana com Fidel Castro. De quando “roubou a carteira” dos ingleses ao fazer um gol com a mão, e dar aos argentinos o troco pela derrota na Guerra das Malvinas.

“Se Jesus tropeçou, por que ele não haveria de tropeçar?”, diz a música feita em sua homenagem (da banda The Jandders, e cantada por Diego no trecho abaixo do documentário). Exageros a parte, Diego tem o direito de errar e de se redimir. E nós, brasileiros, temos que nos dar o direito de ouvir o que El Diez tem a dizer.

La pelota no se mancha. Claro que não, Diego…

Maradona, de Emir Kusturica

30/10 – sexta-feira, 22h
Cinemark – Shopping Cidade Jardim

04/11 – quarta-feira, 16h10
Unibanco Arteplex 1

Autor: Tags: , , , , ,

quarta-feira, 14 de outubro de 2009 AFA, Maradona, Seleção | 21:20

Vamos al Mundial!

Compartilhe: Twitter
Bolatti marca o gol salvador em um jogo de compadres, apesar da pancadaria (Reuters)

Bolatti marca o gol salvador em um jogo de compadres, apesar da pancadaria (Reuters)

Fim da angústia. La Selección irá a África do Sul após viver à sombra de uma vexatória eliminação. No final das contas, a quarta colocação – e vaga direta ao Mundial de 2010 – não ficou nada ruim… É esperar que Maradona amadureça com esta duríssima experiência e consiga montar um time competitivo para a Copa.

Assim como em 1986, los hermanos chegam ao Mundial após se classificarem na última rodada (Maradona também estava lá). E todos lembram no que deu… É esperar pra ver. Enquanto isso “Vamo, vamo! Argentina! Vamo, vamo a ganar! Que esta barra quilombera no te deja, no te deja de alentar!!”

Autor: Tags: , , , , , , ,

segunda-feira, 7 de setembro de 2009 AFA, Brasil x Argentina, Maradona, Seleção | 15:07

Ressaca

Compartilhe: Twitter

Nunca Maradona foi tão pequeno (Reuters)

De nada adiantou Maradona exibir um vídeo motivador antes da partida, com imagens fortes de pobreza na Argentina e depoimentos emocionantes de familiares dos jogadores de La Selección. Dentro de campo o time jogava afobado, descompassado, tenso – principalmente de depois de tomar o primeiro baque. Levar o jogo para Rosário, abusar das declarações pré-jogo e o próprio vídeo (até o fato de comemorar tropeços dos adversários diretos) elucidam um pouco esta derrota: a derrota de um time perdido, com um treinador que acredita poder vencer com menos esquema de jogo e mais pirotecnia extra-campo.

Na coletiva de imprensa, vimos um El Pibe abatido, ainda um pouco atordoado pela “sacolada” técnica e moral sofrida há pouco, respondendo as perguntas perdidas dos também atordoados jornalistas hermanos… Agora entendo as repetidas negativas de Zico: “A última coisa que eu quero no mundo é ser técnico do Flamengo.” A expectativa é muito grande… Se Dios não nos salvar, quem é que vai?

Se a ressaca de cachaça boa brasileira já deu essa dor de cabeça, imagine só uísque paraguaio, adversário de quarta-feira da Argentina…

ARGENTINA 1 X 3 BRASIL

Data: 05/07/2009
Local: Estádio Gigante de Arroyito (Rosário-ARG)
Árbitro: Óscar Ruiz (Colômbia)
Gols: Luisão 23′, Luís Fabiano 30′, Dátolo 65′ e Luís Fabiano 67′

ARGENTINA: Andújar; Zanetti, Sebá Dominguez, Otamendi e Heinze; Mascherano, Verón, Dátolo e Máxi Rodríguez (Agüero); Messi e Tevez (Milito). Técnico: Diego Armando Maradona
BRASIL: Júlio César; Maicon, Luisão, Lúcio e André Santos; Gilberto Silva, Felipe Melo, Elano (Daniel Alves) e Kaká; Robinho (Ramires) e Luís Fabiano (Adriano). Técnico: Dunga

Autor: Tags: , , , , , , ,

quinta-feira, 3 de setembro de 2009 AFA, Brasil x Argentina, Maradona, Seleção | 14:26

Eles pedem ajuda a Deus

Compartilhe: Twitter

Eles apelam a Deus

Em vez de procurar sua própria igreja (a Igreja Maradoniana – La Mano de D10S) o técnico de la Selección decidiu buscar auxílio espiritual em outra freguesia… No final do ano passado, foi construída uma capela de São Francisco de Assis dentro do novo prédio da Associação de Futebol da Argentina. A obra, aliás, foi monitorada pela Comissão de Damas, liderada pela esposa do presidente da AFA, Julio Grondona.

Atendendo aos pedidos de El Pibe d’Oro, os jogadores e comissão técnica participaram de uma missa realizada na manhã desta quinta-feira. Ao término do culto, a senhora Nélida Pariani de Grondona entregou um rosário e desejou boa sorte aos albicelestes na partida do próximo sábado, diante da Seleção Brasileira.

barra

OS DEZ MANDAMENTOS DA IGREJA MARADONIANA
1 – Amar o futebol acima de todas as coisas
2 – Declarar amor incondicional a Diego e ao futebol
3 – Espalhar os milagres de Diego em todo o universo
4 – Não proclamar Diego em nome de um só clube
5 – A bola não será manchada (sobre problemas extra campo)
6 – Defender a camisa argentina e respeitar as pessoas
7 – Honrar os templos onde jogou e seus mantos sagrados
8 – Predicar os princípios da Igreja Maradoniana
9 – Levar Diego como segundo nome e colocar no filho
10 – “Não ser cabeça de garrafa térmica (não ser mente fechada) e que a tartaruga não fuja (não ser lento)”. (frases famosas de Maradona dentro de um contexto de época).

Autor: Tags: , , , ,