Publicidade

Arquivo de agosto, 2009

terça-feira, 25 de agosto de 2009 No Brasil | 18:36

Não é Messi, não é Carlitos

Compartilhe: Twitter

Tevez já conquistou o mundo (GettyImages)
Carlitos Tevez já tinha conquistado o mundo antes de jogar no Corinthians. E Defederico?

Leio na capa do JT a manchete “Defederico, o novo Tevez do Timão”. O Diário de S. Paulo também crava “novo Tevez”. Durante toda essa novela, a maioria dos cronistas esportivos usou outra alcunha bem parecida para descrever o possível novo reforço do Corinthians. Para eles, Matías Defederico é o “novo Messi”.

E o que este humilde blog diz? Calma lá… Os corintianos que me perdoem, mas neste sentido vou remar contra a maré. Não vou forçar a barra, nem analisar Defederico por DVD, vídeos no YouTube ou coisa parecida (muito comum por aí…)

Me utilizei, então, da prestativa ajuda de Elias Perugino, editor da revista El Gráfico, a mais importante e tradicional publicação esportiva de los hermanos: “Defederico é um jogador que tem características semelhantes às do camisa 10 do Barcelona, em termos de habilidade e em velocidade, mas está longe de ser Messi. Entretanto, tem potencial para ser um jogador muito bom.” – adorei a definição de um blogueiro argentino que disse que o jogador do Huracán, de 1,71 m e 69 kg (Messi tem 1,69 m e 67 kg), tem “azeite nos joelhos”…

E quanto ao “novo Tevez”? Estaria Matías tão amadurecido quanto Carlitos quando se apresentou a equipe de Parque São Jorge?

“Defederico acabou de completar sua primeira temporada na primeira divisão e não teve qualquer experiência internacional por seu clube. Só jogou um amistoso com a seleção argentina, diante de um adversário fraco como o Panamá”, afirma Elias.

Aqui a diferença é ainda maior: Tevez chegou ao Corinthians com um currículo de respeito: foi campeão da Libertadores e do Mundial Interclubes em 2003, faturou a Sul-Americana de 2004, conquistou a medalha de ouro olímpica em Atenas e tinha, a época, mais convocações para a La Selección que Defederico tem hoje.

Por isso a comparação me parece tão descabida. Nem todo todo meia-atacante argentino que chega no Corinthians será invariavelmente um Tevez, um Messi.

Mas, antes que os corintianos comecem a se questionar sobre a qualidade do jogador de 20 anos recém-completos (no dia 23 de agosto), um alento: apesar de herdar a 10 que já foi de Carlitos, Matías chega sem a mesma pressão do conterrâneo. Hoje, os holofotes do Corinthians estão todos voltados para Ronaldo.

“Acho que Defederico pode ter sucesso no futebol brasileiro porque tem um drible difícil de conter e boa mudança de ritmo. É um jogador muito valioso para jogar no contra-ataque. Falta a ele tranquilidade na conclusão, mas pode ser um bom complemento para Ronaldo.”, finaliza o editor de El Gráfico.

O papel do camisa 9 do Timão pode ser determinante para o sucesso do jovem argentino em terras brasileiras. Afinal, é só olhar um pouco para trás e ver que, debaixo das asas do Fenômeno, desabrocharam verdadeiros talentos entre os coadjuvantes – vide Dentinho, Jorge Henrique, Elias, Cristian… Quem sabe Defederico não é o próximo?

Autor: Tags: , , ,

Sem categoria | 14:47

Perdón

Compartilhe: Twitter

Martin Palermo lamenta (AFP)

Caros,

Desculpem-me pela ausência nos últimos dias. Estou finalizando outros compromissos mais urgentes e prometo que na próxima rodada estarei de olho vivo e dedos a postos.

Mas enquanto a Ronda 2 do Apertura não chega, deixo vocês com a excelente coluna da parceira Trivela, escrita pontualmente às terças-feiras por André Lacerda.

Aguardem por posts sobre De Federico, los viejos de River e sobre o jogo mais importante do segundo semestre: Argentina x Brasil, no próximo dia 5.

Abraços,
Alê

Autor: Tags:

quarta-feira, 19 de agosto de 2009 AFA, Copa Sul-Americana, San Lorenzo | 00:04

A primeira vez a gente nunca esquece

Compartilhe: Twitter

sulamericanalogo2

Tigre vence/Olé

Em 120 anos de história, a equipe do Tigre nunca havia feito uma partida válida por um torneio regional. El debút foi na noite desta terça-feira, frente ao tradicionalíssimo San Lorenzo. E o resultado não poderia ser melhor para a equipe da cidade de Victoria: 2-1.

O Tigre começou a mil por hora, com dois gols em menos de 15 minutos – Martín Morel e Lucas Oviedo marcaram. Aos 30 minutos, foi a vez da equipe de Almagro diminuir, com Diego Rivero. E o jogo praticamente se encerrou após o gol azulgrana.

A partida de volta acontece no dia 15 de Setembro, na casa do San Lorenzo. Amanhã, estreiam na Sul-Americana Plate e Lanús. Quinta é o dia de Vélez e Boca Juniors se enfrentarem, dois times bastante acostumados a disputar competições continentais.

barra

E o Campeonato Argentino deve começar neste final de semana mesmo – mais precisamente na sexta-feira… Apesar de os árbitros já terem sido escalados, os horários ainda não estão confirmados. A decisão sai amanhã (assim esperamos…)

Conheça as primeiras vezes dos outros argentinos:
River Plate (Sul-Americano de Campeões): 18 de Fevereiro de 1948, vs. Emelec. Ganhou 4-0.
San Lorenzo (Libertadores): 20 de Abril de 1960, vs. Bahia. Ganhou 3-0.
Independiente (Libertadores): 4 de Maio de 1961, vs. Palmeiras. Perdeu 2-0.
Racing (Libertadores): 14 de Fevereiro de 1962, vs. Sporting Cristal. Ganhou 2-1.
Boca Juniors (Libertadores): 7 de Abril de 1963, vs. Olimpia. Ganhou 1-0.
Estudiantes (Libertadores): 27 de Janeiro de 1968, vs. Independiente. Ganhou 4-2.
Atlanta (Recopa Sul-Americana): 6 de Março de 1970, vs. Deportivo Lima. Ganhou 4-3.
Rosario Central (Libertadores): 19 de Fevereiro de 1971, vs. Boca. Perdeu 2-1.
Huracán (Libertadores): 28 de Fevereiro de 1974, vs. Rosario Central. Perdeu 1-0.
Newell´s (Libertadores): 28 de Fevereiro de 1975, vs. Rosario Central. Empatou 1-1.
Quilmes (Libertadores): 14 de Março de 1979, vs. Independiente. Perdeu 2-1.
Vélez (Libertadores): 27 de Fevereiro de 1980, vs. River. Empataram 0-0.
Ferro (Libertadores): 16 de Março de 1983, vs. Estudiantes. Empataram 0-0.
Argentinos Jrs. (Libertadores): 25 de Julho de 1985, vs. Ferro. Perdeu 1-0.
Deportivo Español (Conmebol): 5 de Agosto de 1992, vs Vélez. Empataram 0-0.
Gimnasia LP (Conmebol): 5 de Agosto de 1992, vs. O’Higgins. Empataram 0-0.
Lanús (Conmebol): 2 de Novembro de 1994, vs. San Lorenzo. Empataram 1-1.
Colón (Conmebol): 27 de Agosto de 1997, vs. Universidad de Chile. Perdeu 2-1.
Talleres (Conmebol): 13 de Outubro de 1999, vs. Independiente Petrolero. Perdeu 4-1.
Arsenal y Banfield (Sul-Americana): 10 de Agosto de 2004. Empataram 1-1.
Tigre (Sul-Americana): 18 de Agosto de 2009, vs. San Lorenzo. Ganhou 2-1.

Autor: Tags: , , ,

terça-feira, 18 de agosto de 2009 AFA, Sem categoria | 19:10

Eles conheceram o terreno

Compartilhe: Twitter

Maradona reconhece o campo de batalha/AFP

Rosário, terça-feira, por volta das 17h. O técnico de La Selección argentina Diego Maradona entrava no gramado do estádio Gigante de Arroyito, palco do confronto Argentina X Brasil, válido pelas Eliminatórias da Copa de 2010, no dia 5 de setembro.

El Pibe d’Oro caminhou por 20 minutos no gramado. Foi aos dois gols, tateou as traves. Ao final, disse em bom espanhol: “La cancha está bárbara”. Não é preciso tradução, não é mesmo?

O estádio do Rosario Central comporta até 40 mil torcedores e, com absoluta certeza, vai se inflamar no dia 5. Esperamos uma nova Batalha de Rosário, só que desta vez, mais na bola, por favor!

Autor: Tags: , , , , , , ,

Sem categoria | 15:01

Empezó

Compartilhe: Twitter

sulamericanalogo2

sanlorenzo

Mesmo com os cartolas brincando com o calendário do seu próprio campeonato, a bola (finalmente) vai rolar na Argentina. A fase preliminar da Copa Sul-Americana começa em terras albicelestes. Lanús, Vélez Sarsfield, San Lorenzo, Tigre, Boca Juniors e River Plate (os dois últimos, aliás, convidados para o torneio) entram em campo esta semana.

O primeiro confronto acontece hoje, entre Tigre e San Lorenzo. O mandante é um franco atirador surpreendente (que voltou a primeira divisão em 2007 e já se sagrou vicecampeão nacional em 2008), que disputa sua primeira competição sul-americana em 107 (!!!) anos de história. O time é comandado por um ex-jogador do Boca, Diego Cagna (creio que os santistas lembram muito bem dele...).

Os visitantes foram os primeiros campeões da Copa Sul-Americana – torneio criado em 2002 para substituir a finada Copa Mercosul, que havia tomado o lugar da saudosa Supercopa dos Campeões da América... E que já foi vencido quatro vezes pelos hermanos (além do San Lorenzo, Boca em 2004 e 2005 e Arsenal em 2007 já venceram a competição). Relembre a primeira conquista abaixo:

A equipe do técnico Diego Simeone, grande amigo de Romário, por assim dizer – que assumiu após Miguel Ángel Russo (que fez seu nome treinando o Vélez em 2005 e o Boca em 2007) abandonar o barco azulgrana – tenta recuperar sua imagem neste semestre. Afinal, o time de Almagro terminou o Clausura 2009 em 11º lugar.

Além disso, a diretoria coleciona insucessos em termos de contratação. A mais chamativa, Andrés D’Alessandro, repatriado a peso de ouro para a disputa da Libertadores e que só decepcionou os torcedores. Tanto é que El Cabezón foi negociado logo depois com o Internacional de Porto Alegre.

Os dois grandes reforços do San Lorenzo para este início de 2º semestre são o meia Leandro Romagnoli e o volante Cristian “Kily” González. O primeiro estava insatisfeito no Sporting Lisboa (não é mesmo, Bruno Soraggi?) e quase veio parar no Fluminense. Mas o coração (ou o dinheiro?) falou mais alto e ele resolveu voltar para a Argentina – o jogador de 28 anos foi revelado pela equipe azulgrana.

Já o segundo praticamente dispensa apresentações: Kily González voltou ao seu país em 2006, para defender as cores do Rosario Central – isso depois fazer seu nome em equipes como Inter de Milão e Valencia. O meia de 35 anos também disputou a Copa do Mundo de 2002 na Coréia/Japão e foi medalha de ouro nas Olimpíadas de Atenas, em 2004.

Os dois ainda encontram-se fora de condições de jogo e não devem enfrentar o Tigre nesta terça, mas são dois nomes a serem observados.

TIGRE x SAN LORENZO

Árbitro: Federico Beligoy (ARG)
Estádio: Club Tigre.
Hora: 21h15
TV: SporTV2

Tigre: Daniel Islas; José San Román, Julio Manzur, Norberto Paparatto, Rodolfo Arruabarrena; Lucas Oviedo, Jonathan Blanco, Matías Giménez; Martín Morel; Carlos Luna e Leandro Lázzaro. T: Diego Cagna.

San Lorenzo: Pablo Migliore, Pablo Pintos, Gastón Aguirre, Nicolás Bianchi Arce, Aureliano Torres; Juan Manuel Torres, Cristian Leiva, Diego Rivero, Alejandro Gómez; Fabián Bordagaray e Gonzalo Bergessio. T: Diego Simeone.

Autor: Tags:

quarta-feira, 12 de agosto de 2009 Sem categoria | 14:06

Ganamos… 3-2

Compartilhe: Twitter

Kun Agüero comemora (AFP)

Gols de Agüero (golaço!), Lisandro López e Dátolo.

Messi sentiu dores e não jogou.

Em instantes, mais detalhes da partida. Por enquanto, os gols de la Albiceleste:

Autor: Tags:

terça-feira, 11 de agosto de 2009 Sem categoria | 21:01

Estamos de olho

Compartilhe: Twitter

La Bombonera vazia... Até quando? (Reuters)

A decisão sobre o futuro do futebol argentino neste ano está próxima de acontecer. Neste momento, se reúnem o presidente da AFA, Julio Grondona, e os presidentes dos clubes para selar a quebra de contrato com a empresa que detém os direitos de transmissão do futebol na Argentina, a TCS.

O futebol, que é o mais importa, volta no dia 21, afirmam os dirigentes… Assim que a decisão final for manifestada, este blog se pronunciará a respeito.

Autor: Tags:

quarta-feira, 5 de agosto de 2009 No Brasil, Sem categoria | 16:58

O Beckham argentino

Compartilhe: Twitter

Adrián Gonzalez/Vipcomm

Leio que o lateral Adrián Gonzalez, contratado pelo São Paulo junto ao San Lorenzo, está relacionado para a partida desta quarta-feira contra o Botafogo… “Dando” um Google rápido com o nome do jogador, achei está pérola youtubeana…

Se o argentino jogará bem no Tricolor paulista, só o tempo dirá. No DVD, até eu, grosso assumido, viro craque…

Autor: Tags: , , , ,

AFA | 12:23

Família Grondona

Compartilhe: Twitter

Greve!
Mas o que eu quero é lhe dizer que a coisa aqui tá preta… (Meu Caro Amigo, Chico Buarque)

Não era o jeito que eu gostaria de começar a escrever meus posts. Queria estar falando aqui da excursão do Boca a Grécia. Do fato que Verón e Tevez estão fora do próximo amistoso de La Selección, contra a Rússia, na quarta-feira que vem. Que o River suou para ganhar, nos pênaltis, do Montreal Impact (provando que a máxima “não tem mais bobo no futebol” está mais viva do que nunca).

Mas o assunto da vez é outro. O futebol na Argentina, que deveria recomeçar no dia 14 de agosto (data da 1ª rodada do Apertura), está paralisado até segunda ordem. O motivo? Grana… Vou tentar resumir a história rapidamente:

Os clubes devem – e muito – ao fisco e aos jogadores. Cifra que segundo o jornal La Nación, chega próxima a casa dos 700 milhões de pesos (cerca de R$ 330 milhões). Vocês podem rebater rapidamente assim: “Grande coisa, no Brasil também os times devem uma grana para o Governo e nem por isso deixam de jogar…”

Pois é, caríssimo leitor, mas é que no caso argentino não tem Timemania para tirar a corda do pescoço. Os clubes têm que pagar, como qualquer cidadão/empresa normal, do próprio bolso (leia mais sobre a parte fiscal na BBC Brasil).

Enquanto isso, Julio Humberto Grondona, presidente da AFA (Associação de Futebol da Argentina), enche o peito para dizer que enquanto não lhes derem mais dinheiro, a bola não rola. O cartola negocia em duas frentes: a primeira é junto a TRISA, empresa que detém os direitos de transmissão pela TV, de quem exige mais dinheiro com um belo discurso: “Queremos da televisão cifras de acordo com o que o futebol gera, para que os clubes não tenham que vender seus jogadores como única saída”.

A segunda, a boca pequena, são os famosos sites de apostas internacionais… Aqui abro um parêntese. Fugindo da questão moral, o próprio Julio se contradiz. O dirigente “expulsou” representantes do site de apostas austríaco Betandwin há alguns meses, falando que o futebol não deveria ter ligação com esses sites. Hoje, já mudou o discurso e admite o diálogo. O site de pôquer online Pokerstars já estampa sua marca nas mangas da camisa do River Plate. Onde estava o Boca até dois dias atrás? Disputando amistosos… na Áustria.

Há 30 anos (!!!) no cargo, Don Julio, como é popularmente conhecido, é uma figura nefasta símbolo da administração caótica do futebol argentino. Ontem, ao deixar o bonito prédio da AFA, próximo ao aeroporto de Ezeiza, Grondona disse: “Não se trata de santos e pecadores. Tão pouco de clubes bem administrados e mal administrados. Se trata de uma realidade pela qual atravessam, alternadamente, todos os clubes.”

O mandachuva da AFA declarou certa vez ao jornalista Daniel Arcucci, do La Nación: “Talvez fui bondoso demais, por ter dado dinheiro. Melhor dizendo, a AFA tem dado muito dinheiro, e assim lhes dei a oportunidade de gastar demais. É igual a uma família…”

A “Família Grondona”, enquanto bem alimentada, segue a risca as regras de Don Julio. Quero ver quando faltar água no feijão…

Autor: Tags: , , ,

terça-feira, 4 de agosto de 2009 Sem categoria | 13:37

Bienvenidos!

Compartilhe: Twitter

Estudiantes campeão da Libertadores 2009/Reuters

Não existe aquele ditado popular dizendo que a grama do vizinho é sempre mais verde?

Pois é… Depois de visitar Buenos Aires e ficar boquiaberto com aqueles gramadões próximos ao Malba, no belíssimo bairro de Palermo, fiquei com a mesma dúvida e resolvi expandí-la para o futebol. Vou tentar aqui investigar (investigação de araque, melhor dizendo) o que tem de verdade – e o que é pura arrogância argentina – nessa história dos hermanos saberem mais de futebol do que a gente. A favor deles, estão alguns fatos recentes: atuais campeões da Libertadores, têm o melhor jogador do mundo em atividade (Messi, só falta a Fifa homologar…), jogadoras de futebol mais bonitas (me desculpe, meninas!)…

Enfim, além de um debate sobre a rivalidade, neste espaço você encontrará notícias, comentários, curiosidades e bastante história (adoro fuçar o YouTube atrás de pérolas!) sobre los albicelestes que fazem ou fizeram sucesso nos gramados argentinos, brasileiros e mundiais.

Prestem atenção no dia do pontapé inicial deste blog. Neste mesmo 4 de agosto, outra fundação acontecia, muito mais importante do que este pequeno espaço… Há 104 anos, em uma sapataria da cidade de La Plata, nascia o Club Atlético Estudiantes. Coincidência ou não, este blog chega em (mais) uma fase de glórias de Los Pinchas (leia mais sobre o apelido no Blog do Birner).

Comandados por La Brujita Verón, o time de La Plata é o atual campeão da Libertadores. Foi a volta por cima do meia que só se destacou internacionalmente na Lazio (certo, Gian Oddi?), foi um “bonde” no Manchester United (verdade né, Roger Andrade?) e tinha fama de amarelão en la Selección, já que foi um dos “líderes” na vergonhosa eliminação da Copa do Mundo de 2002, logo na primeira fase.

O jogador de 34 anos, que já era considerado pelos próprios argentinos uma peça de museu, levantou o moral do clube platense. Foi campeão do Apertura em 2006, logo após seu retorno ao futebol nacional e tirando o clube de uma fila de quase 23 anos. Em 2008, foi vice-campeão da Copa Sul-Americana, frente ao Inter, e este ano derrubou o Cruzeiro na Libertadores, dando ao Estudiantes o tetracampeonato. Vejam só a homenagem que está no site oficial do clube:

Este pequeno texto de introdução também traz informação. O aniversariante Estudiantes aparece na 3ª posição do ranking mundial de clubes, divulgado hoje pela IFFHS (Federação Internacional de História e Estatística do Futebol), instituição globalmente conhecida por suas listas de critérios duvidosos. Afinal, o Sevilla já foi considerado o melhor clube da temporada por alguns anos seguidos. (Nada contra os espanhóis, honorável Capotón…)

Espero que vocês se divirtam. Façam deste espaço uma válvula de escape para o pedacinho de inveja que todos nós, brasileiros, sentimos dos vizinhos argentinos.

Um abraço,
Alê

Eis a lista:

TOP TEN
1- Barcelona (ESP) 315 pontos
2- Manchester United (ING) 315
3- Estudiantes 295
4- Chelsea (ING) 276
5- Shakhtar Donetsk (UCR) 257
6- Liverpool (ING) 248
7- Arsenal (ING) 247
8- Hamburgo (ALE) 240
9- Grêmio (BRA) 224
10- Cruzeiro (BRA) 221

OS OUTROS ARGENTINOS
14- Boca Juniors 210
74- San Lorenzo 128
81- Lanús 126
93- River Plate 119
117- Argentinos Juniors 106
130- Arsenal de Sarandí 101
146- Vélez Sarsfield 96
146- Tigre 96
201- Colón de Santa Fe 85,5
210- Gimnasia y Esgrima La Plata 84
210- Huracán 84
234- Newell’s Old Boys 80
247- Racing Club 78
314- Banfield 68
314- Godoy Cruz 68
330- Independiente 66

Autor: Tags: , , ,