Publicidade

Arquivo da Categoria Barra Brava

quarta-feira, 18 de janeiro de 2012 Barra Brava, Curiosidade, Imagem | 23:12

Barras entram no hospital para vingar morte de companheiro

Compartilhe: Twitter

Brigas internas de barrabravas ganharam mais um capítulo triste na história do futebol argentino. Um torcedor foi assassinado numa briga entre duas facções rivais do Nueva Chicago, nesta tarde, no bairro de Mataderos, em Buenos Aires.

Agustín Rodríguez, de 27 anos, fazia parte do grupo Los Perales e foi agredido com chute e pauladas até a morte por torcedores do grupo Los Antenas. Contudo, enquanto um dos supostos agressores estava sendo operado no hospital Santojanni, companheiros do jovem assassinado invadiu o hospital para vingar sua morte. Confira o vídeo:

Autor: Tags: , , , , , , , , , ,

domingo, 20 de março de 2011 Barra Brava, Clausura, Reflexão | 18:49

O que esperar?

Compartilhe: Twitter

Confronto dentro do estádio.

O futebol em seu estado primitivo e o governo em seu estado mais omisso. Um morto – torcedor do San Lorenzo – e sete feridos – três deles policiais e quatro civis – fora do Estádio José Amalfitani. Dentro, torcedores arrancaram o alambrado e a partida entre Vélez Sarsfield e San Lorenzo, que demorou mais para começar – dez minutos -, do que com a bola rolando – sete – foi suspensa. E a Tv Pública, com seu programa governamental Fútbol para Todos, encerra a transmissão sem dar maiores informações e resolve transmitir o espetáculo Cirque Du Soleil. Pateticamente, óbvio.

Independente do motivo, o respeito ao expectador é uma premissa dos veículos de comunicação, ao menos deveria. Assim como segurança pública é condição sine qua non a toda sociedade. Pressuposto básico, diria. Em suma: o governo deveria está mais preocupado com a qualidade da segurança pública do que mascarar uma situação que salta aos olhos do público constantemente.

Aos que comparam as barras bravas argentinas a torcidas organizadas brasileiras, não comprem um produto de olhos fechados. Aqui a situação é complicada e algumas vezes assustadoras, lá é uma ferida social de proporções imensuráveis. Mortos rodadas após rodadas por conflitos entre rivais e confrontos internos pela liderança da barra e dos negócios – como tráfico de drogas e outras mercadorias, extorsão a atletas do próprio clube, assaltos, possuem poder nas questões políticas e diretivas do clube, dentre muitos outros problemas, que contam com a conivência das autoridades. E toda sociedade paga por isso. (Falarei disso mais vezes, por aqui)

Entretanto, confusões em Liniers, bairro o qual situa-se o Estádio do Vélez Sarsfield, são constantes. Alguns dizem que a barra da equipe dona da casa possui ligação com a polícia local, não seria leviano confirmar tal versão, mas questões de principio não farei. Mas já é sabido por (quase) todos que acompanham o futebol argentino a ligação estreita entre barras bravas e policiais. As informações que chegam é que teria ocorrido um embate entre torcedores do San Lorenzo e a polícia, e a vítima, da vez, foi Ramón Aramayo, 36 anos. Pertencente a barra? Talvez. Pai de família? Quiçá. Apenas mais um? Certamente.

E quem dúvida que em uma semana cairá no esquecimento? Ou até a próxima vítima surgir, que, infelizmente, não tardará. Lembrar que a Copa América se avizinha faz-se necessário. Não acreditem que algo mudará, pois não vai – nem na organização do futebol local, nem no governo. Até para utopias há limites.

Autor: Tags: , , , , , , , ,