Publicidade

Arquivo da Categoria Clausura

segunda-feira, 13 de junho de 2011 Clausura, Curiosidade | 09:00

La Bombonera, Palermo e algumas palavras

Compartilhe: Twitter

Quem disse que superherói não chora é porque não conheceu Martín Palermo.

Um jogador que mostra o quão o futebol é lúdico em sua essência, não pela beleza de uma jogada, mas pela simplicidade de um gesto, de um gol.

Um estádio que de tão simples é lúdico.

Um jogador que na despedida de sua casa divide às atenções com um título nacional de outra equipe.

Um estádio que é tão grande como qualquer título nacional.

Um jogador que marcou 131 gols, apenas em La Bombonera. (Pouco? Talvez. Mas ninguém fez mais do que ele)

Um estádio que recebeu 131 gols de Martín Palermo.

Um jogador dono de uma técnica esquisita, mas que superou as adversidades e limitações e recebeu o apelido, do príncipe, de el Optimista del Gol.

Um estádio que cabe 57 503 aficcionados e é do tamanho do coração.

Um jogador que perdeu três pênaltis numa só partida, “classificou” a Seleção ao Mundial com um gol nos acréscimos em meio a chuva e neblina, que converteu um gol de cabeça do meio de campo, vai à primeira e única Copa aos 36 anos e nos vagos dez minutos em campo, torna-se o jogador mais velho a marcar um gol em Copas do Mundo…

Um estádio que viu o gol de cabeça a 38,5 metros de distância.

Um jogador que possui seu nome grafado mais de uma vez no Guinness Book, o livro dos recordes.

Um estádio, que segundo Maradona, é “o templo do futebol mundial”.

Um jogador que marcou 328 gols na carreira. Tornou-se o quarto maior artilheiro do futebol argentino, com 227 gols, e o maior do Boca Juniors, com 236. Equipe com a qual já conquistou seis títulos nacionais e oito internacionais.

Um estádio que recebeu partes destes tentos, com prazer.

Um jogador que desperta distintos sentimentos.

Um estádio que desperta distintos sentimentos.

O jogador Martín Palermo é mítico e místico, ao mesmo tempo, simples. Autor de lances memoráveis e situações inusitadas. Incompreendido e apaixonante. Meio Loco, meio Titán e, quase sempre, San.

O Estádio Alberto Jacinto Armando é mítico e místico. Palco de lances memoráveis e situações inusitadas. É que do formato de um bombom tornou-se a La Bombonera. 

Contudo, Palermo ajudou a tornar La Bombonera que ela é. E La Bombonera ajudou Palermo a ser o que ele é.E nos fim os dois choraram e despediram-se.

Gracias, Palermo e Bombonera, por juntos, terem me feito feliz algumas vezes.

Assista a despedida de Palermo a Bombonera:

Veja também:

O mito e os recordes
Coisas de Palermo

Autor: Tags: , ,

domingo, 12 de junho de 2011 Clausura, Vélez Sarsfield | 22:26

iVélez Sarsfield, campeón!

Compartilhe: Twitter

Equipe base e disposição tática.

O título era iminente e justo, diga-se. O Vélez Sarsfield é, atualmente, a melhor equipe do futebol argentino. No entanto, a consagração chegou com uma rodada de antecedência, após a derrota do Lanús para o Argentinos Juniors, por 1 a 0. Mas antes, a equipe já havia derrotou, por 2 a 0, o Huracán, no Estádio Tomás Adolfo Ducó, com portões fechados. Triste fato. No entanto, convocou a torcida para assistir aos jogos – o seu e o do Lanús -, no José Amalfitani.

O nono título Velezano – Nacional 1968, Clausura 1993, Apertura 1995, Clausura 1996, Clausura 1998 Clausura 2005, Clausura 2009 e Clausura 2011 -, chegou após 18 jogos: 11 vitórias, três empates e quatro derrotas. A equipe possui o melhor ataque, com 34 gols marcados – destes, oito foram marcado por Ramírez; sete por Silva; quatro por Moralez; Fernández Martínez e Ricky Álvarez marcaram três; e Canteros, Cubero, Ortíz, Papa, Vuletich e Zapata, um cada – e 16 sofridos. O aproveitamento foi de 66,67%.

Números à parte, conquistou o título a equipe que buscou ser diferente, que soube superar suas limitações e apresentou o futebol mais bonito e eficiente. Nem mesmo as lesões de Santiago Silva, Juan Manuel Martínez, Víctor Zapata e Maxi Moralez fizeram o time sucumbir. E todos tiveram papeis importantes nesta conquista, inclusive, as revelações Fernando Tobio, Iván Bella, Héctor Canteros e Ricky Álvarez, além do reserva de luxo David Ramírez. Ou seja, ponto para o treinador Ricardo Gareca.

Confira a campanha Fortinera:

Independiente 2 x 2 Vélez Sarsfield
Gols do Vélez Sarsfield: Maxi Moralez e Juan Manuel Martínez
Vélez Sarsfield 1 x 2 All Boys
David Ramírez
Argentinos Juniors 1 x 1 Vélez Sarsfield
David Ramírez
Vélez Sarsfield 1 x 0 Boca Juniors
Fernando Ortiz
River Plate 1 x 2 Vélez Sarsfield
Santiago Silva
Vélez Sarsfield 2 x 0 San Lorenzo
Santiago Silva e Augusto Fernández
Vélez Sarsfield 3 x 0 Arsenal
Santiago Silva, Ricky Álvarez e Juan Manuel Martínez
Olimpo 1 x 2 Vélez Sarsfield
Ricky Álvarez e Emiliano Papa
Vélez Sarsfield 2 x 0 Newell’s Old Boys
Santiago Silva e Augusto Fernández
Colón 1 x 1 Vélez Sarsfield
Víctor Zapata
Vélez Sarsfield 2 x 3 Quilmes
Héctor Canteros e Agustín Vuletich
Estudiantes 0 x 4 Vélez Sarsfield
Augusto Fernández, Maxi Moralez (2) e David Ramírez
Vélez Sarsfield 2 x 0 Banfield
Fabián Cubero e David Ramírez
Lanús 3 x 2 Vélez Sarsfield
David Ramírez (2)
Vélez Sarsfield 2 x 0 Gimnasia y Esgrima de La Plata
Santiago Silva e Maxi Moralez
Tigre 2 x 1 Vélez Sarsfield
Ricky Álvarez
Vélez Sarsfield 2 x 0 Godoy Cruz
Juan Manuel Martínez e David Ramírez
Huracán 0 x 2 Vélez Sarsfield
Santiago Silva e David Ramírez
Vélez Sarsfield x Racing
Ainda não jogou.

Assista todos os gols da equipe:

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

sexta-feira, 10 de junho de 2011 Clausura | 20:00

Clausura, 18ª fecha

Compartilhe: Twitter

Título, descenso direto e Promoción: podem ser decidido neste penúltimo capítulo do Clausura. Ou seja, emoções não faltarão a esta 18ª rodada, no entanto, para isso algumas combinações de resultados terão de se fazer presente. Mas, talvez, a grande emoção da rodada será a despedida de Martín Palermo de La Bombonera.

Enfim, para ser campeão nesta fecha, Vélez Sarsfield tem de vencer Huracán e torcer por derrota do Lanús, ante Argentinos Juniors. Pior, o título pode ser comemorado sem torcedores, vide que o Globo cumpre suspensão.

O único que pode ser rebaixado diretamente neste fim de semana é o Quilmes, para isso, só precisa perder do San Lorenzo, independente dos demais resultados. Mas é a Promoción, que “promove” os confrontos mais emocionantes: Olimpo necessita vencer o Newell’s Old Boys para se manter vivo na briga, assim como o Arsenal contra Colón. Já o River Plate enfrentará o Estudiantes com a missão de vencer, caso queira manter-se na briga. (Saiba mais sobre a briga contra o descenso)

Por sua vez, Boca Juniors jogará a última partida deste Clausura na Bombonera, contra o Banfield. E este jogo representará a última partida de Martín Palermo no palco de tantas emoções, para os hinchas Boquenses, é claro. 

Sexta-feira (10)
21h10 Olimpo x Newell’s Old Boys

Sábado (11)
14h Colón x Arsenal
16h10 San Lorenzo x Quilmes
18h20 All Boys x Gimnasia y Esgrima
20h20 Tigre x Independiente

Domingo (12)
14h Huracán x Vélez Sarsfield (Esporte Interativo)
16h Estudiantes x River Plate (Esporte Interativo)
18h10 Lanús x Argentinos Juniors (Esporte Interativo)
20h20 Boca Juniors x Banfield

Segunda-feira (13)
20h10 Racing x Godoy Cruz

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Clausura | 08:00

Corrida contra o descenso

Compartilhe: Twitter

Faltando duas rodadas para o término do Clausura, seis equipes – Independiente, All Boys, Arsenal, Tigre, River Plate e Olimpo – ainda lutam contra a zona de Promoción, enquanto que, três – Quilmes, Gimnasia y Esgrima e Huracán – brigam para chegar lá. Semana passada, apresentei um panorama em números, nesta esboçarei a combinação necessária para os times se livrarem do descenso, ainda nesta fecha, além de mostrar o que seria necessário às equipes que não podem se livrar nesta.

Independiente. Só necessita de um empate. Entretanto, pode se livrar até com derrota, caso River ou Olimpo não vençam seus jogos.

All Boys. Necessita de um ponto para se manter. Porém se Olimpo e River perderem termina a rodada livre.

Arsenal. Caso o Olimpo perca do NOB, já estará automaticamente salvo. Se isso não ocorrer, necessita empatar com o Colón e torcer para uma derrota do River Plate, ou vencer o Sabalero e torcer para empate do River ou derrota do Tigre.

Tigre. Se Olimpo perder ante Newell’s Old Boys, já livra-se. Ou deve vencer e torcer para, no mínimo, um empate do Olimpo e outro do River.

River Plate. Possui uma chance de assegurar a manutenção ainda nesta rodada, caso vença o Estudiantes e o Olimpo perca para o Newell’s Old Boys.

Olimpo. Das equipes ameaçadas é o único que não têm chances de se salvar nesta fecha. Entretanto, necessita de combinações para se manter vivo: precisa de, no mínimo, um empate ante Newell’s Old Boys e torcer para que o River Plate perca, ante Estudiantes.

Huracán. Necessita vencer o Vélez Sarsfield e torcer para que o Gimnasia y Esgrima perca do All Boys.

Gimnasia y Esgrima. Necessita vencer as próximas duas partidas – All Boys e Boca Juniors – e torcer para que o Huracán vença no máximo uma partida. Ou seja, não pode se livrar nesta rodada.

Quilmes. Não há como garantir-se na Promoción, nesta rodada, vide que necessita além da vitória, uma combinação de resultados. Precisa vencer os próximos dois confrontos e torcer para que Huracán e Gimnasia y Esgrima não some mais pontos nas próximas duas rodadas.

A AFA já apresentou as datas que serão disputadas as duas partidas da Promoción, entretanto, o horário ainda está indefinido: quarta-feira (22) e domingo (26).

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , ,

terça-feira, 7 de junho de 2011 Clausura | 01:23

Fecha 17: Resumo

Compartilhe: Twitter

Nesta 17ª fecha do Clausura, novamente, a violência teve seu protagonismo e, consequentemente, uma partida foi suspensa. Noutra, estádio vazio, pelo mesmo motivo. Mas as disputas nas duas pontas da tabela foram as imagens da rodada. A média de gols foi de 2,44 por partida. Faltam duas rodadas até o término do torneio.

Juan Manuel Martínez comemora o primeiro gol da vitória velezana.

Na abertura da rodada, Arsenal e Olimpo, fizeram uma das partidas mais importantes da rodada, no entanto, a luta era contra o descenso. E neste capítulo, o Viaducto levou a melhor, ao vencer o desorientado Aurinegro, por 2 a 0, com gols de Obolo e Lisandro López, e empurrou-os para zona de Promoción. Ainda que, eles só dependam de si para se manter na elite.

Apesar de começar na frente, All Boys leva a virada do Banfield e ainda não se garante na Primera División. No entanto, a partida foi bastante equilibrada, com chances claras no início do primeiro tempo e durante toda a segunda etapa para as duas equipes, porém o Taladro foi mais eficaz. No mais, o Albo mostrou fragilidade emocional, mas só depende de si para permanecer, na verdade, uma vitória já é o suficiente.

Infelizmente, novo capítulo de violência se fez presente e, mais uma vez, uma partida foi suspensa, desta vez: Newell’s Old Boys e San Lorenzo. A confusão foi com duas facções de uma barra brava do NOB, que trocaram tiros e um policial ficou ferido.

O Quilmes vencia o Boca Juniors, por 2 a 0, no estádio Centenário, e assim ganhava sobrevida na Primera División. Porém, em dois chutaços de fora de área, a equipes Xeneize empatou e deixou os Cerveceros na corda bamba, ainda mais, depois da vitória do Globo. Um dos gols Boquense foi marcado por Martín Palermo, que alcançou a marca de 227 gols e tornou-se o quinto maior goleador da história do torneio, empatando com José Sanfilippo. Quanto ao Quilmes, precisa vencer as duas partidas que lhe falta e torcer por uma combinação de resultados.

Um empate “aburrido”, como dizem na Argentina. Assim foi Gimnasia y Esgrima e Racing, com poucas chances de gols e uma pitada de polêmica: o árbitro anulou o gol de Schelotto, assinalando suposto impedimento. Mas o zero no placar persistiu e assim, os Lobos desceram para a zona de descenso direto. Enquanto, o Racing segue na briga pela vaga na Copa Sul-Americana.

Sem público, Huracán venceu o Tigre, por 3 a 2, numa partida que faltou técnica, mas sobrou em emoção. Talvez pela necessidade de ambos ou por deficiência dos mesmos, mas a vitória foi fundamental para o Globo, que saiu da zona de descenso e foi a zona de Promoción. Já o Matador, apesar de ameaçado, vive situação menos critica e conta com uma baixa para os jogos decisivos: o goleiro Daniel Islas fraturou o perônio.

Ritual: River Plate sair cabisbaixo virou praxe.

No Monumental, River Plate empata com Colón em 1 a 1. A combinação de resultados o deixa fora da zona de Promoción, mas, ainda assim, foi um resultado desastroso para a equipe. Que enxerga em si o principal inimigo, sobretudo, pelo péssimo futebol que vem apresentando. Por sua vez, o Sabalero nada aspira no torneio.

Em La Paternal, Argentinos Juniors e Estudiantes jogaram dois tempos distintos. Após um morno primeiro tempo, fizeram uma segunda etapa bem movimentada. Destaque para os arqueiros. Entretanto, o resultado deixou o Bicho a dois pontos do Racing e um do Boca, na briga pela vaga da Copa Sul-Americana.

Numa partida intensa, Lanús derrotou Independiente e segue na luta pelo título. As duas equipes, desde o início, mostraram vontade de ganhar, cada uma com seu objetivo muito claro, o Granate sonha com a taça, enquanto que, o Rojo fazia o papel duplo: manter-se nas primeiras posições e escapar do rebaixamento, que ainda não está livre.

Se na abertura da rodada, houve a partida mais importante na luta pelo descenso, no fechamento ocorreu justamente o contrário. A luta foi pelo título e o Vélez Sarsfield se deu melhor ao vencer o Godoy Cruz, por 2 a 0, em Liniers. A partida foi muito aberta, por momentos, o Tomba foi melhor do que os mandantes, mas não soube aproveitar as chances que criara, então, o Fortín tratou de mostrar sua força e, agora, só depende de si para ser campeão. E isso pode ocorrer na próxima rodada, caso vença sua partida e o Granate perca.

Saiba mais sobre os números do descenso.

Resultados da rodada:

(16º) Arsenal 2 x 0 Olimpo (4º)
(9º) Banfield 3 x 1 All Boys (13º) 
(20º) Newell’s Old Boys x San Lorenzo (14º)  ***Suspenso
(17º) Quilmes 2 x 2 Boca Juniors (6º) 
(18º) Gimnasia y Esgrima LP 0 x 0 Racing (10º) 
(19º) Huracán 3 x 2 Tigre (12º)
(8º) River Plate 1 x 1 Colón (15º)
(5º) Argentinos Juniors 0 x 0 Estudiantes (11º) 
(7º) Independiente 1 x 2 Lanús (2º)
(1º) Vélez Sarsfield 2 x 0 Godoy Cruz (3º)

Veja os gols da rodada:

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

sexta-feira, 3 de junho de 2011 Clausura | 20:17

Clausura, 17ª fecha

Compartilhe: Twitter

A três rodada do fim do Clausura, a situação nas duas pontas da tabela segue aberta. E nesta 17ª rodada, haverá duelos importantes para o desfecho final de diversas equipes no torneio, inclusive, com confrontos diretos tanto pelo rebaixamento quanto pelo título.

Nesta sexta-feira, na abertura da rodada, Arsenal e Olimpo fazem um confronto direto contra a zona de Promoción, em Sarandí. No entanto, os Aurinegros ainda possuem chances matemáticas de serem campeões. Enquanto que, no sábado, All Boys, que necessita de apenas de uma vitória para livrar-se do descenso, encara o Banfield, no Florencio Sola.

Já no domingo, após o amistoso da Albiceleste contra a Polônia, às 12h (horário de Brasília), o ameaçadíssimo Quilmes, que não pode mais perder se quiser disputar a Promoción, receberá o Boca Juniors, que está a um ponto de igualar ao Racing, na briga pela vaga na Copa Sul-Americana. E a Academia vai à La Plata, enfrentar o também ameaçado Gimnasia y Esgrima, que das equipes que já estão fadadas ao descenso é a que possui melhor situação, mas não pode relaxar. Pois, o Huracán está na sua coloca e receberá o, também, ameaçado Tigre. Já o River Plate – maior interessado em todos os confrontos entre ameaçado, diga-se de passagem – receberá no Monumental, o Colón, que nada aspira no torneio.

Enquanto que, na segunda-feira, fechamento da rodada, o Independiente, que só depende de uma vitória para se manter na elite, jogará ante Lanús, que briga pelo título, no Libertadores de América. No mesmo horário que, Vélez Sarsfield, eliminado da Copa Libertadores e favorito ao título, faz um confronto direto contra o Godoy Cruz.

Saiba mais sobre a situação das equipes ameaçadas de descenso.

 Sexta-feira (03)
21h10 Arsenal x Olimpo

Sábado (04)
17h15 Banfield x All Boys
19h30 Newell’s Old Boys x San Lorenzo

Domingo (05)
14h Quilmes x Boca Juniors (Esporte Interativo)
16h Gimnasia y Esgrima LP x Racing
18h10 Huracán x Tigre
20h20 River Plate x Colón (Esporte Interativo)

Segunda-feira (06)
19h10 Argentinos Juniors x Estudiantes
21h15 Independiente x Lanús
21h15 Vélez Sarsfield x Godoy Cruz (Esporte Interativo)

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Clausura, Curiosidade | 09:00

Números do descenso

Compartilhe: Twitter

Aos que imaginam que o título é o principal objetivo das equipes que entram em um torneio, sobretudo, as grandes, não conhecem o campeonato argentino ou a situação do River Plate e, em menor escala, Independiente. Embora, eles não estejam sós. Outras equipes tradicionais seguem o mesmo imbróglio, como o Gimnasia y Esgrima de La Plata, Huracán, Arsenal e Quilmes, além de Tigre, All Boys e Olimpo. E como o futebol não tem ajudado algumas destas equipes, a calculadora tornou-se a maior aliada na luta contra o descenso, então, vamos entender a situação de cada uma e o que precisam fazer para livrarem-se do rebaixamento.

Confira a tabela de promédio.

Quilmes: Boca Juniors (casa), San Lorenzo (fora), Olimpo (casa)

Necessita somar 9 pontos e torcer para que Huracán e Gimnasia y Esgrima somem no máximo 7 para poder disputar a Promoción; Caso some apenas 7, tem de torcer para que Huracán some no máximo 3 e Gimnasia, 2. Assim disputaria a Promoción.

Huracán: Tigre (casa), Vélez Sarsfield (casa), Independiente (fora) 

Somar 9 pontos e torcer para que os Lobos somem, no máximo, 7 para poder disputar a Promoción. Pois, mesmo que ele consiga somar os 9 pontos, se Quilmes e GELP também o fazem, o Globo descerá direto. Ou somar um ponto a mais do que o Gimnasia, desde que o Quilmes não some 7, disputará uma partida desempate contra os Lobos. Exceto se esta combinação for Huracán 3 pontos, Gimnasia 2 e Quilmes 7. Estes casos são válidos para jogar a Promoción, vide que não há condições de manutenção sem passar por ela, assim como Quilmes e Gimnasia y Esgrima.

Gimnasia y Esgrima de La Plata: Racing (casa), All Boys (fora), Boca Juniors (casa) 

Somar qualquer quantidade de pontos a mais ou igual ao Huracán para disputar a Promoción.

River Plate: Colón (casa), Estudiantes (fora), Lanús (casa)

Necessita somar 9 pontos e torcer para o Arsenal não somar mais do que 7, ou para Olimpo e Tigre não somarem mais do 5; Caso some 6, terá de torcer para Arsenal e Olimpo não somarem mais do que 4 pontos; Caso some 5 pontos tem que torcer para Arsenal e Olimpo não somar mais do que 3; Se somar 4 pontos, torce para Olimpo somar, no máximo, 3; Ou igualar em 3 ou menos pontos, com Olimpo. Todas essas combinações o livraria da Promoción.

Olimpo: Arsenal (fora), Newell’s Old Boys (casa), Quilmes (fora) 

Somando a partir de 6 pontos, independe dos demais resultados; Mas se somar 5 pontos tem de torce para o River não somar 9; Pode também, igualar em 4 pontos, com River; E caso some apenas 2 pontos, tem que torcer para River somar apenas 1 ou para que Arsenal não pontue. Todas essas combinações implica e manutenção.

Arsenal: Olimpo (casa), Colón (fora), Estudiantes (casa)

Somar 9 pontos; Ou até, somar a mesma quantidade de pontos do River Plate; Entretanto, se mantém mesmo que não pontue, desde que River Plate também não. Ou desde que some a mesma quantidade de pontos do River.

Tigre: Huracán (fora), Independiente (casa), Argentinos Juniors (fora)

Precisa somar 4 pontos, desde que River some, no máximo, 7; Mas pode se livrar sem ganhar ponto algum, desde que River some apenas 2.

Independiente: Lanús (casa), Tigre (fora), Huracán (casa)

Se livra somando 2 pontos; Embora, possa livrar-se somando 1 ponto, desde que River some apenas 7.

All Boys: Banfield (casa), Gimnasia y Esgrima (casa), Godoy Cruz (fora)

Necessita somar 2 pontos, mesmo que os demais somem 9; Ou pode se livrar mesmo não somando pontos, desde que o River Plate some, no máximo, 4.

Abaixo, segue um post apenas com as combinações que resultariam em empates…

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , ,

Clausura, Curiosidade | 08:59

Curiosidades dos promédios

Compartilhe: Twitter

Ao calcular várias combinações percebi que este sistema proporciona diversas situações inusitadas e confusas. Então, resolvi fazer um post à parte para mostrar as combinações que resultaria em empates de promédios. Caso isso ocorra, partidas ou triangulares desempates terão de ser disputadas. Confira abaixo:

Se Quilmes e Gimnasia somem 9 pontos, ambas chegarão ao mesmo promédio e disputarão uma partida extra de desempate para saber quem descenderia direto ou jogaria a Promoción. Isso, mesmo que o Huracán, também some os mesmos pontos;

Se Quilmes e Gimnasia somem 9 pontos e Olimpo não some um sequer, ambos empatarão. Neste caso, um triangular para decidir quais jogariam a Promoción e quem seria rebaixado direto;

Se Quilmes somar 7 pontos, Huracán 4 e Gimnasia 3, ambos empatarão. Neste caso, um triangular para saber quais disputariam a Promoción ou cairia direto;

Se Huracán somar um ponto a mais do Gimnasia, jogarão uma partida desempate;

Se River somar 5 pontos, Olimpo e Arsenal 4, e Tigre 2. Quadrangular para saber quais vão se manter ou disputa a Promoción;

Se River somar um ponto a mais do que o Arsenal. Desempate por uma vaga na Promoción;

Se River somar 9 pontos e Tigre apenas 6, empatarão e jogarão o desempate pela Promoción;

Se Olimpo somar 3 pontos, River 2 e Arsenal 1. Triangular desempate, por uma vaga na promoción, os demais se livram;

Se Arsenal e Olimpo somarem 4 pontos e River 5. Triangular desempate por uma vaga na Promoción;

Se Arsenal somar 6 pontos e River somar 9, jogarão desempate pela Promoción;

Se All Boys não somar pontos e o River somar 5, empatarão e disputarão o desempate pela vaga na Promoción;

Se Independiente somar 1 ponto e River somar 7, disputarão desempate pela Promoción;

Enfim, são diversas as combinações.

Autor: Tags: , , , , , , , , , , ,

terça-feira, 31 de maio de 2011 Clausura | 00:33

Fecha 16: Resumo

Compartilhe: Twitter

Com gol de Palermo, Boca Juniors bate o lanterna, NOB, e sonha com Sul-Americana.

Com o Clausura chegando ao fim, medo e expectativa começam a se fazer presente. Nesta 16ª fecha, o River Plate conseguiu um agônico empate em Bahía Blanca e segue na zona de Promoción a três rodadas do fim, enquanto, seu maior rivais encontra-se a sete partidas sem perder e vislumbra a classificação a Copa Sul-Americana. O líder Vélez perdeu, mas foi beneficiado com um gol nos acréscimos do Gimnasia para manter-se na liderança do torneio, no entanto, agora é seguido de perto pelo Lanús. A rodada – teve média de 2,3 gols por partida -, além da queda de mais um técnico, Eduardo Berizzo, ex-Estudiantes.

Na abertura da rodada, Colón desperdiçou a última chance de classificar-se a Copa Sul-Americana, ao perder para o Argentinos Juniors, em Santa Fé. Os Sabaleros começaram melhor a partida, mas pagaram caro pelos erros, sobretudo, defensivos. Em contrapartida, o arqueiro do Bicho, Ojeda, mostrou-se seguro, apesar do gol adversário. A vitória foi a de número 700 no profissionalismo e deixou os de la Paternal na briga pela vaga da competição sulamericana. 

San Lorenzo e Arsenal apresentaram o futebol que lhes são peculiares. De um lado, o Ciclón não queria vencer, do outro o Arse não queria ganhar. No final, o empate foi o resultado, que melhor retratou a partida. A equipe de Almagro segue sem rumo, enquanto o Viaducto luta contra os promédios. 

Em Floresta, All Boys conseguiu uma importante vitória sobre o Quilmes, a dois minutos do fim, e praticamente assegura a manutenção na elite, enquanto, os Cerveceros veem o abismo do descenso cada vez mais perto. A partida foi parcialmente equilibrada, mas o Quilmes conseguiu criar as melhores chances, ora por bola parada ora arriscando de média e longa distância. No entanto, foi o Albo que marcou o único gol da partida. 

O irregular Racing aprontou uma das suas, novamente, ao perder para o Banfield, em Avellaneda. A equipe tem se tornado vítima de si mesma. Enquanto que, o Taladro, apesar de longe de apresentar um futebol bonito, foi organizado e jogou coletivamente, a Academia apostou na individualidade de alguns atletas e esbarrou em suas limitações. Com o resultado, o título ficou distante, ainda que, permanece na briga pela vaga na Copa Sul-Americana. 

Jogadores Rojo festejam o primeiro gol da equipe, marcado por Galeano.

Não por causa desta rodada, mas pelo que não foi feito e nenhuma outra, Eduardo Berizzo já não é mais técnico do Estudiantes. O Pincha já não consegue mostrar um bom futebol e perdeu mais uma no Clausura, desta vez, para o Independiente, como mandante no estádio do Quilmes. O Rojo foi superior durante todo o encontro, apesar de que os platenses tiveram suas oportunidades, não aproveitadas. E agora soma 12 partidas sem vencer, no entanto, na próxima quinta-feira (02) disputará o restante da partida ante Huracán, na qual estava vencendo quando foi suspensa. 

A partida em La Bombonera só teve um nome: Martín Palermo. O atacante perdeu um pênalti, marcou um gol, que o árbitro anulou, e, posteriormente, el optimista del gol converteu o tento da vitória do Boca Juniors, ante o lanterna Newell’s Old Boys. E apesar do placar apertado, a equipe Xeneize foi superior durante toda a partida, enquanto, a Lepra apresenta um futebol digno de sua posição. Esta foi a sétima partida sem vencer do Boca, que está no luta pela vaga da Sul-Americana. E teve Tévez de espectador no estádio.

Entre a semifinal da Libertadores e o título do Clausura, o líder Vélez Sarsfield foi à Victoria, encara o ameaçado Tigre, com o time B, por assim dizer, e não conseguir suportar a pressão do Matador. Stracqualursi – que tornou-se artilheiro isolado do torneio, com dez gols – e Gastón Díaz marcaram para a equipe de Victoria; Ricky Álvarez fez o do Fortín. Com o resultado, o Vélez queimou a última “gordura” que lhe cabia. Enquanto, o Tigre ainda luta contra o rebaixamento.

River Plate empata e segue na zona de Promoción.

Confronto direto. Olimpo e River Plate entraram em campo, em Bahía Blanca, certos de que disputariam uma final, mas sucumbiram a pressão. Faltou futebol sobrou nervosismo, no fim, o zero a zero foi o retrato da partida. Assim, os Millionários seguem na zona de Promoción e os bahíenses ainda ameaçado.

Apenas um tempo foi necessário para o Lanús marcar três gols e dá uma aula de futebol ao quase descendido Huracán. Embora, o show do Granate tenha permanecido no segundo tempo, a equipe não ampliou o marcador. O que não fez falta, pois, do outro lado, o Globo não ofereceu resistência e mostra que seu tempo na elite está com os dias contados. A vitória de hoje, aliada a derrota Velezana, deixou o Lanús em segundo a um ponto do líder. E com o empate dos Lobos, em Mendoza, o Huracán desceu a zona de descenso direto.

No último jogo da rodada, Gimnasia y Esgrima no último minuto da partida conseguiu um empate salvador, ante Godoy Cruz, em Mendoza. O Tomba vencia por 2 a 1, após uma falha do arqueiro dos Lobos, Fernando Monetti, mas deixou escapar a co-liderança aos 45 minutos do segundo tempo, pelos pés de Lucas Castro. O resultado, deixou os mendocinos na terceira posição a dois pontos do líder, o qual enfrentará na próxima rodada, já os platenses trocou de posição com o Huracán: de descenso direto foi a Promoción.

Faltam três rodadas até o final.

Resultados da rodada:

(14º) Colón 1 x 2 Argentinos Juniors (6º)
(13º) San Lorenzo 1 x 1 Arsenal (16º)
(12º) All Boys 1 x 0 Quilmes (17º)  
(10º) Racing 1 x 3 Banfield (11º)
(15º) Estudiantes 0 x 2 Independiente (5º)
(7º) Boca Juniors 1 x 0 Newell’s Old Boys (20º) 
(9º) Tigre 2 x 1 Vélez Sarsfield (1º)
(4º) Olimpo 0 x 0 River Plate (8º)
(2º) Lanús 3 x 0 Huracán (19º)
(3º)Godoy Cruz 2 x 2 Gimnasia y Esgrima (18º)

Veja os gols da rodada:

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

domingo, 29 de maio de 2011 Clausura, Olimpo, River Plate | 22:59

Em promoção!

Compartilhe: Twitter

(Sem legenda)

O que dizer quando a pressão faz o futebol sucumbir? E o que fazer quando a história de uma das equipes mais tradicionais do futebol argentino está em jogo e o peso dela está em seu corpo? E quando a manutenção na elite se iguala ao sonho do título? Se você não sabe o que responder ou fazer, não se assuste, pois você não é o único. Os jogadores de River Plate e Olimpo também não.

A partida não foi ruim, mas esteve longe de ser ótima. Os Millionarios (ainda) não estão na segunda divisão, mas jogam como se estivessem. Triste realidade. Talvez seja o peso da camisa e as responsabilidades que ela implica, ou a pura falta de qualidade dos seus atletas que não conseguiram na partida de hoje dar três passes seguidos. Mas o que são três passes diante da Promoción? Oportunidades de gols, então, incogitável. Nem mesmo os pilares da equipe – Carrizo-Almeyda-Lamela – puderam salvar. Na verdade, nem comprometeram. Enfim, a Promoción os aguardam.

Por sua vez, os Aurinegros, diga-se de passagem, se impuseram a partir dos 20 minutos iniciais, mas nada fizeram para justificar ou valorizar tal feito. Talvez pelo mesmo problema da pressão ou da falta de qualidade. Ou até, não tenham dado o devido valor. Martín Rolle supôs modificar o panorama, mas ficou na suposição. Livres não estão, mas observando o rival até pode sentirem-se aliviados.

No final, o zero a zero foi do tamanho do futebol apresentado, da situação, das equipes. Diante disso, pode ser melhor não procurar as respostas das questões acima, mas sim, procurar o futebol perdido e não acreditar que é algo longínquo, como agora. Lembrar que faltam apenas três rodadas faz-se necessário, não repetir o que têm feito, também. A agonia continua…

Autor: Tags: , , , , , , , , ,

  1. Primeira
  2. 1
  3. 2
  4. 3
  5. 4
  6. 5
  7. Última