Publicidade

terça-feira, 28 de fevereiro de 2012 Clausura | 00:22

A derrocada, e a fecha 3

Compartilhe: Twitter

Só para ilustrar

O garoto problema Teófilo Gutiérrez volta a atacar. Convenhamos que, em alguns momentos, a fama que ele construiu com muito afinco pesa mais do que as atitudes, contudo, ele tem se especializado em chamar mais atenção pelo extracampo do que pelo futebol. Após mais uma vez ser expulso, desta vez, na derrota de 2 a 1 para o Banfield, o diário Canchallena listou as últimas investidas polêmicas, por assim dizer, do colombiano.

Se já não bastasse falar demais e rachar o elenco, ele já… Brigou com companheiro de clube, agrediu um árbitro, fez gestos para torcida adversária, dentre outras coisas, estão no rol de atitudes insólitas do atacante nos últimos tempos. Patético.

Violência no San Lorenzo se tornou praxis. O clube está na bancarrota, a caminho da B Nacional, jogadores pedindo para serem negociados e, como se não bastasse, ainda vive a triste situação de ter de conviver regularmente com seu nome ligado as páginas policiais.

Quando os agredidos não são os profissionais, são os juvenis. Pior: quando os agressores não são os torcedores (?) são companheiros (?) de clube. Em duas semanas, dois casos de agressão na oitava do Ciclón. A crise aumenta e os nervos ficam a flor da pele. A derrocada segue a pleno pulmões.

De protagonista a coadjuvante. Carlitos Tévez retorna à Manchester, faz as pazes com Mancini, volta a treinar e até a jogar. Para ninguém ver, diga-se. Ele jogará na equipe reservar dos Citizens contra o Preston, num amistoso com portões fechados, em Carrington. Aos que acreditam que este é o final da novela e logo ele voltará a equipe principal, tenham calma. Este é Carlitos, lembram? Voltar à principal é questão de tempo, terminar a novela jamais… Aguardem os próximos capítulos.

O que essas três histórias têm em comum, apesar de não serem ligadas por um raciocínio lógico? Simples e complexo. A derrocada. Gutiérrez sonha em ser grande, mas se tornou refém das polêmicas; San Lorenzo é tido como um dos cinco grandes do país (alguém acredito nisso, mesmo?) e vive uma crise sem tamanho, aliás, seu lugarzinho na Segundona já está sendo organizado. E Tévez, por sua vez, mudou de imagem: de raçudo para chinelo. Ou seja, tristes fins, apesar de ainda ser o meio.

Resultados da fecha 3.

(13º) Belgrano 1 x 0 Unión (17º)
(8º) Atlético Rafaela 0 x 1 All Boys (4º)
(9º) Colón 3 x 1 Olimpo (14º)
(7º) Estudiantes 2 x 0 Independiente (20º)
(19º) Argentinos Junior 0 x 1 San Lorenzo (12º)
(18º) Racing 1 x 2 Banfield (15º)
(10º) Godoy Cruz 0 x 2 Tigre (2º)
(1º) Vélez Sarsfield 3 x 2 Arsenal (16º)
(3º) Boca Juniors 2 x 0 Newell’s Old Boys (11º)
(5º) Lanús 1 x 3 San Martín San Juan (6º)

Depois eu passo por aqui para postar os gols da rodada. Aguardem!

Autor: Tags: , , , , , , ,

1 comentário | Comentar

  1. 21 Roberto Junior 28/02/2012 15:29

    Marcelo, quem sabe um gancho parecido com que Tevez levou no City não faz o garoto acordar pra vida?

    Abraço!

    • Marcelo Montanini 28/02/2012 22:02

      Roberto, talvez, mas não creio muito. Aliás, o gancho quem se deu foi Tévez, o que é pior.
      Abraço.

  1. ver todos os comentários

Os comentários do texto estão encerrados.