Publicidade

Arquivo de maio, 2011

terça-feira, 31 de maio de 2011 Copa América, Seleção | 20:20

A lista preliminar e algumas observações

Compartilhe: Twitter

(Sem legenda)

O, até então, renegado Carlos Tévez era a incógnita que temperava a lista (preliminar) para Copa América 2011, que será disputada no país, entre os dias 1º a 24 de julho. E com o já habitual atraso, Sergio Batista, selecionador da Argentina, divulgou-a com 26 convocados, entre eles, o nome do Apache. Entretanto, destes nomes, quatro serão cortados até 27 de junho, data limite para inscrição.

Para surpresa, deste que vos escreve, o nome do lateral-direito do Racing Iván Pillud e do defensor do Porto Nicolás Otamendi não constam na lista. Visto que ambos foram bem quando solicitados. Já as presenças de Fabián Monzón, lateral-esquerdo/volante do Boca Juniors, Diego Valeri, meia do Lanús, Enzo Pérez, meia do Estudiantes, e o arqueiro do River Plate Juan Pablo Carrizo – apesar da atual má fase -, foram pontos, ao meu ver, positivos. Renovação e espaço a jogadores do futebol local. Destes três, o que possui mais chances de conseguir uma vaga de titular é Monzón, caso esteja na lista definitiva, pois a vaga na lateral-esquerda ainda está aberta e Rojo, que é o outro candidato volta de contusão. Acredito que Pérez e Valeri disputam uma vaga nesta lista definitiva. O outro poderá ser Biglia, caso não esteja totalmente recuperado de lesão. Um fato histórico que merece destaque: a volta de laterais de ofício.

Já as presenças dos atacantes Sergio Agüero, do Atlético de Madrid, e Carlitos Tévez, do Manchester City, na minha concepção, não passa de “politicagem” do selecionador. Concordo com a presença de ambos, mas Checho Batista fazia questão de reiterar sempre, que questionado, que não contava com eles para o torneio e, após pressão popular, interna e midiática, cedeu. Sobretudo, em relação a Carlitos. Já o goleiro Mariano Andújar foi chamado para vaga de Oscar Ustari, após nova lesão hoje pela manhã. Andújar e Carrizo disputam a vaga de reserva imediato de Romero.

No mais, nada diferente do habitual. Destes nomes que serão cortados, provavelmente, serão de um defensor, dois meias e um atacante – este poderá ser Diego Milito, caso não demonstre está 100% recuperado da lesão. Os trabalhos serão iniciados a partir de 8 de junho, em Ezeiza.

Confira a lista preliminar:

Goleiros – Sergio Romero (AZ Alkmaar-HOL), Mariano Andújar (Catania-ITA) e Juan Pablo Carrizo (River Plate-ARG).

Defensores – Javier Zanetti (Internazionale-ITA), Gabriel Milito (Barcelona-ESP), Pablo Zabaleta (Manchester City-ING), Nicolás Burdisso (Roma-ITA), Fabián Monzón (Boca Juniors-ARG), Nicolás Pareja (Spartak de Moscou-RUS), Marcos Rojo (Spartak de Moscou-RUS) e Ezequiel Garay (Benfica-POR).

Meiocampistas – Esteban Cambiasso (Internazionale-ITA), Javier Mascherano (Barcelona-ESP), Enzo Pérez (Estudiantes-ARG), Diego Valeri (Lanús-ARG), Éver Banega (Valencia-ESP), Fernando Gago (Real Madrid-ESP), Lucas Biglia (Anderlecht-BEL) e Javier Pastore (Palermo-ITA).

Atacantes – Lionel Messi (Barcelona-ESP), Ezequiel Lavezzi (Napoli-ITA), Carlos Tévez (Manchester City-ING), Gonzalo Higuaín (Real Madrid-ESP), Ángel Di María (Real Madrid-ESP), Sergio Agüero (Atlético de Madrid-ESP) e Diego Milito (Internazionale-ITA).
__

Dos nomes que constam na pré-lista de convocados a Copa América, apenas Mario Bolatti, Pablo Zabaleta e Ezequiel Garay vão encarar a Nigéria, amanhã, às 15h (horário de Brasília).

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Clausura | 00:33

Fecha 16: Resumo

Compartilhe: Twitter

Com gol de Palermo, Boca Juniors bate o lanterna, NOB, e sonha com Sul-Americana.

Com o Clausura chegando ao fim, medo e expectativa começam a se fazer presente. Nesta 16ª fecha, o River Plate conseguiu um agônico empate em Bahía Blanca e segue na zona de Promoción a três rodadas do fim, enquanto, seu maior rivais encontra-se a sete partidas sem perder e vislumbra a classificação a Copa Sul-Americana. O líder Vélez perdeu, mas foi beneficiado com um gol nos acréscimos do Gimnasia para manter-se na liderança do torneio, no entanto, agora é seguido de perto pelo Lanús. A rodada – teve média de 2,3 gols por partida -, além da queda de mais um técnico, Eduardo Berizzo, ex-Estudiantes.

Na abertura da rodada, Colón desperdiçou a última chance de classificar-se a Copa Sul-Americana, ao perder para o Argentinos Juniors, em Santa Fé. Os Sabaleros começaram melhor a partida, mas pagaram caro pelos erros, sobretudo, defensivos. Em contrapartida, o arqueiro do Bicho, Ojeda, mostrou-se seguro, apesar do gol adversário. A vitória foi a de número 700 no profissionalismo e deixou os de la Paternal na briga pela vaga da competição sulamericana. 

San Lorenzo e Arsenal apresentaram o futebol que lhes são peculiares. De um lado, o Ciclón não queria vencer, do outro o Arse não queria ganhar. No final, o empate foi o resultado, que melhor retratou a partida. A equipe de Almagro segue sem rumo, enquanto o Viaducto luta contra os promédios. 

Em Floresta, All Boys conseguiu uma importante vitória sobre o Quilmes, a dois minutos do fim, e praticamente assegura a manutenção na elite, enquanto, os Cerveceros veem o abismo do descenso cada vez mais perto. A partida foi parcialmente equilibrada, mas o Quilmes conseguiu criar as melhores chances, ora por bola parada ora arriscando de média e longa distância. No entanto, foi o Albo que marcou o único gol da partida. 

O irregular Racing aprontou uma das suas, novamente, ao perder para o Banfield, em Avellaneda. A equipe tem se tornado vítima de si mesma. Enquanto que, o Taladro, apesar de longe de apresentar um futebol bonito, foi organizado e jogou coletivamente, a Academia apostou na individualidade de alguns atletas e esbarrou em suas limitações. Com o resultado, o título ficou distante, ainda que, permanece na briga pela vaga na Copa Sul-Americana. 

Jogadores Rojo festejam o primeiro gol da equipe, marcado por Galeano.

Não por causa desta rodada, mas pelo que não foi feito e nenhuma outra, Eduardo Berizzo já não é mais técnico do Estudiantes. O Pincha já não consegue mostrar um bom futebol e perdeu mais uma no Clausura, desta vez, para o Independiente, como mandante no estádio do Quilmes. O Rojo foi superior durante todo o encontro, apesar de que os platenses tiveram suas oportunidades, não aproveitadas. E agora soma 12 partidas sem vencer, no entanto, na próxima quinta-feira (02) disputará o restante da partida ante Huracán, na qual estava vencendo quando foi suspensa. 

A partida em La Bombonera só teve um nome: Martín Palermo. O atacante perdeu um pênalti, marcou um gol, que o árbitro anulou, e, posteriormente, el optimista del gol converteu o tento da vitória do Boca Juniors, ante o lanterna Newell’s Old Boys. E apesar do placar apertado, a equipe Xeneize foi superior durante toda a partida, enquanto, a Lepra apresenta um futebol digno de sua posição. Esta foi a sétima partida sem vencer do Boca, que está no luta pela vaga da Sul-Americana. E teve Tévez de espectador no estádio.

Entre a semifinal da Libertadores e o título do Clausura, o líder Vélez Sarsfield foi à Victoria, encara o ameaçado Tigre, com o time B, por assim dizer, e não conseguir suportar a pressão do Matador. Stracqualursi – que tornou-se artilheiro isolado do torneio, com dez gols – e Gastón Díaz marcaram para a equipe de Victoria; Ricky Álvarez fez o do Fortín. Com o resultado, o Vélez queimou a última “gordura” que lhe cabia. Enquanto, o Tigre ainda luta contra o rebaixamento.

River Plate empata e segue na zona de Promoción.

Confronto direto. Olimpo e River Plate entraram em campo, em Bahía Blanca, certos de que disputariam uma final, mas sucumbiram a pressão. Faltou futebol sobrou nervosismo, no fim, o zero a zero foi o retrato da partida. Assim, os Millionários seguem na zona de Promoción e os bahíenses ainda ameaçado.

Apenas um tempo foi necessário para o Lanús marcar três gols e dá uma aula de futebol ao quase descendido Huracán. Embora, o show do Granate tenha permanecido no segundo tempo, a equipe não ampliou o marcador. O que não fez falta, pois, do outro lado, o Globo não ofereceu resistência e mostra que seu tempo na elite está com os dias contados. A vitória de hoje, aliada a derrota Velezana, deixou o Lanús em segundo a um ponto do líder. E com o empate dos Lobos, em Mendoza, o Huracán desceu a zona de descenso direto.

No último jogo da rodada, Gimnasia y Esgrima no último minuto da partida conseguiu um empate salvador, ante Godoy Cruz, em Mendoza. O Tomba vencia por 2 a 1, após uma falha do arqueiro dos Lobos, Fernando Monetti, mas deixou escapar a co-liderança aos 45 minutos do segundo tempo, pelos pés de Lucas Castro. O resultado, deixou os mendocinos na terceira posição a dois pontos do líder, o qual enfrentará na próxima rodada, já os platenses trocou de posição com o Huracán: de descenso direto foi a Promoción.

Faltam três rodadas até o final.

Resultados da rodada:

(14º) Colón 1 x 2 Argentinos Juniors (6º)
(13º) San Lorenzo 1 x 1 Arsenal (16º)
(12º) All Boys 1 x 0 Quilmes (17º)  
(10º) Racing 1 x 3 Banfield (11º)
(15º) Estudiantes 0 x 2 Independiente (5º)
(7º) Boca Juniors 1 x 0 Newell’s Old Boys (20º) 
(9º) Tigre 2 x 1 Vélez Sarsfield (1º)
(4º) Olimpo 0 x 0 River Plate (8º)
(2º) Lanús 3 x 0 Huracán (19º)
(3º)Godoy Cruz 2 x 2 Gimnasia y Esgrima (18º)

Veja os gols da rodada:

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

segunda-feira, 30 de maio de 2011 Estudiantes | 16:39

Sai o novo e entra o velho?

Compartilhe: Twitter

Berizzo sai: novo, tornou-se velho...

Meses atrás, Alejandro Sabella deixara o comando técnico do Estudiantes, após divergência com dirigentes, que não se esforçaram para fazer o que ele vinha pedido por tempos. Contratar jogadores, vide que no plantel havia algumas deficiências e ainda alguns nomes se despedira de Country Bell. Pois é, se foi.

Alguns dias depois, a divergência foi com o influente Juan Sebastián Verón que ironizou, criticou e tudo o que julgara ter direito de fazer contra o ex-treinador. Diriam alguns, que foi birra de menino mimado. Afinal, se ele é “o cara” e vetara (quase) todas tentativas de somar atletas, por que resmungar se alguém que não sente-se confortável, diga-se de passagem, por suas atitudes sair?

E nos mesmos moldes da aquisição de Pachorra, veio Eduardo Berizzo. Ótimo ex-jogador, por muito tempo assistente de Marcelo Bielsa e um técnico jovem e promissor, ainda inexperiente, assim como o antecessor quando chegara, mas que poderia crescer no clube. Enfim, era um treinador que se encaixara no perfil Pincha. Era. Mas não foi.

Sabella: o velho vai se tornar o novo?

Com exceções de alguns nomes, a equipe era a mesma. Em nomes, não em mentalidade. Mas isso não vem ao caso, pois, convenhamos, Berizzo não conseguiu uma ínfima vez sequer impor seu estilo, suas idéias. Talvez nem as tivessem ainda. Transformou uma equipe imponente, que pusera medo a qualquer outra em um mero coadjuvante. Meses atrás, Alejandro Sabella deixara o comando técnico do Estudiantes, após divergência com dirigentes, que não se esforçaram para fazer o que ele havia pedido por tempos. Contratar jogadores, vide que no plantel havia algumas deficiências e ainda alguns nomes se despedira de Country Bell. Pois é, se foi.

Medíocre. Sem respeito. E após 12 partidas sem vencer – sete empates e cinco derrotas -, entre Clausura e Libertadores, já não havia mais clima como o comandante. A hora de ele ir já passara há tempos, diriam os mais críticos.

Entretanto, ele pagou o preço da dispensa de Sabella. E agora, como se nada acontecera, o nome do ex-comandante ronda, novamente, Country Bell. Ironicamente, através de Verón, com aval da diretoria. Embora, seja dito, não há nada além de especulações e vontade. Mas talvez perceberam a falta que faz um técnico. O técnico.

Autor: Tags: , , ,

domingo, 29 de maio de 2011 Clausura, Olimpo, River Plate | 22:59

Em promoção!

Compartilhe: Twitter

(Sem legenda)

O que dizer quando a pressão faz o futebol sucumbir? E o que fazer quando a história de uma das equipes mais tradicionais do futebol argentino está em jogo e o peso dela está em seu corpo? E quando a manutenção na elite se iguala ao sonho do título? Se você não sabe o que responder ou fazer, não se assuste, pois você não é o único. Os jogadores de River Plate e Olimpo também não.

A partida não foi ruim, mas esteve longe de ser ótima. Os Millionarios (ainda) não estão na segunda divisão, mas jogam como se estivessem. Triste realidade. Talvez seja o peso da camisa e as responsabilidades que ela implica, ou a pura falta de qualidade dos seus atletas que não conseguiram na partida de hoje dar três passes seguidos. Mas o que são três passes diante da Promoción? Oportunidades de gols, então, incogitável. Nem mesmo os pilares da equipe – Carrizo-Almeyda-Lamela – puderam salvar. Na verdade, nem comprometeram. Enfim, a Promoción os aguardam.

Por sua vez, os Aurinegros, diga-se de passagem, se impuseram a partir dos 20 minutos iniciais, mas nada fizeram para justificar ou valorizar tal feito. Talvez pelo mesmo problema da pressão ou da falta de qualidade. Ou até, não tenham dado o devido valor. Martín Rolle supôs modificar o panorama, mas ficou na suposição. Livres não estão, mas observando o rival até pode sentirem-se aliviados.

No final, o zero a zero foi do tamanho do futebol apresentado, da situação, das equipes. Diante disso, pode ser melhor não procurar as respostas das questões acima, mas sim, procurar o futebol perdido e não acreditar que é algo longínquo, como agora. Lembrar que faltam apenas três rodadas faz-se necessário, não repetir o que têm feito, também. A agonia continua…

Autor: Tags: , , , , , , , , ,

Imagem, Lionel Messi | 08:00

As origens de Messi

Compartilhe: Twitter

O Canal +, da Espanha, está produzindo um documentário para contar as origens do craque argentino Lionel Messi, que foi novamente campeão da Europa, ontem. Para isso, uma equipe da emissora franco-espanhola viajou a Rosário, na Argentina, cidade natal do jogador, para conhecer seu bairro, casa, colégio, familiares e pessoas próximas, como professores, amigos e até o médico que iniciou o tratamento da enfermidade hormonal do atleta.

Confira abaixo, em duas partes:

Autor: Tags: , , , , , ,

sábado, 28 de maio de 2011 Clausura | 14:00

Clausura, 16ª fecha

Compartilhe: Twitter

A final da Liga dos Campeões, entre Manchester United e Barcelona, ofuscará qualquer partida de qualquer campeonato no mundo, neste sábado à tarde. Isso não dá para discutir, nem quero. No entanto, há vida pré e pós título europeu.

E apesar de diversas partidas nesta 16ª rodada do Clausura terem importância para a decisão de alguma vaga, nenhuma outra carrega mais importância e pressão do que Olimpo e River Plate, em Bahía Blanca, no domingo (29). Sobretudo, após ter descido a zona de Promoción na última rodada, no lugar dos bahíense.

Uma curiosidade acerca do confronto: o River Plate conquistou em 2003, no dia 29 de junho, o Clausura em Bahía Blanca, ante Olimpo. Se apegar a história pode ser uma solução para suportar a tormenta, principalmente, nesta semana de aniversário. No entanto, lembrar que os tempos são outros faz-se necessário.

Sábado (28)
14h Colón x Argentinos Juniors
16h10 San Lorenzo x Arsenal
18h20 All Boys x Quilmes
20h20 Racing x Banfield

Domingo (29)
14h Estudiantes x Independiente
16h Boca Juniors x Newell’s Old Boys (Esporte Interativo)
18h10 Tigre x Vélez Sarsfield
20h20 Olimpo x River Plate (Esporte Interativo)

Segunda-feira (30)
16h10 Lanús x Huracán
21h10 Godoy Cruz x Gimnasia y Esgrima 

Curta. Os 58 minutos restantes da partida suspensa por causa da violência, entre Huracán e Estudiantes, válida pela 15ª fecha, será disputada na próxima quinta-feira (02), no estádio Diego Armando Maradona, às 15h10 com portas fechadas. Observar que a partida estava 2 a 0, para os Pinchas.

Autor: Tags: , , , , , , , , , ,

Copa América, Curiosidade | 00:01

Ponelo a Tévez!?

Compartilhe: Twitter

Reprodução da web Ponelo a Tevez.

O selecionador da Argentina Sergio Batista já declarou e, posteriormente, reiterou diversas vezes que não convocaria o atacante Carlos Tévez para a Copa América 2011. Entretanto, um fã do atacante do Manchester City ressuscitou, por assim dizer, o sítio Ponelo a Tevez para manifestar-se contra o selecionador nacional. Ou melhor, a favor da convocação do futebolista.

Anteriormente, criado para pedir a convocação do ex-xeneize a Copa do Mundo África do Sul 2010, o site recebeu “mais de 10 mil fanáticos”, diz o próprio. Não necessariamente, por isso, o atacante foi ao Mundial.

“Hoje, este sitio volta motivado pela indignação de que o Sr. Checho Batista não coloque Carlitos. A idéia é juntar a maior quantidade de assinaturas digitais para apoiar o seguinte comunicado ao treinador da seleção argentina de futebol e a AFA, e que Carlitos jogue a Copa América!”, diz a home em sua apresentação.

Além da introdução e espaço para assinatura, a web apresenta uma carta aberta a Batista (e a AFA), citando os feitos do Apache, como, por exemplo, ser o único argentino goleador do futebol inglês, ser ídolo no Brasil – apesar da rivalidade no esporte – e eleito melhor jogador do Brasileirão, assim como também, ser ídolo na Inglaterra em duas equipes rivais, eleito três vezes o melhor jogador da América latina, dentre outros.

Contudo, agora, a home, que já arrecadou mais de 22 mil assinaturas, pretende conseguir um feito que parece quase impossível. Mas, aos que acreditam, não custa tentar.

Autor: Tags: , , , ,

sexta-feira, 27 de maio de 2011 Copa América | 15:41

Creo en América

Compartilhe: Twitter

“Creo en América”. Este é o nome da canção tema oficial da Copa América 2011, que será disputada na Argentina, a partir de 1º de julho. A música foi interpretada cantor pop argentino Diego Torres. Gravada em Miami, nos Estados Unidos, a canção possui participação da brasileira Ivete Sangalo e dos colombianos do Los Choc Quib Town.

 

 

Confira o vídeo gravado no Obelisco, monumento histórico da cidade de Buenos Aires:

Autor: Tags: , , , ,

Copa Libertadores da América, Vélez Sarsfield | 00:28

Convidado de luxo

Compartilhe: Twitter

Com direito a festa no início, meio e fim da torcida Carbonera, no Estádio Centenário, Vélez Sarsfield perde a primeira partida das semifinais, ante Peñarol, por 1 a 0, e terá de vencer a partida de volta para classificar-se à final. Rodríguez marcou aos 44 do primeiro tempo e os uruguaios levam vantagem para Argentina.

Rodríguez converteu o único gol da partida.

Após a pressão habitual dos donos da casa – com direito a sustos -, o Vélez Sarsfield conseguiu encaixar algumas boas jogadas, principalmente, explorando as costas Alejandro González – por lá surgiram as melhores chances argentinas – e, temporariamente, foi bem superior aos uruguaios.

Mas a partida não tardou em ficar equilibrada. Ambas equipes procuraram bastante a meta adversária. Os Carboneros tocavam a bola e apostavam no contraataque quase sempre perigoso, no entanto, apresentava fragilidade defensiva. Além de lhe faltar o último passe com qualidade.

Do outro lado, o Vélez apostava bastante no trio ofensivo. Álvarez e Martínez revezavam-se na criação, enquanto, Silva posicionado entre os zagueiros dava trabalho. Embora, não conseguisse finalizar com qualidade. E o organizador de sempre, Victor Zapata, era o melhor em campo no primeiro tempo, diria.

E após alguns lances, digamos, “polêmicos” e outros de perigo, eis que chegou o momento de emoção, carbonero, aos 44. Quando Darío Rodríguez, de cabeça, aproveitando o cruzamento tirou de Barovero e abriu o placar. Com direito a volta olímpica do autor, na comemoração.

Veja o gol:

Na volta do intervalo, as equipes continuaram atacando bastante, inclusive, aos 11 minutos, o árbitro Amarilla anulou um gol do Burrito Martínez que utilizou o braço antes de finalizar. E com o passar dos minutos, as equipes foram perdendo objetividade e, consequentemente, a partida qualidade. O Fortín abusou das bolas alçadas na área, o adversários nem ousara atacar.

Diego Aguirre, técnico do Manya, apostou na ofensividade. Colocou Estoyanoff no lugar do lateral, improvisado como meia, Corujo. E nada adiantou. Posteriormente, resguardou a defesa. Por sua vez, apesar da maior posse de bola, Ricky e Burrito permaneceram confusos e o isolado Tanque deu lugar a Guille Franco, assim como Martínez saiu para entrada de David Ramírez, que nada conseguiu fazer. No fim, a ausência de Maxi Moralez foi maior do que o imaginado.

Enfim, nada Foi alterado. E o que sobrou da partida foi o bom primeiro tempo e a festa da torcida Carbonera, que, diga-se, já havia vencido antes mesmo da partida começar.

Recebimento da equipe da casa:

Autor: Tags: , , , , , , , , ,

quarta-feira, 25 de maio de 2011 Seleção | 19:15

Valeu pela festa!

Compartilhe: Twitter

Num amistoso que mais serviu pelos festejos da inauguração do Estádio Centenario, em Chaco, do que para avaliar atletas, Argentina derrotou o Paraguai, por 4 a 2, e finalizou a série de três amistosos com futebolistas que atuam no país. Gabriel Hauche, converteu um doblete, Fede Fernández e Enzo Pérez marcaram para seleção local; Zeballos e Marecos descontaram.

Jogadores festejando o segundo gol, de Fede Fernández.

Não tardou para a Albiceleste tomar as iniciativas do encontro, logo aos oito minutos, Fabian Monzón fez boa jogada e ao cortar o defensor guarani rebateu a bola para o centro da área, Hauche aproveitou e abriu o marcador. Mas seis minutos depois, a zaga mostrou a fragilidade que lhe tem sido habitual. Todos ficaram observando, enquanto, Pablo Zeballos carregou a bola e bateu no canto direito do mal posicionado Carrizo.

Aos 36, Fede Fernández ampliou, de cabeça, aproveitando uma cobrança de falta de Diego Valeri. E oito minutos depois, Pillud recebeu pela direita do ataque, fez bela jogada e assistiu Hauche. Gol made in Racing.

No segundo tempo, o Paraguai com o placar adverso buscou mais o gol até que aos 11 minutos, Elvis Marecos, de cabeça, após um cruzamento, descontou. Carrizo fez golpe de vista e a zaga, novamente, marcou errado. Então, o time da casa acordou e foi para cima, Erik Lamela, em sua primeira participação incisiva, chutou e Silva espalmou no travessão. Aos 28, Pérez aproveitou o rebote e ampliou. Contudo, a Celeste y Blanco continuou atacando e, assim, deixaram alguns espaços. Foi então que o goleiro Millionário pôde mostrar serviço em ao menos duas oportunidades salvou a equipe. No final, o amistoso entre Argentina B e Paraguai B valeu pelos festejos.

Gols da partida:

Nos dois gols guaranís, Carrizo teve parcela de culpa – no primeiro estava mal posicionado, no segundo, fez golpe de vista -, mas em ao menos dois lances salvou o time. Em todos os lances, a defesa mostrou-se frágil. Entretanto, arrisco-me a dizer que apenas o goleiro Carrizo – arriscado pela péssima fase –, o lateral-direito Iván Pillud – que foi absoluto em todos os testes que foi submetido, inclusive com belas jogadas – e talvez o meia Diego Valeri e o lateral-esquerdo Fabián Monzón poderiam disputar outra vaga na lista de (pré-)convocados a Copa América.

Autor: Tags: , , , , , , , , ,

  1. Primeira
  2. 1
  3. 2
  4. 3
  5. 4
  6. Última